Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Dia do Nutricionista

Dicas Complementares para o Tratamento contra o Câncer - 3 - Boa nutrição é importante

Boa nutrição é importante


A boa nutrição é importante para todos.  No tratamento do câncer, torna-se um dos principais elementos para que  resultados positivos sejam alcançados. É importante comer o suficiente, de forma equilibrada. Assim, você poderá manter uma boa qualidade de vida e impedir a perda de peso e a fadiga, sinais muito comuns no tratamento.

Conheça a alimentação ideal para cada um dos efeitos colaterais.

Náuseas e vômitos

· Dieta fracionada e em pequenos volumes (6 refeições por dia)
· Prefira alimentos frios ou gelados, como sorvetes, milkshakes, vitaminas, frutas, e saladas
· Diminua temperos fortes na preparação dos alimentos
· No período de 3h antes da QT, evite comer alimentos doces, muito  condimentados, gordurosos ou fritos. Faça uma refeição bem leve antes de ir ao hospital.
· Evite permanecer no local de preparo dos alimentos, isso pode ajudar com os enjôos   
                                          

Diarreia

· Aumente a ingestão hídrica como água, chás, sucos e água de coco.
· Ingira pequenas porções de alimentos várias vezes ao dia.

· Evite:

  - Alimentos laxativos (fibras insolúveis)
  - Leite integral, creme de leite, manteiga, queijos
  - Verduras
  - Cereais integrais
  - Frutas laxativas, como mamão, laranja, uva e ameixa  preta
  - Açúcares e doces concentrados

· Consuma:

  - Maçã e pera sem casca, banana maçã, melão e goiaba Todas as frutas têm que ser cozidas.
  - Aumentar o consumo de fibras solúveis que ajudam na regulação da flora intestinal


Obstipação (prisão de ventre)

· Para os problemas com o “intestino preso”, aumente a ingestão hídrica como água, chás, sucos e água de coco

· Consuma:
  - Verduras e frutas laxativas - como mamão, caqui, coco, ameixa preta e laranja com bagaço - sempre cozidas.
  - Acrescente às preparações farelo de aveia, aveia, gérmen de trigo, farelo de trigo e cereais integrais

· Evite:
  - Farináceos, maisena, fubá, semolina, farinha de trigo e fécula de batata

Mucosite (sensibilidade, machucados ou aftas na boca)

· Consuma:
  - Alimentos macios ou pastosos, como creme de espinafre e de milho, purês e pães macios
  - Alimentos com alto teor calórico, tais como sorvetes, flans, pudins e gelatinas

· Evite:
  - Alimentos picantes e salgados com temperos fortes
  - Alimentos ácidos, entre eles limão, laranja pera, morango, maracujá, abacaxi e kiwi


Alterações do paladar:

· Consuma alimentos com sabor acentuado e picante, como sucos ácidos, picles, mostarda e catchup
· Aumente o uso de temperos: orégano, hortelã, cheiro verde, manjericão, coentro e alecrim
· Chupe balas de menta ou hortelã
· Prefira alimentos frios, como sanduíches, saladas e frutas


Xerostomia (boca seca)

· Masque chicletes
· Chupe balas frequentemente
· Beba água, chás, sucos e sopas em abundância
· Aumente alimentos ácidos e cítricos
· Acrescente molhos e caldos
· Evite alimentos ricos em sal
· Ingira cubos de gelo

Neutropenia

O tratamento quimioterápico prejudica a multiplicação dos glóbulos brancos, que são responsáveis pela defesa do nosso organismo contra infecções. Quando seu sistema imunológico (glóbulos brancos) diminui, seu organismo se torna menos eficiente na luta contra bactérias que podem desenvolver-se em alimentos inadequadamente manipulados.  As doenças de origem alimentar são evitáveis quando o alimento é armazenado, preparado e servido de maneira adequada.

· As dicas a seguir podem ajudá-lo a diminuir o risco de contaminação:



Precauções importantes

  - As carnes devem ser bem cozidas para que não reste nenhuma parte crua ou rosada
  - Descongele as carnes vermelhas, peixes ou aves na geladeira ou no microondas
  - Não deixe alimentos perecíveis fora da geladeira por mais de 2 horas
  - Alimentos com ovos, cremes ou à base de maionese não devem permanecer fora da geladeira por mais de 1 hora
  - Divida grandes quantidades de alimentos em pequenas porções e guarde em potes rasos. Deixe na geladeira somente o alimento que for consumir nos próximos 2 ou 3 dias
  - Lave exaustivamente as frutas e vegetais em água corrente. É importante retirar as áreas “machucadas” e estragadas
  - Lave a embalagem dos alimentos antes de abri-los
  - Não use o talher da preparação do alimento para experimentá-lo
  - Cozinhe os ovos até a clara estar completamente dura e a gema espessa
 
Ao comprar os alimentos:

  - Cheque a data de fabricação e a validade dos produtos
  - Observe o odor, a presença de insetos ou corpos estranhos
  - Não utilize alimentos com embalagens danificadas ou estufadas
  - Selecione os vegetais e frutas mais frescos, sem áreas amassadas
  - Evite salgadinhos e sobremesas não refrigerados
  - Evite estocar alimentos por longo tempo

Mais energia ao seu dia-a-dia

O aumento no conteúdo calórico e protéico de sua dieta é um bom hábito a ser iniciado. Veja as sugestões nutricionais para garantir maior disposição e vigor nas atividades de seu cotidiano:
· Reconstitua o leite em pó em leite comum ao invés de água. Isto irá torná-lo mais rico e nutritivo. Use o leite “reforçado” para cozinhar e no preparo de milkshakes, achocolatados e mingaus
· Faça mingaus ou vitaminas enriquecidos com farinha Láctea®, Neston®, Sustagem®, Aveia e outros
· Misture com leite, aveia, granola e musli. Adicione também passas, nozes e mel
· Use frutas carameladas (banana, abacaxi, maçã, pêra), enriquecidas com creme de leite e chantilly
· Adicione sorvete em tortas, bolos e doces
· O suspiro, além de ser facilmente preparado, é uma boa fonte proteica e calórica
· Use recheios como leite condensado, doce de leite, creme de baunilha e ou brigadeiro para deixar seu bolo mais bonito e nutritivo
· Prefira pães doces, biscoitos recheados e amanteigados ao invés de pães e biscoitos simples
· Beba líquidos ricos em calorias, como leite, milk shakes, sucos e iogurtes
· Adicione queijo ralado aos molhos cremosos e vegetais
· Coloque fatias de queijo sobre as carnes, aves, peixes, vegetais e ovos. Use em quantidades extra (frio ou derretido) em seus sanduíches
· Faça uma salada usando vegetais bem coloridos. Misture ovos cozidos em rodelas, ricota ou outro queijo cortado em cubos. A salada ficará mais atrativa e saborosa
· crescente requeijão, queijo cremoso e ricota aos molhos de carne, macarrão, omelete, ovo mexido, suflê, pães e torradas
· Adicione margarina em sopas, purê de batata, arroz, macarrão e vegetais cozidos
· Inclua claras de ovos (excelente fonte protéica) em preparações como sopa, arroz, farofa, purê e polenta
· Os molhos podem estimular o seu apetite. Por exemplo: prefira carnes ensopadas, massas, vegetais e outras preparações com bastante molho
· Inclua feijão, lentilha, grão de bico, ervilha em sopas, saladas, arroz e tortas em seu cardápio
· Enriqueça batatas assadas com queijo e carne
· Para melhorar o aroma e sabor dos alimentos, adicione uma variedade de temperos nas preparações como cebola, alho, cheiro verde, orégano, alecrim, erva doce e manjericão


obs. conteúdo meramente informativo procure o seu médico

1- quando tive sintomas da quimo eu não utilizava alho, cebola porque me dava muito gases e o cheiro forte tinha náuseas. Utilizava bastante gengibre e limão não utilizava quase nada com açúcar já na radio foi o contrário não conseguia ingerir sal somente doce. E na quimo comida era ingerida em temperatura ambiente ou frio ajuda há não irritar mais o estômago, comia lentamente e mais encostada. Vou trazer futuramente um post somente sobre os efeitos colaterais do tratamento.

fonte: http://www.abrale.org.br/pagina/dicas-importantes-3

Dicas Complementares para o Tratamento contra o Câncer -2 - O Tratamento

 O tratamento

A quimioterapia (QT) é um tipo de tratamento que consiste no uso de medicamentos que atuam destruindo as células doentes.
Possíveis efeitos colaterais da quimioterapia.

Os efeitos indicados abaixo não ocorrem necessariamente e sua intensidade varia de pessoa para pessoa.  As orientações apresentadas devem ser sempre discutidas com seu médico.

· Náuseas e vômito  - normalmente os médicos indicam medicação preventiva que suprime ou alivia esses sintomas

· A QT pode causar mudanças no ciclo menstrual da mulher e na produção de espermatozóides do homem, o que afetará a condição reprodutiva. Converse com seu médico  sobre  a  possibilidade  de  utilizar  um banco de esperma, caso deseje ter filhos.

· Se sentir mais cansaço que o usual, diminua seu ritmo de atividades e solicite o auxílio de seus familiares e amigos.

· Dormir durante o dia pode ser de grande ajuda.  Lembre-se: neste momento, é  um  direito  seu descansar mais; não se trata de luxo nem de fraquza. 

· Tome muita água! Algumas drogas passam pela bexiga e pelos rins e o consumo de líquidos pode prevenir irritações nesses órgão, pois estes diluem e minimizam os efeitos nocivos da quimioterapia. Mas procure deixar um intervalo de pelo menos meia hora antes ou depois de cada refeição.
· Se houver  ressecamento  dos  lábios,  use  um protetor  labial cremoso.
· Tenha em mente que a injeção de medicamentos na veia deve ser SEMPRE indolor.
· Se você sentir algo diferente, mesmo que seja apenas um inchaço no local da aplicação,), avise a enfermagem. Pode ter acontecido um extravasamento, que é a introdução involuntária da medicação fora da veia.
· Para prevenir o extravasamento:
  - Evite movimentos bruscos durante a infusão de quimioterápicos

  - Comunique imediatamente qualquer sensação de dor, inchaço, vermelhidão, formigamento ou queimação.

  - Em caso de extravasamento

  - Lave o braço com água limpa e sabão

  - Mergulhe o braço em água fria ou use compressa fria por 20 minutos, várias vezes ao dia

  - Não coloque gelo diretamente na pele, nem compressa quente nem qualquer produto ou remédio sem prescrição.

· Se tiver diarréia (liberação de fezes líquidas ou pastosas pelo intestino, três ou mais vezes ao dia, acompanhada ou não por cólicas abdominais:

  - Realize a higiene íntima após cada evacuação com água corrente e sabão ou algodão úmido.

  - Relate à equipe de saúde caso apareçam assaduras, fissuras ou feridas na região do ânus.

· Em caso de obstipação (intestino preso):

  - Não use supositórios e “lavagens”sem o conhecimento do seu médico.

  - Relate à equipe de saúde caso apareçam assaduras, fissuras ou feridas na região do ânus.

· Alterações de pele e unhas (vermelhidão, coceira, descamação, ressecamento, manchas, escurecimento ou rachadura nas unhas)
  - Mantenha a pele limpa

  - Use hidratantes ou óleo de amêndoas

  - Evite a exposição ao sol

Sintomas que merecem cuidados imediatos
Procure imediatamente o médico ou o Centro de Tratamento em caso de:
· Febre (temperatura igual ou maior a 37,8° C)
· Falta de ar ou dificuldade respiratória
· Dor ou ardência ao urinar
· Manchas e placas vermelhas muito extensas
· Cansaço
· Visão dupla ou borrada
· Sangramento difícil de estancar
· Sangramento pelo olho, nariz, boca, vagina ou ânus
· Confusão mental
· Mal estar intenso
· Fraqueza nas pernas
· Náuseas e vômitos fortes que impeçam ingestão de qualquer alimento ou líquidos
· Diarréia, com mais de três episódios em 24 horas
· Constipação (prisão de ventre) por mais de dois dias


