Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




domingo, 3 de dezembro de 2017

Bexiga Hiperativa

Fonte de imagem: Canadian Pharmacy

A bexiga hiperativa não corresponde a uma doença mas a um conjunto de sintomas, como a necessidade urgente de urinar (urgência miccional), com ou sem incontinência, habitualmente acompanhada de frequência e de aumento no número de micções noturnas (noctúria), na ausência de infeção ou outra doença que possa explicar esses sintomas.
 
Este quadro afecta de modo significativo a qualidade de vida, aumenta o risco de depressão e reduz a qualidade do sono. São frequentes os efeitos psicológicos, com sentimentos de medo, vergonha e culpa. A preocupação em relação ao odor, a sensação de sujidade, a incontinência durante a actividade sexual podem comprometer a vida afectiva dos pacientes afectados e a frequência urinária e a necessidade de interromper tarefas interfere com a capacidade de trabalho e de viajar.
 
Nos Estados Unidos da América, estima-se cerca de 30% dos homens e 40% das mulheres apresentem sintomas de bexiga hiperativa.
 
Em Portugal, estima-se que a prevalência de sintomas indicativos de bexiga hiperativa é ligeiramente superior em homens do que em mulheres.
 
Estes números poderão ser maiores porque muitas pessoas com sintomas não recorrem ao médico por vergonha ou por desconhecerem que existe tratamento.
 
A prevalência da BHA aumenta com a idade (20% aos 70 anos e 30% aos 75 anos); contudo, não deve ser encarada como parte do envelhecimento, mas sim como uma perturbação que pode ser tratada.
O sintoma principal é a sensação de urgência miccional. Esta sensação é quase incontrolável e acompanha-se do receio de não se conseguir chegar a um quarto de banho a tempo. Pode ocorrer, ou não, perda de alguma urina.
Ocorre, ainda, um aumento no número de micções diárias e é comum o acordar durante a noite mais do que uma vez com vontade de urinar.
 
É importante sublinhar que os sintomas da bexiga hiperativa podem resultar de infecção urinária, lesões de nervos ou serem um efeito secundário de alguns medicamentos. Como tal, é essencial recorrer sempre ao médico quando surgem sintomas de bexiga hiperativa.
O diagnóstico passa pela história clínica, pelo exame médico e por alguns exames complementares, como análises de urina e avaliação do resíduo pós miccional.
 
O exame neurológico é importante em alguns casos.
 
Em alguns pode ser útil uma ecografia da bexiga.

  • UCLA Health, 2013
  • Paulo Temido e col., Bexiga Hiperactiva, Associação Portuguesa de Urologia, Maio de 2012
  • Urology Care Foundation, Março 2013
  • Mayo Foundation for Medical Education and Research, Julho de 2013
  • The Royal Australian College of General Practitioners 2012

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/info-saude/bexiga-hiperativa/