terça-feira, 26 de maio de 2015

A Nutrição na Hemodiálise e a Importância de Adequar a Sua Alimentação por uma Melhor Qualidade de Vida

Públicado ontem, por Vitor de Sá Martins - Nutricionista, Serviço de Nutrição DIAVERUM
 
 
Com a falência da função renal, os rins já não são capazes de eliminar adequadamente do sangue várias substâncias, como os líquidos e os resíduos resultantes da alimentação.
 
 
Nesta nova fase em que inicia os tratamentos substitutivos da função renal, como a hemodiálise, o corpo apresenta necessidades nutricionais e energéticas diferentes, sendo por isso vital que os cuidados alimentares sejam considerados como parte importante do tratamento.
 
 
Assim, os três princípios gerais dos cuidados alimentares na hemodiálise serão:
  • comer a quantidade de energia/calorias e de proteínas para satisfazer as necessidades diárias e compensar as perdas associadas ao tratamento dialítico;
 
  • controlar a ingestão dos alimentos com maior teor de fósforo e de potássio, de modo a manter os seus níveis sanguíneos dentro do valores recomendados e que são mais seguros para si;
 
  • controlar o consumo de líquidos e de alimentos com sal, de modo a gerir melhor a sede, a evitar que os ganhos de peso entre as sessões de hemodiálise sejam maiores que 4% do peso seco reduzindo assim o risco de problemas cardiovasculares.
 
 
Todos estes cuidados têm por objetivo manter um bom estado nutricional, com um peso e uma massa muscular adequados para manter a sua capacidade física, com energia para as suas actividades diárias, ajudando no combate as infeções, controlando o ganho de peso/volume entre as diálises, e os níveis de fósforo e de potássio no seu organismo, o que contribui activamente para um melhor controlo da doença, dos problemas associados e aumentando a qualidade e quantidade de vida.
 
 
Todos estes cuidados alimentares apresentam-se como um um aspeto muito sensível para as pessoas, uma vez que são muitas vezes associados a demasiadas restrições alimentares, muitas delas genéricas e desajustadas, que retiram algum do prazer e da satisfação que obtemos da alimentação e que também são importantes para nós.
 
 
É nesse sentido, que um acompanhamento nutricional individualizado e contínuo pelo nutricionista/dietista será sempre a melhor forma de garantir que a ingestão alimentar seja ajustada às necessidades nutricionais e energéticas de cada um, evitando restrições alimentares desnecessárias e contribuindo para uma maior variedade alimentar, melhor estado nutricional e qualidade de vida.
 
 
Adicionalmente, um lanche intradialítico que seja orientado e adequado será uma boa opção repor as perdas nutricionais e energéticas associadas à diálise, contribui também para um bom estado nutricional.
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.portaldadialise.com/articles/a-nutricao-na-hemodialise-e-a-importancia-de-adequar-a-sua-alimentacao-por-uma-melhor-qualidade-de-vida
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla