quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Orientações Gerais para a Mulher Cuidar da Saúde

Câncer de Mama
O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o primeiro mais recorrente em mulheres. Para se ter uma ideia, 22% dos casos de câncer em mulheres são de mama. O exame que detecta o tumor de mama é a mamografia, que deve ser realizada por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade. Seu médico, baseado nos seus fatores de risco, pode pedir para que você adiante o exame.
Saiba quais são os principais fatores de risco para o câncer de mama:
  • Ser mulher.
  • Ter mais de 40 anos.
  • Menarca precoce (primeira menstruação depois dos 10 anos de idade).
  • Nunca ter tido filhos ou ter tido o primeiro filho após os 30 anos.
  • Uso de anticoncepcionais orais.
  • Menopausa tardia (após os 50 anos).
  • Uso de terapia de reposição hormonal.
  • Mutação nos genes BRCA 1 ou BRCA 2.
  • Histórico de câncer de mama na família.
Ingestão regular de álcool
Importante...
O autoconhecimento das mamas (também conhecido como autoexame) deve ser realizado mensalmente. O objetivo dele, além de detectar alguma possível alteração, é fazer com que cada mulher possa ter familiaridade com seu próprio corpo. É importante que você saiba reconhecer aquilo que é normal para você. Conhecendo cada curva, cada mancha, cada pinta de seu corpo, você será capaz de detectar com maior facilidade qualquer mudança. O autoexame deve ser realizado a partir da primeira menstruação.
O exame clínico das mamas é um exame feito pelo médico durante a consulta ginecológica. Ele deve ser realizado anualmente a partir dos 20 anos de idade. Lembre-se: O exame clínico deve fazer parte da consulta ginecológica. O seu médico tem a obrigação de realizá-lo.
Caso perceba alguma alteração, dor, secreção ou aspecto anormal em sua mama - ou em qualquer outra parte do corpo – comunique ao seu médico imediatamente.
Câncer de Intestino
Qualquer adulto, em qualquer idade pode vir a desenvolver o câncer colorretal ou de intestino. Entretanto, a probabilidade é maior a partir dos 50 anos de idade, por isso, é a partir desta idade que todos, homens e mulheres, devem realizar a colonoscopia, principal exame que para detectar precocemente o tumor ou pólipos que podem dar origem a um tumor. Além da colonoscopia, outro exame recomendado é o exame de sangue oculto nas fezes.
Pessoas com histórico familiar de câncer colorretal devem começar a realizar o exame mais cedo. Portadores de doenças inflamatórias no intestino, tais como doença de Crohn ou colite ulcerativa, também têm que começar a fazer o rastreamento antes dos 50 anos, pois estão mais propensos a desenvolverem câncer colorretal.
Os fatores de risco para o câncer de intestino ou colorretal são:
  • Histórico familiar da doença.
  • Dieta rica em gorduras.
  • Sedentarismo.
Câncer de Colo do Útero
Cerca de 90% dos casos de câncer de colo de útero tem relação com o vírus do papiloma humano (HPV). Portanto, este é o grande fator de risco para a doença. Como o HPV é transmitido sexualmente, o ideal é que toda mulher, após a primeira relação sexual, consulte um ginecologista regularmente e realize o exame Papanicolaou. Para prevenir o HPV e, consequentemente, o câncer de colo de útero, toda mulher deve usar preservativo durante a relação sexual.
Outro exame importante para detectar alterações dos órgãos reprodutivos da mulher é o exame pélvico. Ele pode ser realizado por um ginecologista através do toque profundo dos genitais femininos por meio da utilização de um espelho ou ainda por um exame de imagem.
Fatores de risco para o câncer de colo de útero:
  • Presença do vírus do papiloma humano.
  • Início precoce da atividade sexual.
  • Multiplicidade de parceiros.
  • Tabagismo.
Câncer de Ovário
Não existem exames de rastreamento para o câncer de ovário. Por isso, mesmo este é o câncer ginecológico de mais difícil detecção; cerca de 75% dos casos são descobertos já em estágio avançado.
A principal recomendação aqui é ficar atenta aos fatores de risco e aos sinais e sintomas anormais que possam aparecer. A visita anual ao ginecologista é imprescindível.
Os fatores de risco para câncer de ovário são:
  • Idade superior a 40 anos.
  • Histórico familiar.
  • Não ter tido filhos ou ter tido o primeiro filho após os 30 anos.
  • Uso contínuo de anticoncepcionais e reposição hormonal.
Câncer de Pulmão
Fumar é a principal causa do desenvolvimento do câncer de pulmão (está associado há 90% dos casos). Se você é fumante, o primeiro passo é parar de fumar. Procure ajuda de seu médico, caso haja necessidade.
A mais importante e eficaz prevenção do câncer de pulmão é a primária, ou seja, o combate ao tabagismo. A ação permite a redução do número de casos (incidência) e de mortalidade provocada pela doença.
Câncer de Pele
Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), os tumores malignos de pele correspondem a 25% do número total de tumores malignos registrados no Brasil. A maior parte desses tumores, cerca de 95%, são do tipo não melanoma, cujo principal fator de risco é a exposição aos raios solares. O câncer de pele do tipo melanoma, além da exposição aos raios solares, tem como fator de risco o histórico familiar.
A principal dica é evite exposição aos raios solares. Ao fazê-lo, proteja-se aplicando protetor solar, não se esquecendo de regiões como orelhas, lábios, regiões da cabeça onde o cabelo está rarefeito, etc. Além disso, preste atenção em qualquer alteração (tamanho, cor, formato) das pintas ou verrugas.



obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.oncoguia.org.br/conteudo/orientacoes-gerais-para-cuidar-da-saude/3077/71/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla