quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Abaixo - assinado: Falta de Imunossupressores coloca em risco a Vida de Transplantados

Mês de Conscientização do Suicídio    


Mês de Conscientização do Alzheimer

Falta de imunossupressores coloca em risco a vida de transplantados

Solicitamos providências para regularização do fornecimento, em caráter de urgência, dos imunossupressores aos transplantados do Brasil. A irregularidade na administração dos imunossupressores leva à rejeição do órgão, colocando em risco a vida do transplantado.
A doação de órgãos e o transplante salvam e transformam vidas.
A falta de imunossupressores pode causar impacto devastador irreversível nestas vidas.
Este abaixo-assinado será entregue para:
  • Exmo Ministro da Saúde - Ricardo Barros

Associação Brasileira de Transplantados (ABTx) fez este abaixo-assinado do zero e agora já tem 4.368 apoiadores. Faça você também um abaixo-assinado e mude o que você quiser.

Mês de Conscientização do Alzheimer

Mês de Conscientização do Suicídio    


Mês de Conscientização do Alzheimer
Nenhum texto alternativo automático disponível.

😢😢😢😢😢😢😢💔💔💧

Que neste dia onde consagram como o Dia Mundial da Doença de Alzheimer, desejo que uma melhor qualidade de vida em prol do ente querido e do Cuidador Informal , seja colocada em pauta.


Como sempre falo " Só quem passa é quem sabe a dor que carrega "

Que Deus nos ajude 365 dias no ano, e que as bençãos celestiais recaiam em cada Cuidador informal e seu ente querido.

Que o AMOR jamais deixe de prevalecer!

abs. 
Carla :(

https://www.facebook.com/groups/redeila/?ref=nf_target&fref=nf

SALIVAÇÃO

Mês de Conscientização do Suicídio    

Mês de Conscientização do Alzheimer



Saliva em excesso é definida como o aumento da produção de saliva pela boca. É geralmente um problema temporário e raramente causa preocupação. Normalmente, as suas glândulas salivares produzem cerca 0,5 a 1,5 litros de saliva por dia. Se você de repente parece ter excesso de saliva na boca, pode ser porque suas glândulas salivares estão fazendo mais saliva do que o habitual ou porque você está tendo dificuldade em engolir.
Causas
Saliva em excesso pode ser causada por um aumento na produção de saliva ou uma diminuição na sua capacidade de engolir ou manter saliva na boca.
Causas de aumento da produção de saliva
Dentaduras novas ou não se encaixam bem
Doença do Refluxo Gastroesofágico
Infecção na boca ou garganta
Medicamentos, como clonazepam, clozapina, pilocarpina e carbidopa-levodopa
Gravidez
Estomatite.
Causas mais raras de aumento da produção de saliva incluem:
Envenenamento por arsênico
Paralisia de Bell
Atresia de esôfago (um distúrbio presente ao nascimento em que o esôfago não se desenvolve corretamente)

Envenenamento por mercúrio
Raiva
Sífilis
Tuberculose.
Causas de diminuição da capacidade de engolir
Sinusite aguda
Alergias
Sinusite crônica
Hipertrofia de adenoides
Tumores que afetam a língua ou no lábio movimento.

Condições que afetam a sua coordenação muscular ou a função de sua cavidade oral também pode diminuir a capacidade de engolir ou de reter saliva na boca, causando saliva em excesso. Estas condições incluem:

Esclerose lateral amiotrófica (uma doença neurológica que causa fraqueza muscular)
Transtorno do espectro do autismo
Paralisia cerebral
Demência
Síndrome de Down
Síndrome do X frágil
Esclerose múltipla
Miastenia gravis
Doença de Parkinson
AVC.

As causas de saliva em excesso mostradas aqui são comumente associadas a este sintoma. Para ter um diagnóstico preciso, marque uma consulta médica.


Diagnóstico e Exames:

Buscando ajuda médica

Agende uma consulta médica se você está preocupado com a saliva em excesso persistente. É importante determinar se o problema é devido ao aumento da produção de saliva ou de uma diminuição da capacidade de engolir. O tratamento para saliva em excesso é dirigido para a causa subjacente.

Marque uma consulta se:

A causa da salivação não tenha sido identificada

Há uma preocupação sobre engasgos ou asfixia

A criança tem febre, dificuldade respiratória ou mantém a cabeça em uma posição estranha.

A imagem pode conter: texto

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.facebook.com/groups/redeila/?ref=nf_target&fref=nf

QUAL A IMPORTÂNCIA DA RELIGIOSIDADE PARA A PREVENÇÃO DO ALZHEIMER?

Mês de Conscientização do Suicídio    

Mês de Conscientização do Alzheimer



Quando se fala da relação entre a religiosidade e a prevenção do Alzheimer, a primeira coisa que vem à cabeça de muita gente é alguma religião específica. Porém, nesse caso, estamos falando somente da religiosidade, ou seja, ter alguma prática religiosa – seja ela qual for! Muitos médicos e especialistas ressaltam a importância disso para se prevenir e mesmo fazer com que a doença evolua mais devagar.
Essa hipótese foi confirmada no estudo liderado pelo Dr. Yuri Kaufman, do Herzog Memorial Hospital, em Israel. Junto com sua equipe, ele analisou 70 voluntários que já manifestavam alguns sinais da doença de Alzheimer. Ao se fazer uma comparação com outro grupo, que não tinha os mesmos hábitos, os pesquisadores chegaram a uma incrível conclusão: aqueles que mantinham alguma religiosidade tiveram uma avanço mais lento da doença!

Muito além da religião

Ter alguma prática religiosa não é indicado apenas pela questão da fé. Há outros grandes benefícios que são frequentemente apontados e confirmados pelo especialistas. O simples fato de participar ativamente de uma comunidade ou um grupo, socializando e convivendo com outras pessoas, já é considerado uma ajuda tanto para prevenir quanto para tratar o Alzheimer. De qualquer forma, só se tem a ganhar!
Por outro lado, as práticas religiosas propriamente ditas podem ajudar a lidar com os desafios da doença. O mesmo vale para os cuidadores, que precisam de um tempo para si mesmos, mantendo sua saúde para cuidar bem do doente. 

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://alzheimer360.com/religiosidade-prevencao-alzheimer/

21/09 é o Dia Mundial do Alzheimer!

Mês de Conscientização do Suicídio    

Mês de Conscientização do Alzheimer



Como forma de conscientização sobre a doença, iremos retransmitir 4 Palestras Gratuitas dessa 2ª edição do CONAZ 👏😃
🎥 As 4 palestras ficarão liberadas para você assistir das 16h às 22h do dia 21/09.
.
=== COMO ASSISTIR ? ===
Se você já tinha feito sua inscrição no CONAZ, fique tranquilo que amanhã (Quinta-feira - 21/09) iremos enviar os links das palestras no seu email a partir das 14h.
Caso você NÃO tenha participado do CONAZ, você poderá fazer sua inscrição para assistir as 4 palestras gratuitas através do link abaixo:
.
=== LINKS DAS PALESTRAS ===
Fique atento ao seu email e também aqui em nossa página do Facebook, pois divulgaremos os links das palestras nos 2 locais!
Se por algum motivo você não conseguir achar os links ou tiver alguma dificuldade é só nos enviar uma mensagem no inbox da nossa página ou um email para [ contato@alzheimer360.com ] que lhe responderemos o mais rápido possível 😉
.
=== AS PALESTRAS SÃO GRATUITAS ? ===
SIM! 👍
Você poderá assistir todas as 4 palestras GRATUITAMENTE no dia 21/09/2017, entre os horários de 16h até às 22h.
.
Portanto programe-se para que você possa assistir TODAS as palestras e aproveitar as diversas dicas que nossos palestrantes vão lhe ensinar!
Temos certeza que você irá adorar essas palestras! 😁
.
Grande abraço
Equipe Alzheimer360

21/09 Dia Mundia da Luta da Pessoa Portadora de Deficiência

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

O mês de setembro chegou! No dia 15, comemora-se o Dia Mundial da Conscientização do Linfoma.

Mês de Conscientização do Suicídio    


Mês de Conscientização do Alzheimer

O mês de setembro chegou! No dia 15, comemora-se o Dia Mundial da Conscientização do Linfoma. Vamos nos unir e juntos compartilhar informações importantes para que todos possam ter a chance do diagnóstico precoce da doença. Quem aí vai fazer parte desse Movimento com a gente? #movimentocontraolinfoma #setoca #linfoma#câncer
 
 
Nenhum texto alternativo automático disponível.
 
 
Sabemos que para esse tipo de câncer não há prevenção.
Então, nossa maior arma é a informação.
...

Se toque, realize o auto exame, fique atento aos sinais que nosso corpo nos dá, como cansaço constante, coceiras, tosse, febrículas, suor noturno, perda de peso e presença de linfonodos aumentados sem causa específica e que demoram a sumir.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

6 Receitas de Sobremesa para quem tem dificuldades de engolir

Mês de Conscientização do Suicídio    

Mês de Conscientização do Alzheimer



sobremesas para idosos




  em Nutrição  por 
Envelhecer com saúde é o desejo da maioria das pessoas. Graças aos avanços da medicina e da ciência, isso já é uma realidade.
Com o passar dos anos, o corpo vai dando sinais próprios do envelhecimento: enfraquecimento da visão e audição, movimentos mais lentos, e dificuldades na hora de se alimentar são consequências comuns do avanço da idade.
Porém, a atenção aos sinais do corpo deve ser redobrada nessa fase da vida. A sensibilidade do organismo e a fragilidade da saúde são maiores nessa etapa.

Sinais que muitas vezes passam despercebidos na hora da alimentação podem representar muito mais do que incômodos banais. Engasgos frequentes durante a refeição, pigarros, tosse, dificuldade de mastigação, lentidão na hora de engolir, recusa do alimento e falta de apetite podem ser sinais de disfagia.

Esse quadro não caracteriza propriamente uma doença. Acontece em pessoas saudáveis e é comum em pessoas que sofrem da Doença de Parkinson e de Demências. Se negligenciado, pode levar à complicações que podem comprometer seriamente a saúde do idoso. Desnutrição, desidratação e infecções respiratórias graves estão entre as principais consequências da falta de atenção à este problema.
A perda da dentição, do tônus muscular das estruturas faciais (maxilar, bochechas, língua) e o uso de próteses dentárias mal adaptadas também são problemas comuns aos idosos que podem dificultar sua alimentação e reduzir seu apetite.

Cuidados com a alimentação

É comum que aos primeiros sinais de dificuldade mastigação e/ou deglutição, o idoso corte deliberadamente determinados alimentos da dieta. Alimentos fibrosos ou duros como carnes, por exemplo, são consumidos cada vez menos ou em menor quantidade.
Isso resulta em menor oferta de proteínas, carboidratos e outras vitaminas essenciais para manutenção da massa corporal e para obtenção de energia.
Pensando nesta dificuldade de melhorar a aceitação do idoso, sugerimos algumas receitas de sobremesa ricas em nutrientes e sabor.

Nada como uma sobremesa saudável e nutritiva!

A base das receitas é a utilização de frutas. As frutas são alimentos muito importantes como fonte de vitaminas, minerais e fibras.
E o ideal é oferecê-las cruas e frescas para que não haja perda de nutrientes.
Vamos utilizar um ingrediente de origem vegetal muito interessante para espessar as preparações, que é o ágar-ágar.

GELATINA DE ALGAS ÁGAR-ÁGAR
De origem asiática, o ágar-ágar foi consumido durante séculos como elemento básico nas dietas tradicionais de numerosos povos. A designação ágar-ágar provém do idioma malaio, onde ágar significa gelatina e, como é tradição nas culturas da polinésia, repete-se duas vezes para dar ênfase, sendo a tradução gelatina-gelatina ou pura gelatina.
No Japão é conhecido como Kanten, que significa céu-frio, em alusão ao antigo método artesanal de congelamento-descongelamento natural.
O agar-agar forma uma gelatina vegetal transparente, muito rica em fibra solúvel (94,8%) e minerais, ideal para espessar e gelificar alimentos sem alterar ou adicionar qualquer sabor. É muito versátil e permite criar diferentes géis, espumas e texturas.
Por se tratar de um aditivo natural extraído de algas marinhas, o agar dá origem a gelatinas vegetais cujo poder de geleificação é dez vezes superior às gelatinas de origem animal.
Por ter uma aparência e sabor neutros ser aplicado em uma diversidade de preparações e pratos, como gelatinas, geléias, mousses, cremes, coberturas, recheios, iogurtes, marmeladas, etc.
Muito mais saudável do que utilizar gelatina industrializada e de origem animal.

Vamos às receitas de sobremesa e bom apetite !

Compota de frutas com especiarias

Rendimento: 2 porções
Ingredientes
1 maçã
1 pera
4 ameixas pretas
2 colheres de sopa de uva passas branca

Calda:
200 ml de água
3 cravos
1 canela (pau)
1 anis estrelado
1 pitada de cardamomo (pó)
2 colheres de sopa açúcar demerara

Modo de preparo:
Lavar as maçã e peras.
Descascar e cortar em gomos.
Deixar a ameixa preta e uva passa de molho hidratando.
Em uma panela com água acrescentar as especiarias e o açúcar. Cozinhar por 5 minutos, até obter uma calda rala.
Adicionar as frutas secas (ameixa e uva passa) e as frutas cortadas e cozinhe por mais 5 minutos. Desligue e sirva morno ou frio.

Se preferir um purê de frutas, retire as especiarias e bata no liquidificador.

Sopa fria de frutas amarelas

Rendimento: 4 porções
Ingredientes:
1 fava de baunilha (ou 1 colher de chá de extrato de baunilha)
200 ml de água
3 colheres de sopa de açucar demerara
1 canela (pau)
1 manga grande
½ abacaxi
½ mamão formosa
2 bananas nanicas
Suco de 1 limão

Modo de preparo:
Soltar as sementinhas da fava de baunilha e coloquar em uma panela com água, açúcar e canela.
Aquecer e misturar até dissolver, deixar ferver por 10 minutos e retirar do fogo.
Colocar a calda numa tigela grande e levar para a geladeira por pelo menos 3 horas.
Descascar e cortar as frutas em pedaços, guarde alguns cubinhos para decorar e bata o restante no liquidificador com o suco de limão.
Acrescentar a calda e leve à geladeira. Coloque os cubinhos de frutas na sopa e sirva.

Dica: Para obter um resultado mais cremoso, antes de bater as frutas com o suco de laranja, leve-as para o freezer por 30 minutos para ficarem quase congeladas.

Mousse de maracujá (Vivo)

Rendimento: 2 porções
Ingredientes:
1 manga Palmer madura
1 maracujá
1 pitada de sal do Himalaia
1 colher de sopa de linhaça dourada hidratada em
água filtrada
1 xícara de uva passas clara hidratada em
água filtrada

Para decorar: tiras de manga ou polpa de maracujá
ou lâminas de coco desidratado

Modo de preparo:
Lavar e deixar de molho a uva passa por 15 minutos. Descartar a água e reservar.
Triturar a linhaça rapidamente no liquidificador, acrescentar 2-3 colheres de água e deixar hidratar.
Bater a polpa do maracujá e coar. Reservar.
Bater todos os ingredientes no liquidificador: manga picada, linhaça hidratada, uva passa hidratada e o suco de maracujá.

SIRVA DECORADO COM MANGA em lâminas ou com coco ralado !

Gelatina mosaico de algas e frutas
Rendimento: 4 porções

Ingredientes:
4 polpas de frutas diversas (100 ml/polpa) (fresca ou congelada)
2 ½ copos de água
2 colheres de sobremesa de ágar agar em pó
12 colheres de açúcar demerara
1 caixinha de creme de soja (ou creme de leite light)
1 colher de chá de essência de baunilha

Modo de preparo:
Em uma panela, misture 2 copos de água com 1 ½ colher de ágar ágar e 8 colheres de sopa de açúcar. Levar para cozinhar até ferver por 3 minutos. Deixar amornar.
Em outra bacia, misture a metade desse liquido com 1 polpa de fruta (Ex: polpa de morango). Leve à geladeira por cerca de 25 minutos. Repetir esse procedimento com polpas de outros sabores como por exemplo: manga, kiwi, acerola, uva).
Assim que as gelatinas estiverem consistentes, corte em quadradinhos, misture-os em uma travessa.
Em uma panela, colocar ½ copo de água, ½ colher de ágar-ágar e 4 colheres de sopa de açúcar e ferver por 3 minutos.
Bater no liquidificador com o creme de soja (ou creme de leite light) e a baunilha. Deixar amornar.
Distribua o creme sobre as gelatinas em quadradinhos.
Levar para a geladeira por pelo menos 30 minutos.
Sirva em seguida.

Dica: Para fazer gelatinas naturais, basta substituir a água por sucos de frutas (ex: suco de uva, suco de maçã, suco de maracujá) e prepare da mesma forma como sugerido acima. A proporção de ágar-ágar é de 4 g para cada 500ml de liquido.

Sagu de com leite de coco e manga
Rendimento: 4 porções

Ingredientes:
1 xícara de chá de sagú
3 xícaras de chá de água
2 xícaras de chá de leite de coco
5 colheres de sopa de açúcar demerara
1 xícara de manga picada

Modo de preparo:
Em uma panela colocar o sagu e a água. Deixar hidratar por 30 minutos. Acrescente o leite de coco e o açúcar. Cozinhar em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar na panela. O ponto certo é quando as bolinhas estiverem transparentes. Se necessário, adicione aos poucos um pouco de água.
Coloque o sagu em pequenas travessas individuais. Espere amornar e sirva com manga picada por cima.

Mousse de chocolate ao molho de maracujá e manga
Rendimento: 6 porções

Ingredientes:
MOUSSE
1 abacate médios maduro
6 colheres de sopa de açúcar de coco (ou mascavo)
2 colheres (sopa) de Rum
1 pitada de pimenta rosa moída
150 ml de leite de coco
2 colheres de sopa de óleo de coco
3 colheres de sopa de cacau em pó
4 colheres de sopa de Linhaça+chia trituradas

CALDA
200 g de purê de manga (1 manga)
1 polpa de maracujá
Açúcar demerara orgânico (se necessário)

Modo de preparo:
MOUSE:
Retire a semente e descasque os 2 abacates.
Coloque em um processador juntamente com o açúcar.
Coloque a linhaça+chia de molho no leite de coco e deixe hidratar por 15 minutos.
Bata o leite de coco até ficar cremosa e homogênea.
No processador, acrescente o cacau, o Rum, o óleo de coco.
Adicione o creme de coco batido aos poucos até ficar homogêneo.
Leve ao refrigerador até ficar firme (aproximadamente 1 hora).

MOLHO
Bata e polpa do maracujá, coe e reserve o suco.
Coloque a manga descascada e picada no liquidificador e bata com o suco de maracujá.
Se for necessário, acrescente um pouco de açúcar.
Sirva acompanhado do mousse !!


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://idosos.com.br/sobremesa-cremosa-para-disfagia/


Câncer : Alimentação: Nem muito quente nem muito frio!

Mês de Conscientização do Suicídio    

Mês de Conscientização do Alzheimer


panela quente


O consumo de alimentos que estejam fora da temperatura considerada ótima pode influenciar a sensação de náuseas.

Para evitar náuseas e vômitos, uma das recomendações sugeridas aos pacientes oncológicos é consumir alimentos que estejam em temperatura ambiente e fugir de pratos muito quentes ou muito frios. A razão é: o choque de temperaturas pode causar distensões e contrações no estômago.
O estômago trabalha, normalmente, com uma faixa de temperatura “ótima”, que varia entre 37°C e 42°C. Qualquer alimento fora dessa margem pode alterar o funcionamento do órgão.
Ingerir alimentos muito acima ou muito abaixo dessa faixa é uma situação incomum para o órgão, que passa a produzir quantidade maior de líquidos e trabalhar mais para tentar regular sua temperatura interna. É um processo que exige muito mais energia de um organismo que já está debilitado e, para piorar, provoca contrações e distensões gástricas, intensificando a sensação de náusea.
Muitos pacientes reclamam que os alimentos mais quentes possuem aroma e sabor mais acentuados, o que também contribui para aumentar a ânsia de vômito. Nesse caso, consumir alimentos mais frios é vantagem, porque a baixa temperatura “anestesia” as papilas gustativas, tornando o sabor mais neutro.
Ou seja, na hora da refeição, o paciente em tratamento quimioterápico deve dar preferência aos alimentos frios (mas nem tanto, algo mais próximo do morno), em temperatura mais próxima da considerada ótima. O que não significa eliminar a comida quente do cardápio, Todo paciente começa a conhecer melhor seu quadro no dia-a-dia e a identificar quando está em condições de comer, sem se sentir mal.
Uma dica é esperar uma hora após a sessão de quimioterapia para alimentar-se. Além disso, realizar cinco ou seis pequenas refeições ao longo do dia é melhor do que realizar três grandes refeições. Não beba enquanto estiver se alimentando e também não se deite logo após comer.
Se for o caso, tente deixar a comida esfriando alguns minutos no prato antes de iniciar a refeição.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
https://www.vencerocancer.org.br/dicas-e-noticias/nutricao/alimentacao-nem-muito-quente-nem-muito-frio/?catsel=dicas-e-noticias

