quarta-feira, 31 de maio de 2017

CÂNCER NO FIGADO

A imagem pode conter: fruta e comidaO hepatocarcinoma (ou carcinoma hepatocelular - CHC) é o câncer primário do fígado, ou seja, o câncer derivado das principais células do fígado - os hepatócitos. 

Como os demais cânceres, surge quando há uma mutação nos genes de uma célula que a faz se multiplicar desordenadamente. 

Essa mutação pode ser causada por algum agente externo (como o vírus da hepatite B) ou pelo excesso de multiplicações das células (como a regeneração crônica nas hepatites, o que aumenta o risco de surgimento de erros na duplicação dos genes. 

O hepatocarcinoma é caracteristicamente agressivo, com altíssimo índice de óbito após o início dos sintomas (icterícia, ascite e outros)

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.facebook.com/gapoceara/?ref=psym_feed
A imagem pode conter: texto

terça-feira, 30 de maio de 2017

A imagem pode conter: texto

Diabetes: Não vive sem arroz branco? Conheça os riscos

Sábado, 20 de Maio de 2017

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/

Fonte de imagem: The Vegan RD
Vários estudos apontam que existe uma forte relação entre este cereal e a diabetes.
Segundo vários estudos, os asiáticos têm um maior risco de desenvolver diabetes em comparação com a população europeia.
Este fenómeno torna-se surpreendente quando verificamos que as percentagens de excesso de peso (fator intimamente relacionado com o risco de desenvolver diabetes tipo 2) são consideravelmente inferiores no continente asiático, mas que em países como Singapura 11,3% da população tem diabetes tipo 2, ocupando o segundo lugar do ranking mundial, abaixo apenas dos Estados Unidos, como reporta o El Confidencial.
Perante estes dados, vários especialistas e investigadores têm apontado o arroz branco, muito comum na cultura asiática, como o culpado mais provável.
Um estudo realizado pela Universidade de Harvard, por exemplo, concluiu que é inquestionável que comer arroz branco diariamente pode aumentar o risco de sofrer de diabetes tipo 2. Apesar de não se saber ao certo a causa desta relação, especula-se que o índice glicémico do arroz poderá provocar picos de açúcar que farão o pâncreas trabalhar em excesso.
Outros especialistas apontam que a culpa não só do arroz, mas que a situação – o maior risco de desenvolver diabetes - poderá resultar da combinação do consumo de arroz com outros aspetos da vida moderna, como praticar menos exercício físico.
Recentemente o Ministério da Saúde de Singapura lançou uma campanha para consciencializar os cidadãos sobre o consumo deste alimento. Os responsáveis chegaram até a dizer que a dose de arroz que atualmente se ingere contém duas vez mais hidratos de carbono do que os refrigerantes, pondo o arroz branco quase ao nível da ‘junk food’.
Se quer evitar os riscos, mas sem deixar de comer arroz, poderá apostar em variedades consideradas mais saudáveis, como o arroz integral ou o basmati, com um índice glicémico mais baixo, e, claro, praticar mais exercício físico.

Autor
Notícias ao MinutoReferência
Vânia Marinho

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/nao-vive-sem-arroz-branco-conheca-os-riscos/

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Obesidade: Novo balão gástrico dispensa anestesia e tem melhores resultados

Domingo, 21 de Maio de 2017

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/

Fonte de imagem: Gastric Balloon Australia

Uma pesquisa desenvolvida por investigadores italianos mostra que um novo tipo de balão gástrico, que pode ser introduzido no estômago sem endoscopia ou anestesia, leva a uma perda de peso efetiva, segura e eficaz.
Esta investigação, conduzida por Roberta Ienca, da Universidade La Sapienza, de Roma (Itália), é um dos projetos apresentados durante o 24º. Congresso Europeu sobre a Obesidade (ECO), organizado pela Associação Europeia para o Estudo da Obesidade, a decorrer entre quarta-feira e sábado, na Alfândega do Porto.
De acordo com um comunicado da Associação Europeia para o Estudo da Obesidade, a que a Lusa teve hoje acesso, os balões intragástricos (IGBs), "têm sido usados como dispositivos de perda de peso há décadas".
"O seu mecanismo de ação é multifatorial, o que facilita a adesão a uma dieta de baixas calorias, induzindo à sensação de saciedade", acrescenta a nota informativa da associação europeia segundo a qual, os procedimentos para introdução do balão, até à data, exigiam recurso a endoscopia e a anestesia, resultando numa taxa de adoção "baixa" e num "alto custo", acrescenta a nota informativa.
Neste estudo, os autores avaliaram a eficácia e a segurança de um novo tipo de balão gástrico - balão de Elipse - que não necessita de endoscopia ou anestesia e é otimizado para reduzir o risco e o desconforto.
Para obtenção dos resultados, foram introduzidos balões Elipse em 42 pacientes (29 homens e 13 mulheres) obesos, com idade média de 46 anos, peso médio de 110 quilogramas e índice de massa corporal (IMC) médio de 39 quilos por metro quadrado, por um período de 16 semanas.
Os pacientes foram também submetidos a uma dieta cetogénica (rica em lípidos, com baixo teor de hidratos de carbono e quantidades moderadas de proteínas), designada por VLCKD, ingerindo cerca de 700 quilocalorias por dia no último mês de terapia, de forma a aumentar a perda de peso e a maximizar os resultados e a satisfação do doente.
De acordo com o comunicado, o balão é engolido e em seguida preenchido com 550 mililitros de líquido, permanecendo no estômago por 16 semanas, período após o qual se abre espontaneamente, esvaziando-se e sendo excretado do organismo.
Assim que o balão é excretado, os pacientes passam para uma dieta mediterrânica, com o intuito de manterem o peso.
Os resultados mostram que, após as 16 semanas, a perda média de peso foi de 15,2 quilos (31%) e a redução média de IMC foi de 4,9 quilos por metro quadrado.
"Não foram registados efeitos adversos graves" durante o tratamento, acrescenta a associação, indicando ainda que as náuseas, os vómitos e a dor abdominal sentidas pelos pacientes em determinados momentos foram resolvidos com medicação.
As conclusões indicam ainda que foram observadas reduções significativas na diabetes, na hipertensão arterial, no colesterol elevado e na síndrome metabólica.
De acordo com Roberta Ienca, referida no comunicado, o balão Elipse parece ser um método seguro e eficaz de perda de peso, auxiliado pela introdução de uma dieta como a VLCKD.
Por não ser necessário recorrer a endoscopia, cirurgia ou anestesia para a sua introdução, o balão Elipse torna-se "adequado para um maior número de pacientes obesos que não respondem a dietas, tratamentos ou a estilos de vida saudáveis".
Este método pode ser utilizado por uma variedade de médicos, que atualmente "não têm acesso ou não são qualificados para proceder a endoscopia ou manuseamento de dispositivos cirúrgicos" para perda de peso, acrescentou a especialista.
Para além disso, a ausência de endoscopia e de anestesia para colocação e remoção do balão pode levar a uma "significativa redução de custos", concluiu Roberta Ienca.

Autor

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/novo-balao-gastrico-dispensa-anestesia-e-tem-melhores-resultados/
A imagem pode conter: texto

domingo, 28 de maio de 2017

Dia Mundial do Câncer do Sangue - 28/05

Câncer de sangue – definição e conceito

Formações cancerosas podem atacar qualquer sistema orgânico da fisiologia humana. Como parte de cancro do sangue, as células cancerosas se multiplicam rapidamente e são encontrados ataques a diferentes aspectos do sistema circulatório. Além do sangue e do sistema linfático; a medula óssea também pode ser o foco de ataque.


Tipos de Câncer de sangue

Primeiramente, há três tipos básicos de câncer de sangue. Cada uma da variedade pode incluir também outras variações, mas em geral este câncer é classificado nos seguintes tipos:


Leucemia – Com múltiplas células cancerosas que afetam a medula óssea ou do sangue. A capacidade do sistema circulatório para a produção de sangue é severamente prejudicada.

Linfoma – A formação cancerosa que afeta os linfócitos. Os linfócitos são uma das variedades de glóbulos brancos.

Mieloma – Como parte de mieloma, o plasma (uma outra variedade de WBC) é afetada pela formação cancerosa.


Os sintomas de leucemia.

Leucemia é marcada por uma destruição aguda da sustentação da saúde das células vermelhas do sangue, incluindo os sintomas de anemia, fraqueza e fadiga extrema. Por isso, é provável ocorrer suor extremo e crises de falta de ar durante o exercício e as atividades regulares do dia a dia.

A vulnerabilidade à infecção e inchaço dos gânglios linfáticos são alguns dos outros sintomas de leucemia. A leucemia pode ser crônica ou aguda. Uma pessoa atingida com o último tipo podem não apresentar qualquer destes sintomas. Por outro lado, na leucemia do tipo agudo, os sintomas são provavelmente manifestar-se com intensidade rápida.


Os sintomas relacionados com linfoma.

Um dos sintomas de linfoma mais comuns incluem nó linfático inchado porque este câncer se move, essencialmente em torno das células linfáticas. Embora sem dor, alguns sintomas incluem a perda de peso e apetite, febre, crises repentinas de suor frio à noite. Algumas variedades de leucemia também estão associadas com tosse, fadiga, sensação de fadiga abdominal extrema, coceira, náuseas e aversão ao alimento.


Os sintomas relacionados com mieloma.

A fase inicial pode ocorrer livre de sintomas. Mas, com o prognóstico gradual da doença, deve haver sensação genérica de fadiga, dor nas costas, susceptibilidade à infecção, falta de ar, episódios de dormência e de dor no peito e propensão a desenvolver problemas renais, por conta de mieloma. Os exames de sangue são propensos a indicar agrupamentos anormais de células plasmáticas.


Os diferentes estágios do câncer de sangue

O Câncer de sangue pode ser classificado de diferentes formas, de acordo com os sintomas e a taxa de metástase:
A primeira fase é marcada pela presença de linfonodos. Isso acontece devido ao surto na contagem de linfócitos. O nível de risco nesta fase é intermediário, porque nela, o câncer ainda está para se espalhar e afetar outros órgãos físicos.

A segunda fase é marcada pelo aumento do baço e / ou do fígado. Pelo menos um deles é afetado durante esta etapa. Há um crescimento massivo no de linfócitos. O nível de risco ainda é moderado.

A próxima etapa ou a terceira fase é marcada pelo desenvolvimento de anemia. Os órgãos acima mencionados ainda são suscetíveis ao inchado. Em geral, dois ou mais órgãos podem ser afetados.

A quarta e última fase é caracterizada por uma queda drástica na taxa de plaquetas sanguíneas. A última fase do desenvolvimento canceroso pode afetar também os pulmões além dos órgãos já afetados. É provável que a anemia seja mais aguda. Tanto a terceira como a última fase são mais arriscadas para o doente.


Curabilidade do câncer sanguíneo e as etapas envolvidas

De acordo, com uma das descobertas mais recentes, há uma alternativa curativa ao câncer de sangue. A medicação visa bloquear a liberação de enzimas irregulares responsáveis para a metástase do câncer de sangue. O Excesso de proteína responsável para o alargamento e aumento de células cancerosas tende a ser bloqueado, pela medicação que está sendo pesquisada.

Até alguns anos atrás, não poderia ser categoricamente afirmada a possibilidade de cura do câncer de sangue, mas de acordo com os pesquisadores envolvidos em estudos de investigação orientada, o primeiro estágio do câncer de sangue respondeu melhor às promoções de curabilidade comparado aos outros.


Tratamento natural para o câncer de sangue

Diferente de quimio e radioterapia, os modos convencionais de tratamento para o câncer de sangue incluem tentativas com células-tronco e os transplantes de medula óssea, além disto, algumas ervas, conhecidas pelos nomes de ” Garcinia mangostana ‘e’ xanothenes tiveram sua eficiência testada no combate da leucemia. As ervas e compostos com base nelas têm refletido potencial intrínseco de características de crescimento de inibição.

Importância de antioxidantes.
Observações comprovam que as pessoas, particularmente as crianças em tratamento de câncer de sangue, respondem melhor às medidas curativas, se não houver um corte drástico na intensidade de antioxidantes. Assim, mesmo com opções de reparação alopáticos, é importante adicionar à base de apoio do tratamento uma dieta rica em verduras e antioxidantes.

As crianças com dietas equilibradas que incluem suprimento adequado de verduras e frutas cruas estão menos propensas ao desenvolvimento de câncer de sangue / leucemia.

O histórico hereditáreo é um dos fatores que aumentam a probabilidade ao câncer de sangue, a exposição à radiação e substâncias químicas cancerígenas e o tabagismo também são fatores de risco.

Os infectados pelo HIV também estão sob a grupo de risco a desenvolver o câncer de sangue e, embora seja provável entre os diferentes grupos etários, as estatísticas recentemente tomadas apontam para a possibilidade de aumento entre os grupos etários mais velhos. Quando estudas as propensões por raças, também tem sido observado que os brancos são mais susceptíveis à leucemia.


Prevenção do câncer de sangue

A alimentação saudável e a qualidade de vida ajudam no combate ao câncer de sangue. Evitando a mania de fast foods para investir em uma dieta nutritiva, com abundância de verduras ajuda muito na prevenção do câncer de sangue.

É aconselhada a diminuição de consumo de carnes, gordura trans ou saturada e consumo excessivo de amido, pois são itens que podem ajudar no desenvolvimento desta doença. Também é importante ficar longe da influência destrutiva de herbicidas e produtos químicos e minimizar os contatos com radiação, pois é um outro ponto de crítico.

Além disso, com uma combinação criteriosa de dieta e descanso, prática regular de exercícios, por pelo menos 30 minutos diários, contato abundante com ar fresco e natural são mais um incentivo para a prevenção do câncer de sangue.

Pessoas que trabalham em armas nucleares, químicas ou corantes pertencem à categoria de risco de câncer de sangue. Assim, é preciso optar por medidas de segurança, de modo que a exposição à radiação e aos produtos químicos sejam minimizadas.


obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.supersaude.org/cancer-de-sangue/

Cientistas alertam que mortes por demência deverão quadruplicar até 2040

Domingo, 21 de Maio de 2017 |

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/


Fonte de imagem: Residencial Geriátrico

Estudo sugere que em 25 anos a demência poderá substituir o cancro tornando-se a principal causa de morte.
Um estudo realizado por investigadores do King’s College de Londres alerta que as mortes por demência deverão quadruplicar até 2040, o que deverá fazer com que esta doença se torne a principal causa de morte – que atualmente é o cancro.
Os investigadores apelam a uma ação urgente para abordam a crescente necessidade de serviços e cuidados paliativos e de final de vida.
Como reporta o Independent, o estudo estima que em 2040 cerca de 219.409 pessoas só de Inglaterra e do País de Gales morram de demência – o que significa um grande aumento em comparação com as 59.199 mortes em 2014.
Apesar de o estudo ter sido realizado tendo em conta apenas os dados de Inglaterra e do País de Gales, esta previsão deverá servir de alerta para outros países, como Portugal.

Autor
Notícias ao MinutoReferência
Vânia Marinho

obs. conteúdo meramente informativo procure  seu médico
abs.
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/cientistas-alertam-que-mortes-por-demencia-deverao-quadruplicar-ate-2040/
Nenhum texto alternativo automático disponível.

sábado, 27 de maio de 2017

Bactérias Intestinais podem melhorar eficácia de medicamento contra o Cancro

Segunda, 22 de Maio de 2017

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/

Fonte de imagem: AAAS

As bactérias nos intestinos podem melhorar a eficácia de um fármaco para tratar o cancro colorretal, esta é a conclusão de um estudo liderado por investigadores portugueses, da University College de Londres.

«Conseguimos identificar genes nas bactérias que regulam a ação do fármaco (fluorouracil) no hospedeiro e descobrimos que tanto a vitamina B6 como a vitamina B9 (ácido fólico) são essenciais na eficácia do tratamento induzido pelas bactérias no contexto deste fármaco», explicou ao “Público”, Leonor Quintaneiro, investigadora no University College de Londres (UCL) e primeira autora do artigo publicado na “Cell”. 

De acordo com um comunicado da UCL, esta descoberta reforça a ideia dos benefícios que poderão surgir da manipulação das bactérias dos intestinos e da dieta para melhorar o tratamento de cancro.

Autor
net farma

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/bacterias-intestinais-podem-melhorar-eficacia-de-medicamento-contra-o-cancro/
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, filho e texto

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Distúrbios da Tiroide: especialistas alertam para a importância de reconhecer os sintomas

Segunda, 22 de Maio de 2017 |


https://www.bancodasaude.com/cdn/press/

Fonte de imagem: Ask Doctor

Sondagem internacional revela que quase um terço das mulheres não consegue explicar o que é um distúrbio da tiroide

Regula o humor, o peso e a memória, mas se produzir hormonas em excesso ou por defeito – hipertiroidismo e hipotiroidismo – desregula o metabolismo. Alguns dos sintomas relacionados com baixos níveis de hormonas tiroideias (hipotiroidismo) são obstipação, falta de motivação, falta de concentração, depressão ou aumento de peso. Os sintomas relacionados com níveis aumentados de hormonas tiroideias (hipertiroidismo) incluem perda de peso e irritabilidade. Quer o hipotiroidismo, quer o hipertiroidismo podem causar ansiedade, irregularidades menstruais e alterações do sono. A maioria das mulheres que participaram nesta sondagem desconhece que sintomas podem ser resultado de um problema subjacente da tiroide.

Todos os anos se assinala, a nível global, a Semana Internacional da Tiroide que integra o Dia Mundial da Tiroide, cujo objectivo é destacar algumas das características menos conhecidas das doenças tiroideias e garantir que as pessoas tenham as informações necessárias para saber identificar possíveis sintomas de uma doença que em Portugal afeta cerca de 1 milhão de portugueses (cerca de 10% da população), estando grande parte ainda por diagnosticar.

“Não é você: é a sua tiroide” é o tema central da campanha global de sensibilização da 9ª edição da Semana Internacional da Tiroide, que este ano decorre de 22 a 28 de maio, e que destaca as semelhanças que existem entre os sintomas dos distúrbios da tiroide com os efeitos do estilo de vida acelerado dos nossos dias. Esta campanha baseia-se nos resultados de um inquérito internacional, apoiado pela Merck, em colaboração com a Federação Internacional da Tiroide (TFI), que revela que muitas mulheres se culpam a si próprias, e às escolhas relativas ao seu estilo de vida, com sintomas como alterações de peso, irritabilidade, ansiedade, insónias e fadiga, não compreendendo que uma doença da tiroide pode ser a causa subjacente.

Tiroide_ grafico

Os distúrbios da tiroide afetam cerca de 200 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo que em alguns países quase 50% das pessoas permanecem não diagnosticadas. Os distúrbios da tiroide são dez vezes mais comuns nas mulheres, estima-se que aos 60 anos cerca de 17% das mulheres vão apresentar hipotiroidismo, o tipo mais comum da doença da tiroide. Se os desequilíbrios hormonais da tiroide não são diagnosticados e tratados, podem provocar efeitos prejudiciais na saúde e bem-estar da pessoa. Por conseguinte, é fundamental que as pessoas estejam cientes dos sintomas e que, caso estes ocorram, não sejam ignorados.

Participaram neste inquérito mulheres de sete países, sendo que foi evidente a tendência destas para culparem as suas escolhas relativamente ao seu estilo de vida pela presença de sintomas que podem ser provocados por um distúrbio da tiroide. Quase metade (49%) das participantes afirmou que culpam as escolhas do seu estilo de vida por se sentirem inquietas ou terem dificuldade em dormir, enquanto 40% culparam as escolhas do seu estilo de vida por se sentirem deprimidas, ansiosas e cansadas. Na realidade, estes são também sintomas de uma doença tiroideia. Esta tendência de responsabilizar o estilo de vida pelos sintomas apresentados pode ser ainda exacerbada pelo facto de que quase um quarto (23%) das participantes se lembrarem de contar a um amigo ou familiar, que se sentiam deprimidas, ansiosas ou frequentemente irritadas, enquanto 19% admitem sentir-se cansadas ou com falta de energia todos os dias.

Para Maria João Oliveira, médica endocrinologista e membro do Grupo de Estudo da Tiroide da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM) “este estudo revela que a doença tiroideia pode, secretamente, ser a responsável por detrás dos sintomas que muitos de nós atribuímos ao estilo de vida sobrecarregado da atualidade e com cada vez menos tempo para descansar a motivos como o cansaço excessivo, a má concentração, a falta de motivação, a depressão, a perturbações do sono ou até mesmo à dificuldade em conseguir engravidar, não percebendo que um distúrbio da tiroide pode ser a causa subjacente. Daí que promover o conhecimento sobre a doença é fundamental para que os sintomas não sejam negligenciados e haja uma diminuição de casos por diagnosticar”.

Esta sondagem evidenciou porque é que é tão difícil a deteção da doença tiroideia. Repetidamente, as participantes não associaram sintomas como dificuldade de concentração (29,6%), dificuldade em engravidar (30%), redução de movimentos peristálticos (intestino lento) e obstipação (29%) à doença da tiroide. Uma característica da doença tiroideia, que dificulta a sua deteção, é que as hormonas produzidas pela tiroide ajudam a regular múltiplas funções no organismo. Assim sendo, os sintomas podem ser diversos e não específicos ou exclusivos da doença.

“Apesar das doenças da tiroide serem muito frequentes, são ainda pouco conhecidas e valorizadas. Além disso, muitas pessoas não sabem o que é a tiroide nem reconhecem a sua função no organismo. O que é pretendido com esta campanha é encorajar as pessoas a reconhecer os sintomas e a consultar o seu médico, em vez de se culparem e atribuírem os seus sintomas à vida quotidiana. Um diagnóstico adequado através de um simples exame de sangue ajuda a verificar se a glândula tiroideia está a funcionar normalmente e pode fazer toda a diferença para uma maior qualidade de vida”, acrescenta Celeste Campinho, Presidente da Associação das Doenças da Tiroide (ADTI).

“As doenças da tiroide, nomeadamente o hipotiroidismo, têm um grande impacto na qualidade de vida dos doentes mas, ao mesmo tempo, têm um fácil tratamento”, daí a importância de “um rápido diagnóstico para um tratamento adequado” alerta ainda Maria João Oliveira.

Existem múltiplas doenças da tiroide. Algumas caraterizam-se pelo incorreto funcionamento da tiroide. A tiroide produz e liberta para a circulação sanguínea duas hormonas, a triiodotironina (T3) e a tetraiodotironina (T4 ou tiroxina), essenciais para o normal funcionamento e desenvolvimento do nosso organismo, uma vez que exercem múltiplos efeitos no metabolismo, regulam a temperatura corporal, a frequência cardíaca e tensão arterial, o funcionamento dos intestinos, o controlo do peso, dos estados de humor, entre outras funções. As doenças tiroideias mais conhecidas são o hipertiroidismo e o hipotiroidismo, sendo que ambas têm sintomas e causas diferentes.

 LOGO_Semana Internacional da Tiroide_2017LOGO_CONHECER A TIROIDE-01Autor: Saude Online

Referência
Comunicado de Imprensa/SO/CS


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

https://www.bancodasaude.com/noticias/disturbios-da-tiroide-especialistas-alertam-para-a-importancia-de-reconhecer-os-sintomas/

A imagem pode conter: texto

quarta-feira, 24 de maio de 2017

TRATAMENTO MÉDICO CONSERVADOR DA DOENÇA RENAL CRÓNICA

Sem prejuízo da observância do direito de o doente optar livremente pela modalidade terapêutica, o tratamento conservador médico não é uma alternativa às outras modalidades, encontrando-se reservado para situações graves, de mau prognóstico de vida, em que a diálise não faculta uma esperança e uma qualidade de vida superiores.



O tratamento conservador da insuficiência renal crónica avançada consiste na aplicação de tratamentos não invasivos e de medidas cujos objetivos são:

Eliminar ou atenuar os sintomas de doença, proporcionando o maior bem-estar e o menor sofrimento possíveis

Fornecer apoio não diferenciado (acompanhamento, alimentação, higiene pessoal, levante, manutenção do domicílio) quando necessário



Para alcançar esses objetivos contará com uma equipa polivalente constituída por elementos diferenciados de cuidados continuados e paliativos (que inclui médicos, enfermeiros e outros elementos) que, se for caso disso, o acompanhará no seu domicílio ou onde estiver a viver. No caso de não ser possível assegurar a assistência atrás descrita, aconselhamos que esta não seja a sua opção. Sobre este assunto, informe-se junto do seu nefrologista.

 Tratamento médico conservador da doença renal crónica

Indicações para o tratamento conservador:

A opção consciente e informada do doente ou, caso este não se encontre em condições de a expressar, de quem legalmente se encontre em condições de o fazer.

Coma irreversível.

Ausência irreversível de vida de relação.

Estado demencial grave e irreversível.

Impossibilidade técnica ou clínica de tratamento dialítico e de transplantação renal.

Coexistência de outra doença que condicione curta esperança de vida.

Coexistência de outra doença ou condição, física ou psíquica, que condicione, previsivelmente, severo e irreversível sofrimento.



Provavelmente, ser-lhe-á instituída uma dieta com restrição de proteínas (carne, peixe, ovos, leite), de sal e de líquidos, bem como lhe serão prescritos diversos suplementos alimentares.

Para além da medicação habitualmente prescrita para tratamento das complicações da insuficiência renal crónica que, eventualmente, já prossegue (anti-hipertensores, diuréticos, corretores da anemia, modificadores do metabolismo do fósforo, suplementos vitamínicos), ser-lhe-ão prescritos, à medida das necessidades, medicamentos eficazes para alívio dos sintomas da insuficiência renal e das outras doenças de que, eventualmente, sofra:

Náusea.

Vómitos.

Hipus (soluços) incoercíveis.

Prurido (comichão) generalizado e incomodativo.

Insónia.

Ansiedade.

Dispneia (falta de ar).

Dores.

Se necessário, ser-lhe-á instituída sedação (indução de sono profundo).





Publicado: portaldadialise | 2016-07-10 14:15
Última atualização: 2016-07-10 14:15
Fonte: Norma nº 017/2011 de 28/09/2011 DGS atualizada a 14/06/2012
Imagem: © Flickr - Xavi Tallied

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.portaldadialise.com/portal/tratamento-medico-conservador-da-doenca-renal-cronica
A imagem pode conter: flor e texto

terça-feira, 23 de maio de 2017

Nutrição e Alimentação



Uma alimentação adequada deve ser completa, variada e equilibrada, respeitando as recomendações para uma alimentação saudável. Saber como comer permite ao indivíduo fazer as melhores opções, de modo a melhorar o seu estado de saúde, prevenindo ou tratando doenças.
 NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO

Conhecer a constituição dos alimentos é um fator de máxima importância. Estes são constituídos pelos seguintes Macro-nutrientes: Hidratos de Carbono, Lípidos, Proteínas e Micro-nutrientes.



As Proteínas são responsáveis pelo crescimento, manutenção e reparação dos órgãos, tecidos e células do organismo. As Proteínas constituídas por aminoácidos essenciais, são as mais bem aproveitadas pelo organismo, e denominam-se proteínas de alto valor biológico. Estas proteínas, existem essencialmente nos alimentos de origem animal, particularmente no leite, carne, pescado e ovos. Os alimentos de origem vegetal são uma boa fonte proteica, no entanto são constituídos por proteínas de baixo valor biológico, como é o caso das leguminosas. Cada grama de proteína fornece 4 Kcal.

Os Lípidos são grandes fornecedores de energia, uma vez que 1g de lípidos fornece 9 Kcal. Uma alimentação rica em gorduras deve ser evitada já que contribui para a intolerância à glicose, excesso de peso, aumento de colesterol, aterosclerose, todos eles, fatores de risco para doenças cardiovasculares.

Os Hidratos de Carbono (HC) constituem a principal fonte de energia para o organismo, sob a forma de glicose. A glicose é o açúcar que funciona como combustível principal para todas as células do organismo. Cada grama de HC fornece 4 Kcal. Existem dois tipos de Hidratos de Carbono: Simples e Complexos. Os Hidratos de Carbono Simples ou de absorção rápida são constituídos por uma ou duas unidades e, por isso, são absorvidos rapidamente, principalmente quando consumidos isoladamente, provocando subidas bruscas do açúcar no sangue. 

Os Hidratos de Carbono Complexos são, no geral, absorvidos lentamente pois são constituídos por várias unidades de carbono e demoram algum tempo para serem divididos em unidades simples que possam ser absorvidos pelo organismo. O consumo de alimentos ricos em Hidratos de Carbono Complexos deve ser uma prioridade. O amido é o hidrato de carbono complexo mais comum, existindo nos cereais, pão, massa, batata e leguminosas.

Existem ainda os HC complexos que não são digeridos pelo organismo, como as fibras alimentares, presentes nos alimentos de origem vegetal tais como cereais e seus derivados pouco processados, fruta, hortícolas e leguminosas. As fibras alimentares não fornecem energia, mas são ricas em água, vitaminas e minerais, e têm funções importantes para regular e promover o bom estado de saúde.