obs: conteúdo meramente informativo consulte seu médico.
abs, 
Carla 

fonte:http://www.abrale.org.br/pagina/primeiros-passos

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Diabetes Nossos Direitos

Estatuto da Juventude é Instituído e Deve Entrar em Vigor em Seis Meses
A Coordenadora do ADJ JUR informa que ontem dia 05/08/13, foi instituído o Estatuto da Juventude através da Lei nº 12.852, que dispõe sobre os direitos dos jovens , as políticas públicas de juventude e o Sistema Nacional de Juventude- SINAJUVE e que  o mesmo entrará em vigor daqui a 06 meses, ou seja, em fevereiro de 2014 .  
No campo do trabalho foi determinado que o jovem terá direito à profissionalização, ao trabalho e à renda, exercido em condições de liberdade, equidade e segurança, adequadamente remunerado e com proteção social.

A ação do Poder Público na efetivação dos mencionados direitos contempla a adoção das seguintes medidas:

a) promoção de formas coletivas de organização para o trabalho, de redes de economia solidária e da livre associação;

b) oferta de condições especiais de jornada de trabalho por meio de:

      1) compatibilização entre os horários de trabalho e de estudo;

      2) oferta dos níveis, formas e modalidades de ensino em horários que permitam a compatibilização da frequência escolar com o trabalho regular;

      3) criação de linha de crédito especial destinada aos jovens empreendedores;

      4) atuação estatal preventiva e repressiva quanto à exploração e precarização do trabalho juvenil;

      5) adoção de políticas públicas voltadas para a promoção do estágio, aprendizagem e trabalho para a juventude;

      6) apoio ao jovem trabalhador rural na organização da produção da agricultura familiar e dos empreendimentos familiares rurais.

Veja a íntegra da Lei 12.852/13
Autor: Ione Taiar Fucs - advogada e coordenadora ADJJur
Fonte: ADJ Diabetes Brasil

bloqueio de açúcar na dieta e na sua atividade nas células tumorais pode reduzir o risco e a progressão do câncer

O bloqueio de açúcar na dieta e na sua atividade nas células tumorais pode reduzir o risco e a progressão do câncer, de acordo com pesquisadores da Escola de Medicina Icahn. O estudo, realizado em moscas de frutas e publicado na revista Cell, oferece uma visão sobre por que as doenças relacionadas com o metabolismo, como o diabetes ou a obesidade, estão associadas com certos tipos de câncer, incluindo o de pâncreas, de mama, fígado e câncer de cólon.

Ross Cagan, professor de Biologia Regenerativa e do Desenvolvimento no Monte Sinai, desenvolveu um modelo de câncer na mosca da fruta, Drosophila, que permite aos cientistas avaliar doenças no contexto de todo o animal e seus múltiplos alvos genéticos, ao invés de apenas olhar para a conexão de um gene de uma doença. No estudo atual, Dr. Cagan usa as moscas da fruta para entender os efeitos da dieta e da resistência à insulina na progressão do câncer.

A explicação: as células usam a glicose como energia para crescer. Quando uma célula se torna resistente à insulina, a glicose se acumula no sangue em vez de ser absorvida pela célula, e ela morre de fome, conduzindo o corpo a doenças metabólicas como o diabetes. Devido a este crescimento disfuncional, os cientistas têm se intrigado sobre como os tumores podem prosperar em um ambiente de resistência à insulina.

"Pesquisas anteriores já haviam estabelecido uma forte correlação entre as doenças metabólicas e os cânceres de pâncreas, de mama, fígado e cólon, mas não determinaram como os tumores crescem tão agressivamente neste ambiente, se eles não têm a energia fornecida pela glicose", disse o Dr. Cagan, que também é diretor-associado da Escola de Pós-Graduação em Ciências Biomédicas no Monte Sinai. "Usando nosso modelo de mosca da fruta, descobrimos como os tumores superaram a resistência à insulina no corpo e transformam a disfunção metabólica em proveito próprio."