Principais pontos do Estatuto do Idoso

Mês de Conscientização do Suicídio    


Mês de Conscientização do Alzheimer








Nos seus 118 artigos, o Estatuto do Idoso assegura uma série de direitos aos maiores de 60 anos. Conheça alguns deles: 
- atendimento preferencial, imediato e individualizado junto aos órgãospúblicos e privados prestadores de serviços à população;
- fornecimento gratuito de medicamentos pelo Poder Público, especialmente os de uso contínuo, assim como próteses, órteses e outros recursos relativos ao tratamento, habilitação ou reabilitação;
- proibição de discriminação do idoso nos planos de saúde pela cobrança de valores diferenciados em razão da idade;
- criação de cursos especiais para idosos, com inclusão de conteúdo relativo às técnicas de comunicação, computação e demais avanços tecnológicos, para sua integração à vida moderna;
- descontos de 50% em atividades culturais, de lazer e esporte;
- proibição de discriminação do idoso em qualquer trabalho ou emprego, por meio de fixação de limite de idade, inclusive para concursos, ressalvados os casos específicos devido à natureza do cargo;
- fixação da idade mais elevada como primeiro critério de desempate em concurso público;
- estímulo à contratação de idosos por empresas privadas;
- reajuste dos benefícios da aposentadoria na mesma data do reajuste do salário mínimo;
- concessão de um salário mínimo mensal para os idosos acima de 65 anos que não possuam meios para prover sua subsistência, nem de tê-la provida por sua família;
- prioridade na aquisição de imóvel para moradia própria, em programas habitacionais públicos ou subsidiados com recursos públicos;
- gratuidade nos transportes coletivos públicos aos maiores de 65 anos, com reserva de 10% dos assentos para os idosos;
- reserva de duas vagas no sistema de transporte coletivo interestadual para idosos com renda mensal de até dois salários mínimos, com desconto de 50%, no mínimo, no valor das passagens, para os idosos que excederem as vagas gratuitas;
- reserva de 5% das vagas nos estacionamentos públicos e privados. 
O Estatuto prevê ainda punição para quem:
- discriminar pessoa idosa, impedindo ou dificultando seu acesso a operações bancárias ou aos meios de transporte, por motivo de idade;
- deixar de prestar assistência ao idoso, ou recusar, retardar ou dificultar que outros o façam;
- abandonar idosos em hospitais, casas de saúde, entidades de longa permanência ou congêneres;
- expor em perigo a integridade e a saúde, física ou psíquica, do idoso, submetendo-o a condições desumanas ou degradantes, privando-o de alimentos e cuidados indispensáveis, quando obrigado a fazê-lo, ou sujeitando-o a trabalho excessivo e inadequado;
- apropriar-se ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro tipo de rendimento do idoso;
- induzir pessoa idosa sem discernimento de seus atos a outorgar procuração para fins de administração de bens ou deles dispor livremente;
- coagir, de qualquer modo, o idoso a doar, contratar, testar ou outorgar procuração.
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

obs. conteúdo meramente informativo 
abs
Carla
http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2006/09/27/principais-pontos-do-estatuto-do-idoso

domingo, 10 de setembro de 2017

Câncer: Práticas alternativas, complementares ou integrativas?

Yellow ribbonMês de Conscientização do Suicídio    


Mês de Conscientização do Alzheimer





integrativas

Os termos práticas alternativas, complementares ou integrativas têm sido usados de forma imprecisa e, em diferentes abordagens, podem ser compreendidos de modos distintos. Aqui, consideramos que esses termos classificam as diversas técnicas ou práticas de acordo com a forma pela qual elas se relacionam com a medicina convencional. A mesma técnica pode ser usada de forma alternativa, complementar ou integrativa. Seguem as definições mais comuns:


Práticas alternativas

O termo sugere que o tratamento médico seria substituído por um tratamento não convencional, uma alternativa à orientação médica. Por exemplo, abandonar a quimioterapia, substituindo-a por massagem ou suplementos; porém é preciso atentar para o fato de que tal escolha pode trazer grande risco. No entanto, uma técnica de relaxamento ou de respiração, com acompanhamento médico, poderia ser uma alternativa possível para o tratamento medicamentoso da insônia ou da ansiedade, o que traria benefício em algumas circunstâncias.


Práticas complementares

As práticas complementares são assim chamadas quando usadas paralelamente ao tratamento médico convencional e de acordo com ele. Em geral, essa forma é mais aceita pelos médicos e pacientes. Nesse caso, a massagem e a dieta, por exemplo, estariam complementando e não substituindo o tratamento convencional.


Práticas integrativas

Aqui, há uma integração entre essas práticas e o tratamento médico, numa abordagem global que envolve o cuidado com o corpo, a mente e o espírito

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.vencerocancer.org.br/cancer/atitudes-contra-o-cancer/praticas-alternativas-complementares-ou-integrativas/