terça-feira, 30 de setembro de 2014

O que acontece com a comida no seu corpo?

Só de pensar em comer, seu corpo já começa a secretar insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, que ajuda a manter o açúcar no sangue (glicose) sob controle. À medida que você come mais insulina é liberada em resposta aos carboidratos presentes na refeição. A insulina também é liberada quando você come alimentos ricos em proteínas, mas em um ritmo mais lento. Se o pâncreas estiver funcionando corretamente, a quantidade de carboidratos que você está comendo é que determina a quantidade de insulina secretada.

Conforme você vai digerindo os carboidratos, eles vão para a corrente sanguínea como glicose. Para manter os níveis de açúcar no sangue sob controle, a insulina sinaliza as células do corpo para tirar a glicose do sangue. Parte da glicose presente no sangue é usada para gerar energia e a outra parte é armazenada para uso posterior.

Uma nota especial sobre o xarope de milho rico em frutose: Foi introduzido em 1978 e substituiu o açúcar na maioria dos refrigerantes por volta de 1985. O consumo de açúcar total anual (excluindo os adoçantes artificiais) imediatamente passou de 120 para 150 quilos por pessoa. O xarope de milho é formado por 55% de frutose, 42% de glucose e 3% de outros carboidratos. Um fato importante sobre a frutose: é o carboidrato que seu corpo converte em gordura mais facilmente. A frutose em xarope de milho é processada quase que totalmente no fígado, que possui enzimas específicas para realizar esse trabalho, sendo assim, a frutose não tem efeito imediato sobre o açúcar no sangue e nos níveis de insulina, mas há muitos efeitos a longo prazo.

O fígado não é projetado para processar a quantidade de frutose que a maioria das pessoas costuma ingerir nos dias de hoje. As frutas possuem quantidades pequenas de frutose, mas os refrigerantes e sucos adoçados com xarope de milho rico em frutose têm quantidades muito mais elevadas.

O fígado transforma essa enorme quantidade de frutose em gordura e envia para o tecido adiposo. Ao mesmo tempo, a glicose que vem com essa frutose aumenta os níveis de açúcar no sangue e faz com que o organismo secrete insulina, fazendo com que as células se preparem para armazenar essa gordura, incluindo a frutose que já foi transformada em gordura pelo fígado.

Com o tempo o corpo processa e converte o xarope de milho rico em frutose em gordura e você acaba acumulando gordura no fígado. Ou seja, a frutose não tem efeito imediato sobre o nível de açúcar no sangue e insulina, mas depois de alguns anos provavelmente vai fazer com que você armazene calorias em forma de gordura.

Quando a glicose é removida da corrente sanguínea, os níveis de insulina caem e suas células começam a usar a gordura como combustível, no lugar da glicose. É por isso que você pode ficar longos períodos sem comer, como por exemplo, quando está dormindo. Suas células utilizam a gordura como combustível.

Existem dois tipos de gordura corporal: os ácidos graxos e os triglicérides. Os ácidos graxos são pequenos o suficiente para conseguirem se mover pelas células e serem utilizados como combustível. A gordura é armazenada dentro das células como triglicérides, três ácidos graxos unidos. Por serem muito grandes para se movimentar pelas células, os triglicérides são armazenados para uso futuro.

A insulina também desempenha um papel importante, dizendo ao corpo quando armazenar ou quando usar as gorduras e proteínas armazenadas. Ela possui essa função por conseguir afetar as ações de duas enzimas, a lipoproteína lipase (LPL) e a lipase hormônio sensível (HSL).

Alguns pesquisadores sugerem que manter os níveis de insulina estáveis pode ajudar algumas pessoas a perder peso. Comer fontes saudáveis de proteínas e gorduras (carne magra, peixe, aves, nozes e sementes), bem como carboidratos complexos (legumes, frutas e grãos integrais), que são boas fontes de vitaminas e minerais, em vez de carboidratos refinados (doces, açúcar, biscoitos, bolos, pão branco e pizza), pode ajudar a evitar os picos de insulina e a manutenção do peso.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.oncoguia.org.br/conteudo/o-que-acontece-com-a-comida-no-seu-corpo/3051/23/

Criando um Plano de Alimentação Saudável

Para ter uma dieta saudável e equilibrada, você precisa comer uma grande variedade de alimentos ricos em nutrientes.

A melhor coisa é escolher alimentos ricos em nutrientes de todos os grupos alimentares. Escolha alimentos como legumes, frutas, cereais integrais, carnes magras e peixes. Outra opção são os orgânicos, que não possuem pesticidas, hormônios e antibióticos.
Você vai perceber que os alimentos frescos oferecem mais nutrientes e menos açúcar do que os alimentos processados.

Você precisa contar Calorias?

Muitas pessoas acreditam que comer menos calorias do que se queima a cada dia vai perder peso, e se você comer o mesmo número de calorias que você queima, irá manter o peso. Porém, isso não funciona para todas as pessoas.

Se você está contando calorias, é importante, também, ver o que você está comendo. Se você comer 1200 calorias de bolo, biscoitos e pães brancos, provavelmente não irá perder peso. Já se comer 1200 calorias de frutas, legumes e proteínas magras, provavelmente irá perder peso, além de obter muito mais nutrientes. Contar calorias é apenas uma parte de todo o processo para emagrecer.


Converse com um nutricionista sobre a melhor maneira de perder peso, de acordo com suas metas e seu metabolismo.


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.oncoguia.org.br/conteudo/criando-um-plano-de-alimentacao-saudavel/3052/23/

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Como o Corpo recebe os Nutrientes dos Alimentos

Comer uma variedade de alimentos de diferentes grupos nutricionais é a maneira mais fácil de ter uma dieta saudável. Os nutrientes necessários ao corpo são:

  • Proteínas
As proteínas fornecem aminoácidos, que ajudam as células do seu copo e realizar as atividades diárias. Elas ajudam o corpo a criar novas células, reparar as células antigas, produzir hormônios e enzimas além de manter o sistema imunológico saudável. Se você não tem bastante proteína, o corpo leva mais tempo para se recuperar de uma doença e você ficará mais vulnerável às doenças.
Durante o tratamento de câncer, algumas pessoas podem precisar de mais proteínas do que o habitual. Boas fontes de proteínas são as carnes magras, peixes, aves e alimentos com baixo teor de gordura, como nozes, feijão, ervilhas e lentilhas.

  • Carboidratos
Os carboidratos fornecem energia rapidamente - logo que ingeridos - entram no sangue como glicose (açúcar no sangue). São utilizados como combustível e as sobras se transformam em gordura.
Frutas, vegetais, pão, massas, grãos, cereais, bolachas, feijão, ervilhas e lentilhas são boas fontes de carboidratos. Muitos deles também são ótimas fontes de fibras, que são importantes para o sistema digestivo.
Açúcar (branco e mascavo), mel e melado também são carboidratos. Porém, esse tipo de carboidratos, são ricos em calorias e não oferecem outros benefícios, como vitaminas e minerais. Grãos integrais, frutas e vegetais são fontes mais saudáveis de carboidratos do que grãos refinados e açúcares.

  • Gorduras
As gorduras são responsáveis pelos ácidos graxos que o corpo precisa para crescer e produzir novas células e hormônios. A gordura também ajuda algumas vitaminas a se moverem através do corpo. As vitaminas A, D, E e K são solúveis em gordura, ou seja, elas precisam de um pouco de gordura para serem absorvidas. Além disso, essas vitaminas são armazenadas no tecido adiposo do corpo e do fígado. Outra função das gorduras é proteger os órgãos contra traumas, além de serem utilizadas como reserva de energia.
As gorduras fornecem mais calorias concentradas do que os carboidratos ou as proteínas, ou seja, uma colher de chá de gordura tem mais calorias do que uma colher de chá de carboidratos ou uma colher de chá de proteína.

Existem três tipos básicos de gorduras:

Gorduras saturadas - São encontradas em alimentos de origem animal, e não vegetal, como derivados de carne e leite integral. A gordura saturada aumenta o nível de colesterol no sangue. As gorduras trans são formadas quando óleos vegetais líquidos passam por um processo chamado hidrogenação, onde o hidrogênio é adicionado para tornar os óleos mais sólidos. As gorduras vegetais hidrogenadas são usadas no processamento de muitos alimentos, pois deixam estes alimentos com uma forma, textura e sabor agradável, além de aumentar a vida útil do alimento. A gordura trans é encontrada em margarinas, biscoitos, bolachas, salgadinhos, frituras, bolos, pães, entre outros alimentos processados. A gordura trans aumenta o nível de colesterol "ruim” (lipoproteína de baixa densidade, LDL) no sangue e reduz o nível de colesterol "bom” (lipoproteína de alta densidade, HDL).

Gorduras Monoinsaturadas e Poliinsaturadas - São encontradas em alimentos de origem vegetal como legumes, nozes e grãos, bem como em óleos feitos a partir destes grãos, como óleo de canola, de soja e de milho. Ômega 3 e ômega 6 são exemplos de ácidos graxos poliinsaturados. Esses ácidos graxos também são encontrados em peixes de água fria, como atum e salmão. Alguns estudos vêm demonstrando que a ingestão de alimentos com gorduras mono ou poliinsaturadas podem ajudar a reduzir o nível de colesterol "ruim” (LDL), além de manter os níveis de triglicérides baixos. Os triglicerídeos são uma forma de gordura que circula no sangue. Pessoas com níveis altos de triglicérides, muitas vezes, tem colesterol total elevado, altos níveis de colesterol "ruim” (LDL) e baixo nível de colesterol "bom” (HDL). Estudos também têm relacionados altos níveis de triglicérides ao aumento do risco de acidente vascular cerebral e doença cardíaca.

  • Vitaminas e Minerais
As vitaminas mantêm os ossos fortes, a visão clara e nítida e a pele, unhas e cabelo saudáveis e brilhantes, além de ajudar o corpo a usar a energia que vêm dos alimentos ingeridos.

Os minerais são elementos químicos que ajudam a regular os processos do corpo. Potássio, por exemplo, ajuda na função dos nervos e músculos. Cálcio ajuda a manter os dentes e ossos fortes. Ferro transporta oxigênio para as células.

Se você mantém uma dieta equilibrada, com bastante calorias e proteínas, provavelmente você terá as vitaminas e minerais suficientes. Mas se você estiver em tratamento, isso poderá ser um desafio. Certos tratamentos podem acabar com sua reserva de algumas vitaminas ou minerais.

Também é importante lembrar que há uma grande diferença entre obter nutrientes através da alimentação e tomar suplementos. As vitaminas e os minerais trabalham juntos no organismo de forma muito complexa, afetando a absorção de um e de outro e influenciando o funcionamento do organismo. Quando você obtém suas vitaminas e minerais através da ingestão de alimentos, é mais fácil para o seu corpo manter esses nutrientes em equilíbrio. Quando você toma um suplemento, você recebe uma alta dose concentrada que, provavelmente, nunca chegaria a receber a partir de alimentos. Enquanto alguns suplementos podem ser benéficos, outros podem reduzir a eficiência dos tratamentos contra o câncer.

  • Água
A água é necessária para viver, sendo essencial para uma boa saúde. Ela compõe cerca de 50% a 60% do peso corporal total. A água é responsável por regular a temperatura, transportar os nutrientes através do organismo e descartar os resíduos. Os tratamentos para o câncer podem, às vezes, causar diarreia ou vômitos. Perder grandes quantidades de líquidos pode levar à desidratação.

Em geral, o ideal é beber de 6 a 8 copos de água por dia. Se você perdeu líquidos por causa de diarreia ou vômito, você precisa repor todo esse liquido e as vitaminas e minerais perdidos.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.oncoguia.org.br/conteudo/como-o-corpo-recebe-os-nutrientes-dos-alimentos/3060/23/

DIABETES NA ESCOLA

Amigos entrei no site da ONG Pró- Crianças e Jovens Diabéticos  é muito interessante. O trabalho que eles desenvolvem é para dar uma qualidade de vida e orientação aos Portadores de Diabetes juntamente com seus familiares portanto segue aqui algumas dicas que achei úteis para que você possa ter uma segurança maior na Escola onde seus filhos(as) estudam.Segue na íntegra para você. Espero que possa ajudar você.
abs,
Carla




Caro(a) Internauta

Seja bem vindo ao site de nosso projeto denominado O Bom Combate – Mapeamento Digital dos Direitos dos Portadores de Diabetes, trata-se de um projeto idealizado pela ONG Pró-Crianças e Jovens Diabéticos (Pró-Diabéticos) de Campinas/SP.

