sábado, 31 de maio de 2014

Foto

APRENDA A COMER DE 3 EM 3 HORAS!




Foto: APRENDA A COMER DE 3 EM 3 HORAS!obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:https://www.facebook.com/pages/Associa%C3%A7%C3%A3o-Sempre-Amigos/521681204556037

Dieta para Diabéticos

A dieta para pessoas que tenham diabetes é fácil, não precisa ser sem sabor nem sem tempero, ela deve ser feita sempre, mesmo quando se está tomando insulina.
Nada justifica não fazê-la e ela é fundamental no tratamento de qualquer pessoa com diabete.
Pontos Importantes:
  • É fundamental que a dieta seja seguida todos os dias, mesmo nas férias e finais de semanas.
  • É importante comer pouca quantidade por vez e várias vezes por dia, tentar manter um intervalo de 3 a 4 horas entre cada refeição.
  • Não coma muito numa refeição, ficando depois várias horas sem comer.
  • A pessoa com diabete principalmente se estiver usando insulina ,deve ter os horários de refeições o mais fixos possíveis, tentando não variar os tipos e quantidades de alimentos nos vários dias, por exemplo:
  • O almoço de hoje, deve ser o mais parecido possível com o de ontem e o de amanhã, etc.
  • Se for atrasar uma refeição principal (almoço ou jantar) coma alguma coisa mais leve, enquanto espera.
  • Se você não fizer isso, pode ter uma hipoglicemia. (queda dos níveis de glicose sanguineo).
  • Você pode comer qualquer tipo de fruta, não deve comer mais de uma fruta de cada vez, porisso deve-se evitar sucos de frutas concentrados.
  • (Um copo de suco de laranja por exemplo contém 3 a 4 laranjas, e daí sua taxa de glicemia subirá muito, portanto não é bom tomá - lo).
  • Os cereais ( arroz, feijão e mesmo massas) podem ser comidos em quantidade moderada, e devem ser sempre acompanhadas de verduras e legumes.
  • Cereais integrais (arroz e trigo integral) são melhores, porém cereais refinados também podem ser consumidos.
  • Pães e bolos salgados também podem ser consumidos, em pequenas quantidades.
  • Não existe nenhuma vantagem no uso de farinha de glúten.
  • Gorduras devem ser evitadas - principalmente se você estiver com excesso de peso ou tiver alterações de colesterol e triglicérides.
  • Evite gorduras de origem animal.
  • Queijos gordos (amarelos) devem ser evitados, é melhor comer queijo branco ou ricota e prestar atenção para não exagerar na quantidade.
  • Use sempre margarina do tipo light ao invés de manteiga.
  • Cozinhe e tempere alimentos com óleos vegetais ( milho, soja, girasol ou azeite.
  • Carnes branca ( peixe e aves) são preferíveis às vermelhas, antes de preparar as aves retire sua pele, senão aumentará o teor de colesterol do alimento.
  • Não existe nenhuma vantagem em comer muita carne vermelha ou branca, tente não comer mais de uma porção média por refeição
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído: http://walterminicucci.com.br/dieta-para-diabeticos

sexta-feira, 30 de maio de 2014

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Dicas importantes na hora de fazer atividades com pessoas com Alzheimer

Você tem um familiar ou cliente com a doença de alzheimer? Bem, o Reab.me dá dicas fez um vídeo vídeo com dicas que podem tornar o momento da atividade mais eficaz. Vamos conferir?
20140523-123111-45071315.jpg
Ah, e se você tem algo a acrescentar, por favor comenta! Juntos é que vamos construir um conhecimento diferencial para familiares e profissionais que precisam de orientação, é nisto que acreditamos!!








obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.reab.me/dicas-importantes-na-hora-de-fazer-atividades-com-pessoas-com-alzheimer/

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Hora do Banho- Doença de Alzheimer II


Lúpus

“El 95% de los pacientes con lupus tiene una sobrevida cada vez mejor”

Tony Madureiraem LÚPUS, Um blogue sobre a doença
http://pharmarepublic.net/el-95-de-los-pacientes-con-lupus-tiene-una-sobrevida-cada-vez-mejor/#comment-694

extraído:http://tonymadureira.blogspot.com/

Mais Saudável com Menos Óleo

APRENDENDO A PREPARAR ALIMENTOS MAIS SAUDÁVEIS COM MENOS ÓLEO

Óleos e gorduras fazem parte da culinária brasileira, por herança de nossos antepassados. O azeite- de- dendê da cozinha africana, a banha de porco, as frituras, os refogados, o azeite  de oliva das cozinhas portuguesa, italiana, espanhola, são exemplos que muitas vezes nos dão "água na boca" só de lembrar...
 mais-saudavel-com-menos-oleoGorduras dão sabor aos alimentos, realmente. 

E são "fortes", mesmo! São ENERGÉTICAS, fornecem muitas calorias ao nosso organismo. Por essa razão são "engordantes", quando usadas em excesso, principalmente quando a atividade física do indivíduo é do tipo sedentária ou leve ( o que corresponde à maioria das pessoas, hoje em dia).

Além de contribuírem para o aumento de peso, as gorduras põem em risco a saúde, quando em excesso, por levarem ao aumento do colesterol e, consequentemente à aterosclerose.

O diabético, que pela sua própria condição é mais vulnerável a problemas vasculares deve, portanto, evitar os excessos de gordura na alimentação. É bom esclarecer, porém, que nem todas as gorduras são igualmente "perigosas". As mais prejudiciais são as de origem animal: banha de porco, toucinho, bacon, manteiga, creme de leite, maionese; são as chamadas "gorduras saturadas", ricas em colesterol ou que aumentam a sua produção pelo nosso organismo.

Já as gorduras vegetais, como os óleos de milho, girassol, arroz e soja e as margarinas cremosas, não contém colesterol. Além disso, essas gorduras são "poliinsaturadas", o que contribui para evitar a aterosclerose. O azeite de oliva e as gorduras dos peixes, por sua vez, são "monoinsaturados" e até ajudam a diminuir o colesterol.

Entre as gorduras, como se vê, temos "amigos" e "inimigos". Os inimigos, devemos evitar ao máximo. Dos amigos podemos usar, sem abusar.G

GORDURAS QUE DEVEM SER EVITADAS
  • BANHA DE PORCO
  • TOUCINHO
  • TORRESMO
  • BACON
  • MANTEIGA
  • CREME DE LEITE
  • MARGARINA DURA
  • GORDURA DE COCO
  • MAIONESE
  • GEMA DE OVO
 GORDURAS QUE PODEM  SER UTILIZADAS SEM EXCESSO
  • ÓLEO DE MILHO
  • ÓLEO DE GIRASOL
  • ÓLEO DE ARROZ
  • ÓLEO DE SOJA
  • MARGARINA CREMOSA
  • AZEITE DE OLIVA
COMO PREPARAR ALIMENTOS COM  MENOS ÓLEO OU GORDURA     
             
 Evite as frituras e os alimentos gordurosos.Cozinhe o arroz sem refogar, com água, cebola, alho socado e sal (se sua pressão arterial não estiver alta). Se você não for obeso, pode acrescentar 1 colher das de café de óleo por pessoa, à água do preparo.

Não use óleo ou outra gordura qualquer no feijão. Cozinhe-o com alho, cebola, cheiro verde, louro. Se você não gostar de sentir os temperos em pedaços, pique-os miudinho ou bata-os no liquidificador, antes de juntar ao feijão.

Para variar, experimente cozinhar  dentro do feijão hortaliças como chuchu, abóbora madura, abobrinha, folhas de repolho, chocória ou couve. Dão sabor e aumentam o valor nutritivo
.       
Experimente "refogar" cebola e alho picadinho em um pouco de água, até que fiquem transparentes e macios. Se você deixar a água secar eles irão ficar corados. Junte, então, tomates batidos, orégano ou manjerona e água e terá um molho caprichado e "magrinho".

Você poderá "refogar" os temperos na água em lugar de óleo ou gordura também em outras receitas, como as de carnes cozidas ou ensopados com legumes.

Cozinhe hortaliças como cenoura, chuchu, abobrinha, vagem, abóbora madura, cebola e outras no vapor e tempere-as, ainda quentes, com vinagre ou limão, alho, orégano, salsinha, hortelã picadinha  ou outras ervas aromáticas Regue com um pouquinho de azeite.

Para cozinhar no vapor você pode utilizar uma peneira de alumínio colocada sobre uma panlela com água. Coloque os alimentos sobre a peneira e tampe-a enquanto a água ferver na panela. Além de saudáveis e nutritivas, as hortaliças ficam mais saborosas, assim preparadas.

Cozinhe verduras de folha como couve, chicoria, espinafre, folhas de rabanete ou de nabo, picadas ou rasgadas, direto na panela, com um pouquinho só de água e temperos. Abafe a panela e deixe em fogo baixo até cozinhar. Acrescente um fio de óleo quando a verdura estiver cozida. Você também pode preparar legumes dessa maneira (diretos na panela). Se desejar, pode acrescentar um pouco de   margarina cremosa no final do preparo, no lugar do óleo (1 colher das de café, por pessoa).

BOM APETITE
DENISE GIÁCOMO DA MOTTA
   NUTRICIONISTA
         CRN 0350

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído: http://walterminicucci.com.br/nutricao-2/alimentacao-alimentos/32-mais-saudavel-com-menos-oleo

Hora do Banho - Doença de Alzheimer l



























































obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla







terça-feira, 27 de maio de 2014

Terapia da boneca - Alzheimer

Elizabeh Povezan,
Pedagoga,
Instituto Alzheimer Brasil - IAB. 

Muitas vezes é doloroso para a família assistir a um ente querido ninando uma boneca ou cantando para ela, se este for um adulto. Isto é bastante compreensível. Ninguém gosta de ver alguém que se ama regredindo a um estado “infantil”, como acontece na Doença de Alzheimer (DA).

A Terapia da boneca nos cuidados diários de pessoas com demência vem ganhando reconhecimento por parte de pesquisadores da área de intervenções não-farmacológicas, embora não seja recomendada para todos. Esta estratégia algumas vezes não é aceita na família, especialmente por parte dos filhos e cônjuge, pois muitos a veem como humilhante, degradante e que infantiliza o idoso. Mas a ideia não é esta.

Diversos estudos demonstram reais benefícios desta abordagem para as pessoas com Doença de Alzheimer, que vai lenta e progressivamente afetando a capacidade intelectual do indivíduo e que, com o tempo, pode fazê-lo sofrer de diversas manifestações e consequências da doença como: depressão, ansiedade, agitação, apatia, irritabilidade, incapacidade de se comunicar, perda da autonomia e da independência, isolamento social, entre outras.

Alguns estudos também defendem a idéia de que as pessoas com DA podem regredir através de estágios do desenvolvimento cognitivo (Piaget) e assim, apresentar interesses associados a cada fase. Vão perdendo funções cognitivas na ordem inversa que a criança adquire. Isto talvez possa explicar porque pessoas com Alzheimer vão infantilizando no processo da doença e justificar porque a terapia da boneca parece ser eficiente em fases moderada a grave da doença.

O tratamento (tanto farmacológico quanto não farmacológico) tenta controlar os sintomas e melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dessa pessoa e dos que convivem com ela. Porém, nada é fácil na DA e, quando há alguma possibilidade a mais de oferecer alívio e conforto, todo preconceito deve ser extinto e a oportunidade analisada e aproveitada, se for o caso. Não se trata de indicar esta ou aquela terapia, apenas de demonstrar as evidências relacionadas a ela, a experiência de quem a introduziu e tentar estimular uma reflexão sobre a questão.

Segundo evidências científicas, a Terapia da boneca pode trazer os seguintes benefícios para a pessoa com DA:
  • Acalmar;
  • Torná-la mais dócil;
  • Aliviar sua aflição;
  • Reduzir o estado de confusão;
  • Aumentar a incidência de comportamentos positivos e diminuir a incidência de comportamentos negativos e desafiadores;
  • Reduzir a agitação;
  • Permitir que a pessoa se reconecte com memórias e emoções felizes do passado, promovendo maior estabilidade emocional;
  • Oferecer conforto;
  • Ter a sensação de utilidade (por cuidar da boneca);
  • Reduzir a incidência de comportamento agressivo;
  • Trazer memórias felizes de sua maternidade (ou paternidade), de quando seus filhos eram pequenos;
  •  Aliviar a necessidade de amar e ser amada;
  • Estimular a comunicação, a linguagem e a interação com a boneca, família e o cuidador;
  • Estímulo sensorial.

