Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 26 de maio de 2015

A Nutrição na Hemodiálise e a Importância de Adequar a Sua Alimentação por uma Melhor Qualidade de Vida

Públicado ontem, por Vitor de Sá Martins - Nutricionista, Serviço de Nutrição DIAVERUM
 
 
Com a falência da função renal, os rins já não são capazes de eliminar adequadamente do sangue várias substâncias, como os líquidos e os resíduos resultantes da alimentação.
 
 
Nesta nova fase em que inicia os tratamentos substitutivos da função renal, como a hemodiálise, o corpo apresenta necessidades nutricionais e energéticas diferentes, sendo por isso vital que os cuidados alimentares sejam considerados como parte importante do tratamento.
 
 
Assim, os três princípios gerais dos cuidados alimentares na hemodiálise serão:
  • comer a quantidade de energia/calorias e de proteínas para satisfazer as necessidades diárias e compensar as perdas associadas ao tratamento dialítico;
 
  • controlar a ingestão dos alimentos com maior teor de fósforo e de potássio, de modo a manter os seus níveis sanguíneos dentro do valores recomendados e que são mais seguros para si;
 
  • controlar o consumo de líquidos e de alimentos com sal, de modo a gerir melhor a sede, a evitar que os ganhos de peso entre as sessões de hemodiálise sejam maiores que 4% do peso seco reduzindo assim o risco de problemas cardiovasculares.
 
 
Todos estes cuidados têm por objetivo manter um bom estado nutricional, com um peso e uma massa muscular adequados para manter a sua capacidade física, com energia para as suas actividades diárias, ajudando no combate as infeções, controlando o ganho de peso/volume entre as diálises, e os níveis de fósforo e de potássio no seu organismo, o que contribui activamente para um melhor controlo da doença, dos problemas associados e aumentando a qualidade e quantidade de vida.
 
 
Todos estes cuidados alimentares apresentam-se como um um aspeto muito sensível para as pessoas, uma vez que são muitas vezes associados a demasiadas restrições alimentares, muitas delas genéricas e desajustadas, que retiram algum do prazer e da satisfação que obtemos da alimentação e que também são importantes para nós.
 
 
É nesse sentido, que um acompanhamento nutricional individualizado e contínuo pelo nutricionista/dietista será sempre a melhor forma de garantir que a ingestão alimentar seja ajustada às necessidades nutricionais e energéticas de cada um, evitando restrições alimentares desnecessárias e contribuindo para uma maior variedade alimentar, melhor estado nutricional e qualidade de vida.
 
 
Adicionalmente, um lanche intradialítico que seja orientado e adequado será uma boa opção repor as perdas nutricionais e energéticas associadas à diálise, contribui também para um bom estado nutricional.
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.portaldadialise.com/articles/a-nutricao-na-hemodialise-e-a-importancia-de-adequar-a-sua-alimentacao-por-uma-melhor-qualidade-de-vida
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla