Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Mieloma Múltiplo - Guia Detalhado : Sinais e Sintomas do

Embora alguns pacientes com mieloma múltiplo não apresentem sintomas, os mais comuns são:
  • Problemas Ósseos

Normalmente, os dois tipos principais de células ósseas trabalham juntos para manter os ossos fortes e saudáveis. As células que formam um novo osso são denominadas osteoblastos. As células que destroem o osso velho são chamadas osteoclastos. As células do mieloma produzem uma substância que ordena aos osteoclastos a aumentar a velocidade de dissolução do osso. Os osteoblastos não recebem um sinal para renovar o osso, assim o osso velho é destruído sem um osso novo para substituí-lo. Isto pode causar áreas de enfraquecimento dolorosas nos ossos. Qualquer osso pode ser afetado, mas a dor nos ossos da coluna, quadris e crânio é particularmente comum a esta doença. Essas alterações aumentam a chance dos ossos de sofrerem fraturas. Às vezes os ossos quebram devido a um pequeno trauma ou esforço.

  • Baixa Contagem Sanguínea

Quando as células do mieloma substituem as células normais produtoras do sangue da medula óssea resulta numa carência de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. Uma quantidade reduzida de glóbulos vermelhos (anemia) causa fraqueza, falta de ar e tonturas. Uma quantidade menor de glóbulos brancos (leucopenia) diminui a resistência às infecções. A diminuição das plaquetas no sangue (trombocitopenia) pode causar sangramentos importantes.

  • Nível de Cálcio no Sangue Aumentado

Quando as células do mieloma dissolvem o osso, cálcio é liberado, podendo aumentar o nível de cálcio no sangue (hipercalcemia). Isso pode causar desidratação e inclusive insuficiência renal. O aumento do cálcio também pode causar constipação, perda de apetite, fraqueza, sonolência e confusão. Se o nível de cálcio é muito alto, pode levar ao coma.

  • Sintomas do Sistema Nervoso

Se o mieloma enfraquecer os ossos da coluna vertebral, eles podem fraturar e pressionar os nervos espinhais. Isso pode causar dor súbita intensa, dormência ou fraqueza muscular. Esta condição é considerada uma emergência médica e um médico deve ser imediatamente contatado.

Ocasionalmente, as proteínas anormais produzidas pelas células do mieloma podem ser tóxicas para os nervos, levando à fraqueza e dormência.

Em alguns pacientes, grandes quantidades de proteínas podem tornar o sangue espesso. Este espessamento é denominado hiperviscosidade e pode diminuir o fluxo de sangue para o cérebro, causando sintomas como confusão, tonturas e derrame. Pacientes com estes sintomas devem entrar em contato imediatamente com seu médico. O problema pode ser resolvido rapidamente ao retirar a proteína do sangue através de um processo chamado plasmaferese.

  • Problemas Renais

A proteína do mieloma pode danificar os rins. Inicialmente, isso não causa nenhum sintoma, mas pode ser detectado com um exame de sangue. À medida que os rins começam a falhar, eles perdem a capacidade de eliminar o excesso de sal, líquidos e detritos do organismo, podendo levar a sintomas como fraqueza e edema (inchaço) nas pernas.

  • Infecções

Os pacientes com mieloma são cerca de 15 vezes mais propensos a contrair infecções. Isso acontece porque o corpo é incapaz de produzir anticorpos para ajudarem no combate as mesmas. A pneumonia é uma infecção comum e grave em pacientes com mieloma.

Sinais e Sintomas da Amiloidose de Cadeia Leve

Os pacientes com amiloidose podem ter alguns dos sintomas dos pacientes com mieloma, como problemas renais e neuropatia. Mas, eles também podem apresentar:

  • Problemas cardíacos.
  • Aumento do fígado e do baço.
  • Aumento do tamanho da língua.
  • Alterações na pele.
  • Diarreia.
  • Síndrome do túnel do carpo.

Fonte: American Cancer Society (09/03/2015)

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/sinais-e-sintomas-do-mieloma-multiplo/1996/395/

Mieloma Múltiplo - Guia Detalhado : Detecção Precoce do

É difícil diagnosticar o mieloma múltiplo precocemente. Muitas vezes, a doença não provoca sintomas até alcançar um estágio avançado. Outras vezes, pode provocar sintomas vagos que a princípio parecem ser devido a outras doenças.

Raramente, o mieloma múltiplo é diagnosticado precocemente quando um exame de sangue de rotina, como a eletroforese, apresenta uma quantidade anormalmente elevada de proteínas.

Fonte: American Cancer Society (09/03/2015)


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/deteccao-precoce-do-mieloma-multiplo/7831/396/

Mieloma Múltiplo - Guia Detalhado : Diagnóstico do

O resultado de um único exame não é suficiente para diagnosticar o mieloma múltiplo. O diagnóstico é baseado numa combinação de fatores, incluindo descrição dos sintomas pelo paciente, exame físico realizado pelo médico e resultados dos exames de sangue e de imagem.

O diagnóstico do mieloma múltiplo requer pelo menos uma das opções:

Um tumor de células plasmáticas (comprovada por biópsia) ou que pelo menos 10% das células da medula óssea sejam células plasmáticas.

E pelo menos um dos seguintes:
  • Nível de cálcio arterial elevado.
  • Insuficiência renal.
  • Anemia.
  • Lesões nos ossos devido ao crescimento do tumor, detectados nos exames de imagem.
  • Uma área anormal nos ossos ou na medula óssea na ressonância magnética.
  • Aumento em um tipo de cadeias leves no sangue de modo que um tipo é 100 vezes mais comum do que o outro.

ou

  • 60% ou mais de células plasmáticas na medula óssea.

Mieloma Assintomático ou Latente

Este termo é usado para o mieloma em estágio inicial, que não está causando nenhum sintoma ou alteração. As pessoas com mieloma latente apresentam alguns sinais como:

  • Células plasmáticas na medula óssea entre 10 e 60%.
  • Nível elevado de imunoglobulina monoclonal (proteína M) no sangue.
  • Nível elevado de cadeias leves na urina, também denominada proteína de Bence-Jones.

No entanto, os valores sanguíneos são normais,  os níveis de cálcio e a função renal são normais, não apresenta nenhum dano ósseo ou em algum órgão e não se observam sinais de amiloidose. Muitas vezes, o mieloma latente não precisa ser tratado imediatamente.

Amiloidose de Cadeia Leve

Um diagnóstico de amiloidose de cadeia leve é confirmado quando o paciente apresenta:

  • Sinais e sintomas de amiloidose.
  • Biópsia com presença de amiloidose de cadeia leve.

Mais qualquer um dos seguintes:

  • Cadeias leves livres aumentadas no sangue.
  • Cadeias leves aumentadas na urina, também denominada de proteína de Bence-Jones.
  • Células plasmáticas anormais na medula óssea.

Fonte: American Cancer Society (09/03/2015)
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
http://www.oncoguia.org.br/conteudo/diagnostico/1971/392/