Um dos maiores problemas enfrentado pela família da criança portadora de diabetes tipo 1, é o período em que a mesma fica na Escola, pois todo bebê e criança com diabetes tipo 1 é dependente 24horas/dia, 365/dias/ano de um Cuidador (geralmente pai, mãe, irmãos ou avós da criança que irão gerenciar em nível domiciliar o tratamento medicamentoso e não medicamentoso); ocorre que as Escolas Públicas se recusam terminantemente a assumirem esses cuidados especiais que a criança com diabetes tipo 1 é obrigatoriamente dependente.

Diante disso a ONG Pró-Diabéticos foi pesquisar e constatou que não existe legislação vigente que proíba os professores ou servidores das Escolas Públicas de ministrarem medicamentos ou a prestarem socorro aos alunos.

Muito pelo contrário a ONG Pró-Diabéticos já localizou 96(noventa) e seis leis que obriga as escolas a capacitarem seus servidores em primeiros socorros, assim como há legislação vigente que prevê os requisitos para ministração dos medicamentos, e, por exemplo, no município de Campo Grande/SP há legislação que garante a permanência de enfermeiras na escola. Sendo assim, sugerimos que você pesquise na Câmara Municipal se há leis semelhantes em seu município e comunique o Ministério Público (saiba como em Guia de Defesa dos Direitos deste site) no caso de descumprimento da legislação vigente.

Diante desse quadro de absoluto descaso com a gravidade da condição da criança com diabetes tipo 1 na Escola, nós elaboramos um FICHA DO ALUNO COM DIABETES TIPO 1,  contendo um leque de informações que julgamos muito importantes para Escola(s), Academia(s) de Esportes, etc., onde seu(sua) filho(a) estuda, e até mesmo para a pessoa responsável pelo transporte escolar de seu(sua) filho(a), pois acreditamos que essas informações trarão mais segurança para a criança.

Vale frisar que é indispensável que você anexe nessa Ficha do Aluno com Diabetes Tipo 1 uma Prescrição Médica contendo as necessidades especiais da criança com diabetes tipo 1, em caso de aumento (hiperglicemia) ou baixa (hipoglicemia) do açúcar no sangue. Sendo assim elaboramos uma Ficha de Procedimentos na Escola, a qual sugerimos que você peça para o médico que acompanha o(a) paciente com diabetes tipo 1 lhe oriente a respeito, e que posteriormente essas informações sejam afixadas em local de fácil acesso tanto na Escola, Academias de Esporte, como no transporte escolar, pois trata dos procedimentos em caso de emergência.

Recomendamos ainda que você acesse estas duas outras publicações de nossos apoiadores, que são de grande valia para criança com diabetes na escola www.adj.org.br/download/publicacoes/aluno.pdf e www.idf.org/kids-diabetes-information-pack-portuguese


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,

Carla

extraído:https://www.direitosdosdiabeticos.org.br/prodiabeticos/Portugues/download/index.php?acao=escola


Para abrir a FICHA DO ALUNO COM DIABETES TIPO 1  e FICHA PROCEDIMENTOS NA ESCOLA(ALIMENTOS E MEDICAMENTOS) clique abaixo:
 

FICHA DO ALUNO COM DIABETES REVISADA ABRIL 2013

DECLARAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA ESCOLA





domingo, 28 de setembro de 2014

Rankings dos Estados e Municípios sobre o Diabetes

Caro(a) Internauta

Seja bem vindo ao site de nosso projeto denominado O Bom Combate – Mapeamento Digital dos Direitos dos Portadores de Diabetes, trata-se de um projeto idealizado pela ONG Pró-Crianças e Jovens Diabéticos (Pró-Diabéticos) de Campinas/SP. Você está plugado na página denominada RANKING DOS que ESTADOS E MUNICÍPIOS,elaboramos com intuito disponibilizar ao internauta melhor compreensão dos Estados e Municípios brasileiros onde há um maior número de leis que beneficie os portadores de diabetes.

Caso você tenha trânsito junto a pessoas ligadas ao poder legislativo de seu estado ou município recomendamos que você compartilhe com eles este site, sem contar que existem leis muito interessantes que poderiam se replicadas em outros estados e municípios beneficiando muitos outros portadores de diabetes.

Confira e compartilhe com seus amigos!

RANKING POR ESTADO

Fique por dentro de quais são os Estados onde há maior quantidade de leis, decretos e Portarias estaduais em vigor, que beneficiam os portadores de diabetes:
  • 1º SÃO PAULO/SP
  • 2º MINAS GERAIS/MG
  • 3º RIO GRANDE DO SUL/RS
  • 4º SANTA CATARINA/SC
  • 5º RIO DE JANEIRO/RJ

RANKING POR MUNICÍPIO

Fique por dentro de quais são os Municípios onde há maior quantidade de leis, decretos ou Portarias municipais em vigor, que beneficiam os portadores de diabetes:
  • 1º CAMPINAS/SP
  • 2º RIO DE JANEIRO/RJ
  • 3º SÃO PAULO/SP
  • 4º ARACAJU/SE
  • 5º RIBEIRÃO PRETO/SP
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:https://www.direitosdosdiabeticos.org.br/prodiabeticos/Portugues/institucional/index.php?acao=institucional&cod=3

Tipo de Câncer Infantil - Cont. Tumores Renais

Vejam abaixo as anomalias e síndromes mais frequentemente associadas ao tumor.
Aniridia (ausência de íris em 1 ou 2 olhos);
Hemihipertrofia (alargamento de um lado do corpo, assimetria dos membros);
Doenças genito-urinárias;

Criptorquidismo: quando um ou os dois testículos não são palpáveis na bolsa escrotal.

Hipospadia. É um defeito congênito na qual há um desenvolvimento incompleto da uretra, que se abre na face ventral do pênis
em diferentes pontos desde próximo à sua extremidade até o períneo.
E pode ainda ocorrer como parte de síndromes como: 

SINDROME DE WAGR

Sindrome de WAGR, está associada ao Tumor de Wilms, 
Aniridia, anormalidades do sistemaGenito- urinário
Retardo mental. O risco de pessoas que são por-
tadoras da síndrome de WAGR de ter o tumor de 
Wilms é de 45%. E 15% das crianças com WAGR 
desenvolvem tumor de Wilms bilateral.

Síndrome de Denys-Drash: a síndrome consiste de tumor de wilms, doença renal, pseudohermafroditismo masculino, em que o menino nasce com as genitálias não desenvolvidas, isto é, os testículos não desenvolvidos.
Síndrome de Beckwith – Wiedmann:  Caracterizados pela onfalocele (defeitos congênitos da parede abdominal caracterizados por exteriorização de alças intestinais e vísceras) Macroglossia e aumento dos órgãos internos.
  • Massa na região abdominal dor em região abdominal
  • Hematúria (presença de sangue na urina)
  • Anorexia e/ou vômitos (falta de apetite)
  • Febre de origem indeterminada
  • Hipertensão
Diagnóstico:
  • Radiografia
  • Tomografia Computadorizada
  • Ultrassonografia
  • Diagnóstico Histopatológico

Tratamento :
O tratamento depende do:
  • Estadiamento;
  • Tipo histológico
  • Resposta ao tratamento inicial.

Cirúrgico: retirada do rim acometido.
Quimioterápico: (O tratamento quimioterápico está relacionado diretamente ao estadiamento do tumor e a resposta a quimioterapia) Actinomicina, Doxorrubicia e Vincristina e/ou Etoposide, Ciclofosfamida, Carboplatina, Doxorrubicina.
Radioterápico:Depende do tipo de histologia, idade e estadiamento.

Prognóstico do Tumor de Wilms:
Índices de cura de 90% graças aos grupos cooperativos multidisciplinares  como o National Wilms Tumor Study Group (NWTSG) e o International  Society of Pediatric Oncology (SIOP),e o  GCBTTW (Grupo Brasileiro para o tratamento do Tumor de Wilms)


p.s: eu tive reações sérias com a Vincristina no 2º ciclo da quimo tive que retirá-la do tratamento.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla

extraído:http://sobope.org.br/apex/f?p=106:13:16246292975201::NO::DFL_PAGE_ID:346