Na pesquisa, a equipe trabalhou com dois oncogenes importantes, o Ras e o Src, resultando no desenvolvimento de tumores. Em seguida, as moscas foram alimentadas com uma dieta rica em açúcar que promoveu a resistência à insulina. A equipe descobriu que o açúcar em alta atua em conjunto com os genes Ras e Src para aumentar a sensibilidade à insulina especificamente nas células tumorais.

"Nosso estudo mostra que o açúcar ativa oncogenes no tumor", disse Dr. Cagan.

Mas a equipe também descobriu uma combinação de três drogas que impede esta atividade de sinalização e de crescimento do tumor, sem afetar a função celular normal. Agora, pretende-se descobrir se a mesma cascata de eventos acontece em seres humanos.


Saiba mais: http://goo.gl/s3izOC

obs. conteúdo meramente informativo consulte seu médico
abs,
Carla 
extraído: https://www.facebook.com/evidenciasemobesidade?hc_location=timeline

29 de Agosto – Dia Nacional de Combate ao Fumo


O Dia Nacional do Combate ao Fumo, comemorado hoje, foi criado com o intuito de incentivar a redução de consumo de tabaco no Brasil. Atualmente, o tabagismo é um grande problema de saúde pública no país, matando a cada ano aproximadamente 200 mil pessoas.

Segundo o pneumologista da Divisão de Controle do Tabagismo do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), Ricardo Meirelles, essa doença causa cerca de outras 50 outras, dentre elas, câncer de pulmão, boca, laringe e esôfago. Também pode aumentar as chances de se desenvolver leucemia, linfoma, osteoporose e doenças cardiovasculares e respiratórias. “O tabagismo é reconhecido pela OMS como uma dependência química da nicotina e a pessoa que é fumante tem maior tendência a ter doenças crônicas, muitas delas, fatais” explica o médico.

Meirelles explica que não existe quase nenhum órgão do corpo humano que não seja afetado pelo tabaco, direta ou indiretamente. “Não há nenhum benefício em fumar tabaco ou seus derivados. O fumante vira um escravo da nicotina, seja por uso de cigarros, narguilé, cachimbo, cigarrilha e outros”.

O professor de dança Paulo Vinícius Pereira, 25 anos, começou a fumar com 16 anos, mas há quatro anos não fuma mais. Ele iniciou o tabagismo por estímulo dos amigos. “Comecei a fumar só em festas ou finais de semana. Depois passei a comprar carteiras e fumar em dias úteis. Saí rapidamente do cigarro mentolado para o normal. Foi difícil conseguir parar, mas tive muita força de vontade”, afirma o professor.

O pai de Paulo faleceu de câncer na laringe e sua mãe sempre se preocupou com a saúde do filho, o incentivando a parar de fumar. Para ele, largar o uso do tabaco foi essencial para melhorias no condicionamento físico e aumento de apetite. “Depois que larguei o cigarro, passei a ter mais fôlego, mais vontade e ânimo para fazer tudo. O cigarro atrapalhava minhas atividades de dança e academia”, afirma.

Narguilé- Considerado inofensivo por muitos, o narguilé, um cachimbo de água utilizado com fumo aromatizado também leva à dependência e causa males à saúde. “Uma sessão de narguilé expõe o fumante à inalação de fumaça por um período muito maior do que quando ele fuma um cigarro. Estudos mostram que o volume de tragadas do narguilé pode chegar a 1000 ml em uma sessão de uma hora”, explica Ricardo Meirelles.

João Paulo Loureiro, 28 anos, faz uso do narguilé há 12 anos, geralmente nos finais de semana ou em dias de festas. Ele desconhece os malefícios do hábito. “Eu achava que a fumaça do narguilé por vir fria e aromatizada causava menos mal à saúde. Uso narguilé por gostar do cheiro que deixa nas roupas”.
O pneumologista Ricardo Meirelles explica que não é porque tem água que o narguilé faz menos mal. “A pessoa inala uma grande quantidade de toxinas, sem filtro e sem sentir tantos incômodos. O carvão quando queima também libera substâncias cancerígenas. Quão maior o tempo de exposição, maiores os danos para o corpo, pois a concentração dessas substâncias no organismo tem efeito cumulativo”, explica.

SUS – O Ministério da Saúde, em parceria com o  Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), oferece ampla assistência a quem quer parar de fumar, desde o acompanhamento do paciente por profissionais de saúde até a oferta de medicamentos – entre adesivos, pastilhas, gomas de mascar e o antidepressivo bupropiona.

Em abril deste ano através da Portaria nº 571, foram atualizadas as diretrizes de cuidado à pessoa tabagista no âmbito da Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é ampliar o acesso ao tratamento da dependência à nicotinanma na rede pública de saúde.

Fonte: Kathlen Amado / Blog da Saúde

obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
fonte: http://www.blog.saude.gov.br/29-de-agosto-dia-nacional-de-combate-ao-fumo/
 

Mais da metade da população brasileira tem excesso de peso


Pesquisa Vigitel indica que 51% dos adultos brasileiros está acima do peso
Foto: Amelie-Benoist/BSIP/Corbis

Dados inéditos do Ministério da Saúde revelam que, pela primeira vez, o percentual de pessoas com excesso de peso supera mais da metade da população brasileira. A pesquisa Vigitel 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) mostra que 51% da população (acima de 18 anos) está acima do peso ideal. Em 2006, o índice era de 43%.Entre os homens, o excesso de peso atinge 54% e entre as mulheres, 48%.

Confira a apresentação da coletiva

O estudo inédito também revela que a obesidade cresceu no país, atingindo o percentual de 17% da população. Em 2006, quando os dados começaram a ser coletados pelo Ministério, o índice era de 11%. O aumento atinge tanto a população masculina quanto a feminina. Na primeira edição da pesquisa, 11% dos homens e 11% das mulheres estavam obesos. Atualmente, 18% das mulheres estão obesas. Entre os homens, a obesidade é de 16%.

O estudo retrata os hábitos da população e é um importante instrumento para desenvolver políticas públicas de saúde e estimular os hábitos saudáveis. Nesta edição, foram entrevistados 45,4 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal, entre julho de 2012 a fevereiro de 2013.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que os dados servem de alerta para que toda a sociedade se articule para controlar o aumento da obesidade e do sobrepeso no país. “Os dados reforçam que a hora é agora. Se não tomarmos – o conjunto da sociedade, familiares, trabalho, agentes de governo -, as medidas necessárias, se não agirmos agora, corremos o risco de chegar a patamares de obesidade como os do Chile e dos Estados Unidos. Por isso temos que agir fortemente”, disse.

Alimentação – Apesar de a obesidade estar relacionada a fatores genéticos, há importante influência significativa do sedentarismo e de padrões alimentares inadequados no aumento dos índices brasileiros. Forte aliado na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, o consumo de frutas e hortaliças está sendo deixado de lado por uma boa parte dos brasileiros.

Apenas 22,7% da população ingerem a porção diária recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de cinco ou mais porções ao dia. Outro indicador que preocupa é o consumo excessivo de gordura saturada: 31,5% da população não dispensam a carne gordurosa e mais da metade (53,8%) consome leite integral regularmente. Os refrigerantes também têm consumidores fieis – 26% dos brasileiros tomam esse tipo de bebida ao menos cinco vezes por semana.

Fases da Vida – Se na faixa etária entre 18 e 24 anos, 28% da população está acima do peso ideal, a proporção quase dobra na faixa etária dos 35 anos aos 44 anos, atingindo 55%.  O percentual de obesidade acompanha este crescimento e mais que dobra se comparados os dois períodos: 7% para 19%, respectivamente. Com o passar dos anos, os brasileiros também tendem a diminuir a prática da atividade física: 47% dos jovens com idade entre 18 a 24 anos se exercitam regularmente. E entre 35 a 44 anos, o índice cai para 31%.

O Vigitel 2012 mostra ainda que o envelhecimento da população reflete positivamente na alimentação do brasileiro. Se entre os 18 e 24 anos mais da metade dos homens brasileiros come carne com gordura regularmente (48%), este índice cai para 27% entre aqueles que já passaram dos 65 anos. O fenômeno se repete com o consumo de refrigerante. Entre os jovens com idade entre 18 e 24 anos, 36 % declararam tomar regularmente a bebida. Aos 65 anos, o percentual cai para menos de um terço, ficando em 12%.
Em contrapartida, há aumento de consumo de frutas e hortaliças nas faixas etárias superiores. Entre os 18 e 24 anos, 17% comem cinco porções/dia e 24% cinco porções semanais. Aos 65 anos, os percentuais aumentam para 28% e 46%, respectivamente.

Escolaridade -O Vigitel 2012 permite ainda conhecer os hábitos dos brasileiros conforme o sexo e a escolaridade. Frutas e hortaliças estão presentes regularmente no cardápio de 45% dos brasileiros que concluíram, no mínimo, 12 anos de estudo. O percentual reduz para 29% entre as pessoas que estudaram até, no máximo, oito anos.

Se levarmos em consideração a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 400 gramas diárias de frutas e hortaliças, as proporções vão para 31% para quem tem 12 anos e mais de escolaridade e 18% para quem não conclui o ensino fundamental ou tem menos de oito anos de escolaridade.
A gordura saturada também é mais comum na mesa das pessoas com menos estudo: 32% comem carne com excesso de gordura e 53% bebem leite integral regularmente.  Já entre a população com maior escolaridade, os percentuais registrados estão abaixo da média nacional, com 27% e 47%, respectivamente.
A pesquisa revela também que 45% da população com mais de 12 anos de estudo praticam algum tipo de atividade física (no horário livre de lazer). O percentual diminui para menos de um quarto da população (21%) para quem estudou até oito anos. Os homens (41%) são mais ativos que as mulheres (26%). A frequência de exercícios físicos no horário de lazer entre mulheres com mais de 12 anos de estudo (37%) é o único indicador da população feminina que figura acima da média nacional (33%).

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, como o Vigitel apontou menores frequências de obesidade e excesso de peso entre pessoas com mais anos de estudo, o crescente aumento da escolaridade dos brasileiros registrado nos últimos anos pode representar uma expectativa positiva em relação ao controle a esses fatores de risco. “De 2000 a 2010, a tendência foi um grande crescimento do nível educacional. É um condicionante importante para a redução da velocidade do crescimento da obesidade e do sobrepeso”, disse.

Combate à obesidade – A obesidade, o sedentarismo e má alimentação são fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas. Um dos objetivos do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT), lançado em 2011, é deter o crescimento da proporção de adultos brasileiros com excesso de peso ou com obesidade.

Em março, o Ministério da Saúde criou a Linha de Cuidados da Atenção Básica para excesso de peso e outros fatores de risco associados ao sobrepeso e à obesidade até o atendimento em serviços especializados. A Atenção Básica proporciona diferentes tipos de tratamentos e acompanhamentos ao usuário, o que inclui também atendimento psicológico.

A pessoa com sobrepeso (IMC igual ou superior a 25) poderá ser encaminhada a um polo da Academia da Saúde para realização de atividades físicas e a um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) para receber orientações para uma alimentação saudável e balanceada. Atualmente, 77% dos 2.040 NASFs contam com nutricionistas; 88,6% com psicólogos e 50,4% com professores de educação física. A evolução do tratamento deve ser acompanhada por uma das 39,2 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS), presentes em todos os municípios brasileiros.

O Programa Academia da Saúde é a principal estratégia para induzir o aumento da prática da atividade física na população. Até agora, já foram repassados R$ 175 milhões, de um total de investimento previsto de R$ 390 milhões. A iniciativa prevê a implantação de polos com infraestrutura, equipamentos e profissionais qualificados para a orientação de práticas corporais, atividades físicas e lazer. Atualmente, há mais de 2,8 mil polos habilitados para construção em todo o país e outros 155 projetos pré-existentes que foram adaptados e custeados pelo Ministério da Saúde.

O ministro Padilha destacou a importância doe investir e ampliar o Programa Academia de Saúde para melhorar os hábitos e ampliar a atividade física entre os brasileiros. Por isso, vai discutir com secretários municipais e estaduais de Saúde a ampliação deste programa.