É importante deixar bem claro de que a terapia da boneca não serve para todos. É preciso tomar bastante cuidado ao introduzir (como disse a profissional Judy, na reportagem apresentada neste site) e também no acompanhamento diário junto à pessoa com DA, pois cada uma pode reagir de uma maneira diferente, dependendo de suas preferências ao longo da vida e necessidades atuais. Algumas pessoas ficam estressadas pela responsabilidade que imaginam ter com os cuidados à boneca. Outras, nunca tiveram afinidade com crianças. Tudo isso precisa ser pensado.

No caso de D. Libéria, a senhora da reportagem, tudo aconteceu de maneira bem natural, pois ela foi dando sinais de que necessitava de algo assim e a filha, que era resistente à ideia no início, percebeu e resolveu experimentar para ver se faria bem a ela.

A apresentação da boneca também precisa seguir alguns critérios básicos para causar impacto positivo: deve ser feita de maneira discreta, devagar; não se deve forçar a pessoa a pegar; jamais entregar em caixa, como presente e a boneca deve ser bem parecido a um bebê de verdade.

Para cuidar de uma pessoa com DA é importante entrar em seu mundo para compreender seus sentimentos e interagir melhor com ela. Não se trata de estimular atitudes infantis, apenas de tentar transformar seu mundo no mais feliz possível.

Os cuidados à pessoa com DA devem concentrar-se em oferecer conforto e alívio. Se o cuidador e a família não entenderem a natureza da DA e os valores terapêuticos dessa ou de qualquer outra intervenção (desde que seja baseada em evidências científicas), poderá estar perdendo a oportunidade de poder ajudar seu ente querido a viver melhor, apesar da demência.

                                                          “Humilhante e indigno é não poder ser feliz”.


Bibliografia
Jenny Ellingford, Licenciatura; Ian James, PhD, MSc, BSc, C.Psychol; Lorna Mackenzie, RMN; Lisa Marsland, BSc, MScJenny Ellingford; Lorna Mackenzie, RMN; Lisa Marsland. Using dolls to alter behaviour in patients with dementia. Enfermagem Times, VOL: 103, Issue: 5, nenhuma página: 36-37Nursing Times, VOL: 103, ISSUE: 5, PAGE NO: 36-37 (2007)
Julia McGregor Thornbury, Age-or stage-appropriate? Recreation and the relevance of Piaget's theory in dementia care.  AM J ALZHEIMERS DIS OTHER DEMEN, January 1, 18: 24-30,  (2003).
Mackenzie, L. et al(2006a). A pilot study on the use of dolls for people with dementia. Age and Aging; 35: 4, 441-444.
James, I. A., Mackenzie, L., & Mukaetova‐Ladinska, E. Doll use in care homes for people with dementia. International journal of geriatric psychiatry, 21(11), 1093-1098, (2006).

Mackenzie, L; Woo-Mitchell, A; James, I. Guidelines on using dolls. Journal of Dementia Care, 15(1), January/February 2007, pp.26-27.


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.institutoalzheimerbrasil.org.br/demencias-detalhes-Instituto_Alzheimer_Brasil/67/terapia_da_boneca.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Doença de Alzheimer - Alteração no Comportamento

Causas Mais Conhecidas De Demência:


  • Doença de Alzheimer:é a causa mais frequente de demência, representando cerca de 50 a 70% de todos os casos.  É uma doença degenerativa, que evolui lentamente e que é mais comum em idade acima de 65 anos, porém, pode surgir em pessoas mais jovens. Os primeiros sinais geralmente são; perda de memória recente, alterações de humor, comportamento, linguagem,  julgamento, planejamento, raciocínio). Foi descrita pela primeira vez por Alois Alzheimer, em 1906.

  • Demência Vascular: é a segunda causa mais comum de demência, representando cerca de 20% dos casos. Origina-se de doença vascular que causa infartos cerebrais únicos ou múltiplos, de pequena ou de grande proporção. Os sintomas dependem da região do cérebro que é afetada.

  • Demência Mista: é caracterizada pela ocorrência de Doença de Alzheimer e Demência Vascular ao mesmo tempo. É comum pessoas com Doença de Alzheimer apresentar também lesões vasculares em seus cérebros. Estudos recentes sugerem que a demência mista é bem mais comum do se pensa.

  • Corpos de Lewy: é uma forma de demência que apresenta depósitos anormais de uma proteína que acumula no interior das células do cérebro, inicialmente na área do tronco cerebral. Foi descoberta pelo cientista Friederich H. Lewy. Pessoas com Demência por Corpos de Lewy apresentam grandes variações (flutuações) nas funções cognitivas (déficit de atenção e funcionamento executivo), alucinações visuais frequentes, marcha arrastada, tremores, distúrbios do sono, podem também sofrer repetidas quedas.O comprometimento de memória pode não ser evidente em fases iniciais.

  • Degeneração Lobar Fronto-temporal: é a segunda causa de demência em indivíduos com idade abaixo de 60 anos. Inclui a Demência Frontotemporal, e a Afasia Progressiva Primária, formas mais rara de demência. Essas doenças comprometem lentamente as áreas frontais e temporais do cérebro, que controlam a personalidade e a fala, resultando em distúrbios comportamentais e de linguagem (afasia).
Na Demência Frontotemporal (DFT), descrita por Arnold Pick  no final do século XIX manifestando-se principalmente em indivíduos entre 45 e 65 anos de idade. Os principais sintomas são alterações de comportamento (apatia, desinibição, perseverança), personalidade (falta de empatia), tomada de decisão, e linguagem (compreensão e expressão). Julgamento e cognição são relativamente preservados no início da DFT.
Na Afasia Progressiva Primária (APP), o indivíduo começa tendo dificuldades para falar, ler, mais tarde para escrever e compreender o que os outros estão dizendo. Esses sintomas vão piorando com o tempo podendo resultar em mutismo. As alterações de comportamento acentuam na fase avançada da doença.  A APP possui outras variantes e a Demência Semântica é uma delas.

  •  Doença de Parkinson: descrita pela primeira vez pelo médico inglês chamado James Parkinson. A Doença de Parkinson afeta principalmente os movimentos do corpo. É a segunda causa de doença neurodegenerativa mais comum, sendo uma doença crônica com curso progressivo, caracterizada pela morte de neurônios na região do cérebro chamada de Substância Negra (no tronco cerebral). É conhecida popularmente como a doença do tremor. A Doença de Parkinson é caracterizada pelos seguintes sintomas e sinais clínicos: tremor de mãos em estado de repouso, paralisia agitante (quando as mãos estão paradas), instabilidade postural, bradicinesia (lentidão de movimento), rigidez muscular, dificuldades do equilíbrio, distúrbios de marcha, de face (em máscara), alterações de voz, de deglutição, depressão, distúrbios de sono, demência entre outros, resultantes da falta de dopamina, uma substância química envolvida no controle dos movimentos.


  • Outras causas de demência mais raras ainda podem ser as de origem traumática, infecciosa, neoplásica, priônica.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.institutoalzheimerbrasil.org.br/demencias-detalhes-Instituto_Alzheimer_Brasil/30/causas_mais_conhecidas_de_demencia:

domingo, 25 de maio de 2014

Cuidar de uma Pessoa com Doença de Alzheimer não é Tarefa Fácil





obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.institutoalzheimerbrasil.org.br/banners-Instituto_Alzheimer_Brasil

Drauzio Varella estreia série sobre Câncer de Mama no Fantástico

Série trata do problema de saúde que atinge milhões de pessoas. A chance de cura chega a 95% se for detectado a tempo.

http://globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/v/drauzio-varella-estreia-serie-sobre-cancer-de-mama-no-fantastico/3303434/




http://globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/v/envie-um-video-contando-sua-historia-sobre-cancer-de-mama/3278769/

Câncer de Mama muda a vida de uma professora

http://globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/v/cancer-de-mama-muda-a-vida-de-uma-professora/3308693/

Câncer de Mama é uma pedra no caminho de muitas mulheres no Brasil

http://globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/v/cancer-de-mama-e-uma-pedra-no-caminho-de-muitas-mulheres-no-brasil/3323732/


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla

O que é Demência?

É um conjunto de sinais e sintomas causados por doenças que afetam o cérebro (síndrome demencial) e que prejudicam diversas funções cognitivas como: memória, linguagem, planejamento, atenção, raciocínio lógico, julgamento, que interferem nas atividades da vida diária da pessoa, causando mudanças de humor, comportamento, no desempenho social e profissional e que, geralmente, pioram com o tempo. 


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.institutoalzheimerbrasil.org.br/demencias-detalhes-Instituto_Alzheimer_Brasil/29/o_que_e_demencia_

domingo, 11 de maio de 2014

O Câncer é Contagioso?

Uma pessoa saudável não pode "pegar" câncer de alguém com a doença. Não existem evidências de que o contato próximo ou ações como sexo, beijar, tocar, compartilhar refeições ou respirar o mesmo ar pode passar o câncer de uma pessoa para outra.

As células cancerosas de uma pessoa são incapazes de viver no corpo de outra pessoa saudável. O sistema imunológico de uma pessoa saudável reconhece as células estranhas e as destrói, incluindo as células cancerígenas.

Transplante de Órgãos

Existem casos em que um órgão transplantado de um paciente com câncer provocou a doença na pessoa que recebeu o órgão. Mas, existe um fator importante que torna isso possível, as pessoas que recebem transplantes de órgãos tomam medicamentos que debilitam seu sistema imunológico. Isto deve ser feito para que seu sistema imunológico não ataque e destrua o órgão transplantado. Esta parece ser a principal razão para que o órgão transplantado possa, em casos raros, causar o câncer para o receptor do órgão. Os doadores de órgãos são cuidadosamente selecionados para evitar que isso aconteça.

Ainda assim, estudos recentes mostram que o câncer é mais comum em pessoas que recebem transplantes de órgãos sólidos do que em pessoas que não foram transplantadas, mesmo quando o doador não tem câncer. Isto ocorre, como foi mencionado acima, devido aos medicamentos para reduzir o risco de rejeição do transplante. Estes medicamentos diminuem a resposta imune, tornando o sistema imunológico incapaz de reconhecer e atacar as células pré-cancerígenas e os vírus que podem causar o câncer.

Gravidez


Se uma mulher tem câncer durante a gravidez, a doença raramente afeta diretamente o feto. Alguns tipos de câncer podem se disseminar da mãe para a placenta, mas a maioria dos cânceres não atinge o feto. Em alguns casos muito raros, diagnosticou-se melanoma na placenta e feto.

Infecções


Os germes, principalmente as bactérias e os vírus, podem ser transmitidos de uma pessoa para outra por contato sexual, beijo, toque e compartilhamento de alimentos. Alguns podem até mesmo ser transmitidos apenas por respirar o mesmo ar. Os germes são muito mais propensos a serem uma ameaça aos pacientes com câncer do que a uma pessoa saudável. Isso ocorre porque as pessoas com câncer, muitas vezes têm o sistema imunológico debilitado, e podem não ser capazes de combater as infecções.

Germes e o Risco de Câncer


Existem alguns germes que podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento de certos tipos de câncer. Isso faz com que algumas pessoas pensem erroneamente, que o câncer é contagioso.

Vírus


Alguns tipos de câncer são encontrados com mais frequência em pessoas infectadas com determinados vírus, por exemplo:
  • Certos tipos de vírus do papiloma humano (HPV) estão ligados ao câncer de colo do útero, vagina, vulva, pênis, ânus e alguns tipos de câncer de boca, garganta e cabeça e pescoço. Mas fumar, beber e outros fatores também aumentam o risco desses tipos de câncer.
  • O vírus Epstein-Barr está relacionado ao câncer de nasofaringe, linfoma gástrico, linfoma de Hodgkin e linfoma de Burkitt.
  • Os vírus da hepatite B e C aumentam o risco de câncer de fígado.
  • O vírus do herpes humano tipo 8 ou vírus herpes Kaposi, está ligado ao sarcoma de Kaposi. A maioria das pessoas com HHV-8 não desenvolvem o sarcoma de Kaposi, a menos que também estejam infectados com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), que causa a AIDS. O vírus T-linfotrópico humano 1 (HTLV-1) está relacionado com determinados tipos de leucemia linfocítica e linfoma não Hodgkin.
  • O câncer invasivo de colo do útero, sarcoma de Kaposi e determinados linfomas são muito mais comuns em pessoas que tem o vírus da imunodeficiência humana (HIV), que causa a AIDS. Em muitos casos de cânceres relacionados com o HIV, outros vírus, como o HHV-8 ou HPV desempenham também um papel importante no desenvolvimento do câncer.

Estes vírus podem ser transmitidos de pessoa para pessoa, geralmente através do sangue ou de relações sexuais. Entretanto, a infecção com o vírus sozinha não transmite câncer. Um sistema imunológico enfraquecido, outras infecções, outros fatores de risco e outros problemas de saúde permitem que o câncer se desenvolva mais rapidamente.

Bactérias
As bactérias também podem causar câncer. O Helicobacter pylori é uma bactéria comum, conhecido por estar associado a determinados tipos de câncer de estômago. Infecção a longo prazo com essa bactéria pode danificar a camada interna do estômago e aumentar o risco de câncer de estômago.

Parasitas

Os parasitas que podem viver no interior do corpo humano, também podem aumentar o risco de alguns tipos de câncer. Alguns parasitas estão relacionados ao câncer de bexiga, vias biliares e possivelmente também com outros tipos de câncer.

Alterações no DNA


A maioria dos cânceres não é causada por agentes infecciosos. O câncer se desenvolve devido as mutações que ocorrem no DNA de uma pessoa. Essas alterações podem ser herdadas ou adquiridas durante a vida. Algumas alterações acontecem sem razão conhecida, enquanto outras são devido a exposições ambientais, como a radiação ultravioleta proveniente do sol ou fumaça de cigarro. Alguns vírus são conhecidos por causar mutações diretamente no DNA, que podem se transformar em câncer.

Câncer não é uma Doença Contagiosa!


Se o câncer fosse uma doença contagiosa, haveria epidemias de câncer, assim como temos epidemias de gripe – o câncer se disseminaria como o sarampo, a poliomielite ou o resfriado comum. Seria de se esperar um alto índice de câncer entre as famílias e amigos de pacientes com a doença e entre os profissionais de saúde devido a sua exposição à doença. Entretanto, este não é o caso.

O fato de que o câncer possa acontecer com mais frequência em determinadas famílias, isso não significa que os membros da família terão câncer porque foi transmitido do familiar com a doença. Existem outras razões para isso acontecer:
  • Membros da mesma família compartilham os mesmos genes.
  • As famílias podem ter estilos de vida pouco saudáveis e similares, como, por exemplo, dieta e tabagismo.
  • Membros de uma mesma família podem estar expostos ao mesmo agente causador de câncer.

Pacientes com Câncer


Nos dias de hoje, familiares, amigos e colegas de trabalho de pessoas com câncer, às vezes, se afastam quando ficam sabendo da doença. Em função disso, as pessoas com câncer, podem se isolar e ficar sozinhas.

Você não tem que ficar longe de alguém com câncer, pois você não pegará a doença. Não tenha medo de visitar uma pessoa com câncer. Eles precisam de suas visitas e de seu apoio. 
 
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer-e-contagioso/5516/1/

Parabéns Mães!!!

Você que me deu o bem mais precioso, a vida. Me esperou com tanto carinho. Me ensinou os primeiros passos. As primeiras palavras.
As lembranças mais antigas que tenho em você, é a sua mão segurando a minha para me dar proteção. Sua voz doce, cantando cantigas de ninar, me fazendo dormir e sonhar. Um sonho sereno, tranquilo, sabendo que você estaria ali a me proteger.
Você que lutou, sorriu, chorou. Mas não deixou a amargura tomar conta de seu coração. Você que me ensinou a ser mulher, mas continuar com meus sonhos de criança. A ser forte, sem ser amarga. Abrir meus caminhos, tomando sempre cuidado com as plantinhas ao redor.
Com você aprendi a ser gente que respeita gente. Aprendi a ter fé, aprendi a aceitar os defeitos das pessoas. Aprendi que o amor tem que ser incondicional.
Minhas melhores lembranças, são as que você cria todos os dias… No amor que sinto em tudo o que você faz. No brilho do seu olhar.
Mãe, que Deus a proteja sempre, te ilumine, te dê forças para continuar sua batalha. E que eu possa sempre sentir e ter esse amor maior em todos os momentos de minha vida. Parabéns pelo seu dia...
abs,
Carla

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Maio – Mês do LÚPUS






Como vai (sobre) vivendo um doente com Lúpus em Portugal….

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/15-mil-sofrem-de-lupus-em-portugal


Lúpus - Atlas da Saúde


http://tonymadureira.blogspot.com.br/2014/05/lupus-atlas-da-saude.html



Lúpus eritematoso sistémico

Tony MadureiraemLÚPUS, Um blogue sobre a doença - 
http://www.alert-online.com/pt/medical-guide/lupus-eritematoso-sistemico

Lúpus Eritematoso Sistêmico

 
Em 1851, o médico francês Pierre Lazenave observou pessoas que apresentavam pequenas feridas na pele, como pequenas mordidas de lobo. E em 1895, o médico canadense Sir William Osler caracterizou melhor o envolvimento das várias partes do corpo e adicionou a palavra "sistémico" à descrição da doença.
Lupus=lobo eritematoso=vermelhidão sistémico=todo

10 De Maio - Dia Mundial do LÚPUS

LÚPUS – Ainda é um ilustre desconhecido da maioria das pessoas. O Lúpus é uma doença crônica, autoimune e inflamatória, que apresenta sintomas em vários órgãos, gerados por um desequilíbrio no sistema imunológico, fazendo o corpo desenvolver anticorpos contra as suas próprias células. Para o paciente portador de Lúpus (que é uma doença crónica) nos primeiros momentos, na hora de saber o diagnóstico, a descoberta da doença na sua vida é algo (muito) nebuloso. É uma doença relativamente rara. São muitas as distinções na forma como os doentes lidam com a doença e interpretam os sint... mais(http://tonymadureira.blogspot.com.br/2014/05/10-de-maio-dia-mundial-do-lupus_6320.html) 

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla

extraído :http://tonymadureira.blogspot.com.br/2014/05/lupus-eritematoso-sistemico.html


quinta-feira, 8 de maio de 2014

Prevenção - Câncer de Ovário

Existem atualmente duas opções para reduzir o risco de câncer de ovário, sobre as quais você poderá falar com seu médico. 

• Pílula anticoncepcional: Tem sido demonstrado que os contraceptivos orais reduzem o risco de câncer de ovário entre 30% e 60%.
• Poderá ser considerada a cirurgia preventiva para remover os ovários e as trompas de Falópio, se os testes genéticos indicarem um aumento do risco do câncer de ovário. Para as mulheres que estão na fase pós-menopausa, a cirurgia pode reduzir o risco do câncer de ovário em 85%-90%, bem como outros cânceres relacionados.

Para as mulheres na fase pré-menopausa, a remoção dos ovários e das trompas de Falópio também pode reduzir o risco do câncer de mama entre 40% e 70%.

Os estudos de pesquisa têm demonstrado que a forma mais comum e mais grave de câncer de ovário começa realmente nas trompas de Falópio. Toda a mulher que está considerando a cirurgia ginecológica poderá discutir sobre a remoção das trompas nessa ocasião.

Manter um peso corporal saudável poderá também reduzir o risco.
Antes de tomar tais importantes decisões, é importante analisar a série de riscos e benefícios. Seu médico também poderá discuti-los com você. 

Diagnóstico 

 

Atualmente, não existe nenhum exame de detecção fidedigno para o câncer de ovário.

Se você tem sinais ou sintomas do câncer de ovário, seu médico deverá efetuar ou encaminhá-la para fazer os seguintes exames:

• exame pélvico completo
• ultrassom pélvico ou transvaginal
• exame de sangue CA-125

Tais exames são mais eficazes quando são usados no seu conjunto. Como parte do processo de diagnóstico, os médicos também poderão efetuar uma tomografia por emissão de pósitrons ou uma tomografia computadorizada. Todavia, a biopsia é a única maneira definitiva de diagnosticar o câncer de ovário.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído: http://ovariancancerday.org/pt/prevention-and-diagnosis/