Publicado: portaldadialise | 2016-07-10 14:15
Última atualização: 2016-07-10 14:15
Imagem: © Stocksnap

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.portaldadialise.com/portal/nutricao-e-alimentacao

Cancro: desenvolvida nova tecnologia para redução de cirurgias

Segunda, 22 de Maio de 2017

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/


Fonte de imagem: Science

Uma equipa de investigadores desenvolveu uma nova tecnologia de imagem que poderá ajudar os cirurgiões na remoção de tumores da mama a confirmarem se retiraram todo o cancro, no decorrer da cirurgia.

A nova técnica que poderá reduzir a necessidade de efetuar novas cirurgias, foi desenvolvida por engenheiros do Laboratório de Imagiologia Ótica, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), EUA, liderados por Lihong Wang, professor de Engenharia Médica e Engenharia Eletrotécnica. 

A tumorectomia ou cirurgia conservadora, que é uma intervenção cirúrgica onde é removido o tumor e algum tecido em volta, conservando a mama, requer a posterior análise de amostras de tecido retiradas durante a operação. O tecido é segmentado, tingido de forma a evidenciar as características principais e analisado, o que pode demorar bastantes dias.

Se foram detetadas células tumorais na superfície da amostra analisada, significa que o cirurgião não removeu todo o tumor, o que obriga a uma nova intervenção cirúrgica para remoção do restante tecido tumoral. 

Lihong Wang questionou-se precisamente “e se pudéssemos não ter que esperar? Com uma microscopia fotoacústica em 3D poderíamos analisar o tumor na sala de operações e saber imediatamente se era necessário removermos mais tecido”.

A microscopia fotoacústica emprega um laser de pouca energia que faz vibrar o tecido. O sistema assim mede as ondas ultrassónicas emitidas pelas vibrações desse tecido. Os núcleos vibram com mais força do que o material circundante, o que permite, com esta técnica, medir o tamanho dos núcleos e a densidade da aglomeração celular (o tecido cancerígeno tende a ter núcleos maiores e aglomerados celulares mais densos).

A nova técnica produz imagens que também possuem a capacidade de evidenciarem as características cancerígenas, conseguiu analisar uma amostra em cerca de três horas (em vez de sete, com a técnica usada atualmente), sem a necessidade de segmentação ou de tingimento. 

O autor principal do estudo afirmou que a análise poderá ser efetuada em apenas 10 minutos se o laser for mais rápido e se gerarem imagens paralelas, o que permitiria usar a microscopia fotoacústica em 3D em contextos clínicos. Finalmente, embora este estudo tenha sido baseado em tumores da mama, poderá ser potencialmente aplicado na análise de outros tumores excisados.


Autor
Alert Life SciencesReferência
Estudo publicado na revista “Science Advances”

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/cancro-desenvolvida-nova-tecnologia-para-reducao-de-cirurgias/
A imagem pode conter: texto

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Curso Gratuito para Cuidadores de pessoas com Alzheimer

Um projeto associado e parceiro do Congresso Nacional Online de Alzheimer
O Alzheimer360 é uma plataforma inovadora de ensino on-line que orienta e facilita o cuidado de pessoas com Alzheimer, sempre atualizada com vídeos, cursos, palestras, áudios, mapas mentais, textos, e-books, indicações de livros e tudo mais relacionado à doença de Alzheimer e ao dia a dia de cuidadores e familiares.

O Alzheimer360 evoluiu a partir do CONAZ, o Primeiro Congresso Nacional de Alzheimer, que esclareceu diversos detalhes sobre a doença e mudou a vida de milhares de pessoas de alguma forma relacionadas com doentes de Alzheimer.


Curso Gratuito para Cuidadores de pessoas com Alzheimer

Faça sua inscrição e já assista as aulas do curso agora mesmo!

FAZER MEU CADASTRO GRATUITO AGORA! (http://alzheimer360.com/lp/wp-login.php?action=register



VEJA O QUE VOCÊ IRÁ APRENDER:

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Como identificar os primeiros sintomas do Alzheimer

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Quais os melhores alimentos para prevenir e tratar o Alzheimer

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Atividades diárias para estimular pessoas com Alzheimer

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Tratamentos alternativos para adiar o avanço da doença

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Como organizar a rotina do idoso com Alzheimer

http://alzheimer360.com/wp-content/uploads/2016/10/Informações práticas sobre o uso de medicamentos para o Alzheimer

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

http://alzheimer360.com/gratuito/?utm_source=blog&utm_campaign=link-clique-aqui-cadastre-se&utm_medium=link&utm_content=post-restaurante-alzheimer-honeybrains

http://alzheimer360.com/lp/wp-login.php?action=register

A imagem pode conter: texto

sábado, 20 de maio de 2017

Neurologista Abre Restaurante Só com Pratos que Previnem o Alzheimer -

31 de janeiro de 2017


restaurante alzheimer hnoeybrains nova iorque


Com certeza você já ouviu falar sobre como os alimentos ajudam a prevenir o risco de Alzheimer. Alimentar-se bem e de forma saudável pode adiar a chegada e até diminuir a velocidade de sua progressão em quem já tem a doença. E se alguém abrisse um restaurante só com esses alimentos benéficos? Pois é, tiveram essa ideia e o local já está funcionando a todo vapor! 

O restaurante tem cérebro até no nome: se chama Honeybrains e fica na cidade de Nova Iorque. Um de seus sócios é o neurologista Alon Seifan, que participa ativamente na escolha dos ingredientes que irão para as mesas dos clientes. O Honeybrains também vende diferentes tipos de mel, tanto os produzidos localmente quanto de várias partes dos Estados Unidos.

O que tem no cardápio?

Segundo o Dr. Alon Seifan, o segredo está nos micronutrientes presentes na alimentação balanceada do restaurante. Um exemplo é a salada mediterrânea, que tem espinafre, nozes e quinoa, todos itens importantes para prevenção do Alzheimer. Outras opções contam com azeite de oliva, abacate, salmão orgânico e várias delícias que fazem bem para a saúde. Além das saladas, o Honeybrains serve sucos, sanduíches, cafés da manhã e lanches.
O médico diz que o principal objetivo dessa alimentação é promover um melhor metabolismo, ajudando na circulação e assim evitando processos inflamatórios. Como se sabe, esses processos podem levar a inflamações no cérebro, ocasionando o Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas.
Mas você não precisa ir até Nova Iorque para preparar pratos que ajudam a enfrentar a Doença de Alzheimer. É possível aprender tudo sem sair casa, na aula sobre Alimentação e Alzheimer do Curso Gratuito Online para Cuidadores do Alzheimer360! Nele você vai ficar sabendo quais os melhores alimentos e como prepará-los, com a ajuda de uma nutricionista. Clique aqui, se cadastre e conheça o passo a passo de várias receitas anti-Alzheimer!
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
http://alzheimer360.com/restaurante-alzheimer-honeybrains/

A imagem pode conter: texto

NOVIDADE: REMÉDIO CONTRA A DEPRESSÃO PODE PARAR ALZHEIMER E PARKINSON

alzheimer-remedio-depressao

10 de maio de 2017

Mais um avanço nos estudos sobre o Alzheimer! Uma nova pesquisa está sendo considerada uma virada decisiva nos estudos sobre a doença!
A novidade é que cientistas acreditam ter descoberto uma droga capaz de interromper todas as doenças degenerativas do cérebro, incluindo o Alzheimer!
Em 2013, uma equipe de cientistas britânicos fez com que células cerebrais de animais parassem de morrer!
Como o Alzheimer é uma doença neurodegenerativa, esse estudo trouxe a esperança da possibilidade de parar a morte das células cerebrais em humanos. Ou seja, frear o desenvolvimento do Alzheimer!
Isso era, até então inédito e logo se transformou em notícia em muitos lugares ao redor do mundo.
Mas, o experimento tinha um problema: o composto que os cientistas tinham usado não poderia ser utilizado em humanos, porque causava danos aos órgãos.
Agora, os cientistas acharam duas substâncias que produzem um efeito parecido no cérebro, mas sem prejudicar os órgãos do corpo humano.
E, segundo os estudiosos, esses compostos já podem ser testados em pessoas, com segurança!
Uma dessas substâncias é um conhecido antidepressivo, o trazodona, que já é usado em tratamentos para pessoas com depressão.
Ao frear o desenvolvimento da doença, o Alzheimer pode se tornar algo completamente diferente do que é hoje, sendo possível viver bem melhor apesar de ter a doença.
Os pesquisadores querem começar a fazer os experimentos em pessoas com demência agora e, em dois ou três anos teremos um resultado definitivo.
Razões para acreditar

O diferencial desse novo experimento é que ele é focado principalmente nos próprios mecanismos de defesa das células do cérebro.

Funciona assim: quando um vírus, por exemplo, entra em contato com uma célula cerebral (“sequestra” a célula”), ocorre uma acumulação de proteínas virais.

As células respondem a isso e param com a produção de proteína, para evitar a propagação desse vírus.

A maioria das doenças neurodegenerativas têm relação com a produção de proteínas defeituosas que atuam da mesma forma, ativando as defesas, e trazem consequências graves.

O que pode acontecer nesse caso é que as células do cérebro param com a produção de proteína por muito tempo até que elas se matem por falta de energia.

Quando isso é repetido em neurônios por todo o cérebro, os movimentos e a memória podem acabar comprometidos.

Os cientistas acreditam que esse mesmo tipo de mecanismo acontece em diferentes formas de neurodegeneração. Assim, interromper esse processo , de forma segura, pode tratar várias doenças desse mesmo tipo.

No primeiro estudo, os cientistas usaram um composto que tinha como função impedir que o mecanismo de defesa começasse esse processo que explicamos.

Como resultado, esse composto foi o primeiro capaz de interromper qualquer tipo de doença neurodegenerativa em animais. Essa mesma abordagem pode interromper várias doenças degenerativas em humanos.


Esse estudo foi considerado uma virada decisiva nos estudos sobre o Alzheimer! A ciência segue avançando! Acompanhe nossos conteúdos e vamos sempre te atualizando sobre as novidades nas pesquisas.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://alzheimer360.com/antidepressivo-alzheimer/