O Ministério da Saúde investe também em ações preventivas para evitar a obesidade em crianças e adolescentes, como o Programa Saúde na Escola (PSE), que este ano está aberto aos municípios e passa a atender creches e pré-escolas. São mais de 50 mil escolas que participam do programa.

Outra medida é a parceria do Ministério com a Federação Nacional de Escolas Particulares para distribuição de 18 mil Manuais das Cantinas Escolares Saudáveis como incentivo a lanches menos calóricos e mais nutritivos. O Ministério também mantém acordo com a indústria para redução do teor de sódio entre os alimentos. O acordo voluntário prevê redução gradual de sal em 16 categorias de alimentos habituais na mesa do brasileiro, entre eles, o famoso pão francês.

Avaliação do Peso Ideal – O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma forma para conhecer o estado nutricional do indivíduo.  Para calculá-lo, basta dividir o peso em quilogramas pelo quadrado altura em metros (IMC = peso / altura x altura). O IMC é apenas um indicativo para descobrir se está no peso ideal. Outros fatores como sexo, idade, condicionamento físico devem ser levados em conta.

Veja dados de excesso de peso por capital:



Capitais/DF Total (%) Masculino (%) Feminino (%)
Aracaju 51,5 60 44,6
Belém 50,4 57,2 44,6
Belo Horizonte 48,1 52 44,7
Boa Vista 47,5 52,9 42,3
Campo Grande 56,3 61,4 51,6
Cuiabá 51,8 57,7 46,3
Curitiba 51,6 55,5 48,1
Florianópolis 48,6 50,2 47,2
Fortaleza 52,8 56,5 49,6
Goiânia 49,4 52,0 47
João Pessoa 50,9 55,3 47,3
Macapá 51,7 55,0 48,6
Maceió 52,4 56,4 49
Manaus 52 52,6 51,5
Natal 52,2 54,9 50,0
Palmas 45,3 53 38,1
Porto Alegre 54,1 59,9 49,3
Porto Velho 52,4 55,8 48,9
Recife 53,3 54,3 52,4
Rio Branco 53,9 57,8 50,3
Rio de Janeiro 52,4 54,7 50,4
Salvador 47,3 45,8 48,7
São Luís 45,3 52,3 39,5
São Paulo 52,1 56,1 48,6
Teresina 46,4 53,2 40,8
Vitória 48,0 55,2 42
Distrito Federal 46,6 49,3 44,2


Dados de obesidade por capital:

Capitais/DF Total (%) Masculino (%) Feminino (%)
Aracaju 18 19,5 16,8
Belém 16,1 17 15,3
Belo Horizonte 14,5 13,3 15,5
Boa Vista 15,1 14,9 15,3
Campo Grande 21 19,6 22,3
Cuiabá 19,2 19,5 18,9
Curitiba 16,3 16 16,6
Florianópolis 15,7 16,2 15,4
Fortaleza 18,8 18,7 18,8
Goiânia 14 11,8 15,9
João Pessoa 19,9 21,1 18,9
Macapá 17,6 15,7 19,3
Maceió 19,9 18,5 21,1
Manaus 19,6 19,1 20
Natal 21,2 19,9 22,3
Palmas 15,7 15 16,4
Porto Alegre 18,4 17,8 18,9
Porto Velho 18,9 18,3 19,6
Recife 17,7 16,8 18,3
Rio Branco 21,3 18,5 23,9
Rio de Janeiro 19,5 17,1 21,5
Salvador 14,1 9,8 17,7
São Luís 13,2 14,2 12,3
São Paulo 17,8 17,6 18
Teresina 15,0 16,3 13,9
Vitória 15,5 17,0 14,2
Distrito Federal 14,3 13,5 14,9

 IMC  Classificação
 Abaixo de 18,5  Baixo peso
 Entre 18,6 e 24,9  Peso ideal (parabéns)
 Entre 25,0 e 29,9  Sobrepeso
 Entre 30,0 e 34,9  Primeiro grau de obesidade
 Entre 35,0 e 39,9  Segundo grau de obesidade
 Acima de 40 Obesidade grave


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
fonte: http://www.blog.saude.gov.br/mais-da-metade-da-populacao-brasileira-tem-excesso-de-peso/