Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sábado, 7 de junho de 2014

Desoneração de Impostos sobre Medicamentos é um Direito Fundamental do Paciente!











No Brasil 1,7 milhões de pessoas recebem o *LOAS,no valor 
de um salário minimo R$ 724,00, uma grande parcela dessas
 pessoas, gastam mais do que esse valor por mês 
com remédios, ou seja, o Governo dá com uma
mão e tira com a outra! 
A desoneração de impostos sobre medicamentos têm 
por objetivo reduzir os 34% de impostos que são cobrados
 sobre cada um dos medicamentos que nós compramos.
O Governo que paga o LOAS, é o mesmo Governo que compra
 medicamentos por licitações e muitas vezes com redução 
de impostos, ou seja, se o Ministério da Saúde pode 
comprar medicamentos com redução de impostos, porque 
nós pacientes não podemos?.





Nos Estados Unidos, Austrália e Inglaterra,medicamentos
comprados com receita, têm taxa zero de impostos, uma 
medida inteligente até mesmo para evitar a automedicação, 
pois no Brasil, pagamos muito impostos e ainda consumimos 
muitos medicamentos sem receita médica, uma medida 
dessa no Brasil, seria um grande estímulo para 
que pacientes crônicos evitassem a automedicação, 
uma vez que o primeiro impacto seria no bolso, 
pois pagaríamos menos.

















Desoneração dos impostos sobre medicamentos configura
 para nós pacientes, uma oportunidade de maior adesão
 ao tratamento medicamentoso prescrito e consequente
 melhor qualidade de vida, pois cada um de nós 
pacientes crônicos sabemos o quando custa ser 
doente crônico, realizamos uma pesquisa nas redes 
sociais, onde 300 pessoas responderam ao questionário, 
dessas 300 pessoas, 92% compram medicamentos de uso 
contínuo, 51% (153 pessoas) ganham entre 1 a 3 salários 
mínimos e 31% gastam acima de R$ 300,00 com medicamentos.
Representando os Pacientes com Artrite Reumatoide no Brasil,
participamos deste evento, trazendo a perspectiva de 
custos da pessoa com Artrite Reumatoide, para a maioria 
dos entrevistados, a média de gastos mensal com 
medicamentos chegam a R$ 700,00, configurando um custo
 anual de R$ 8.400,00 por ano.
O Ministério da Saúde fornece uma série de medicamentos
para Artrite Reumatoide na rede do SUS, porém, 
o PCDT de AR, não contempla, antiinflamatórios 
modernos, analgésicos opióides, vitaminas, 
condiloprotetores, analgésicos e antiinflamatórios tópicos. 
A oportunidade de comprar medicamentos com um menor custo, 
configura para nós pacientes com Artrite Reumatoide a 
oportunidade de pagar mensalidade de academia, 
fisioterapia, hidroginástica, acupuntura, que são 
tratamento complementares que no SUS nunca conseguimos.
É preciso a união de forças de todos os "players" para 
que a desoneração de impostos sobre medicamentos 
seja possível, indústrias farmacêuticas, governo, 
sociedade civil, organizações de paciente e farmácias, 
porque o lucro das farmácias traz um grande ônus 
para nós pacientes. O acesso a medicamentos não é 
luxo é necessidade humana básica para nós pacientes 
crônicos. Por isso, deixo o convite, a luta continua 
e temos que nos envolver nessa causa.
Sem Impostos tem Medicamentos! saiba como foi o 
Fórum para Redução de impostos sobre medicamentos 
realizando na Câmara de SP, no dia 24 de Maio de 2014
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico 
abs,
carla 
extraído:http://www.blogueirosdasaude.org.br/2014/05/

desoneracao-de-impostos-sobre.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla