terça-feira, 4 de junho de 2013

SINTOMAS DE TUMOR CEREBRAL

Um tumor cerebral surge quando algumas células do cérebro passam a se multiplicar de forma anormal, criando uma massa dentro do crânio. Existem vários tipos de tumores cerebrais, desde os benignos até os malignos, estes últimos chamados de câncer cerebral. Um tumor cerebral pode ter origem no próprio cérebro ou ser uma metástase de um câncer originado em outra parte do corpo, como câncer de mama ou câncer de pele, por exemplo.


Os tumores cerebrais podem produzir sinais e sintomas através de mais de uma forma:


1- Invasão cerebral local: quando o tumor ocupa o espaço onde deveriam haver apenas neurônios sadios.

2- Compressão de estruturas adjacentes ao tumor: quando o tumor comprime áreas do cérebro ao seu redor.

3- Aumento da pressão dentro do crânio: uma vez que a calota craniana é incapaz de se expandir, qualquer massa que cresça de forma relevante dentro do crânio pode começar a comprimir todo o cérebro.


As manifestações clínicas do tumor cerebral dependem do tamanho, da velocidade de crescimento e da sua localização dentro do cérebro.

Neste artigo vamos abordar apenas os principais sintomas que o paciente pode apresentar quando um tumor, seja benigno ou maligno, desenvolve-se no seu cérebro. Em breve escreveremos um artigo mais abrangente sobre tumores cerebrais, relatando seus tipos, fatores de risco, diagnóstico e tratamento.


Principais sintomas do tumor no cérebro

1. Dor de cabeça

A dor de cabeça, chamada em medicina de cefaleia, é um sintoma comum de tumor cerebral, sendo considerado o pior sintoma para cerca de metade dos pacientes. As dores de cabeça são geralmente constantes e chatas, apesar de, habitualmente, não serem muito fortes. Às vezes, a dor de cabeça do tumor cerebral pode ser pulsátil, como uma enxaqueca comum.

Apesar da crença popular, o tumor cerebral raramente provoca fortes dores de cabeça. Cefaleia intensa só ocorre quando o tumor provoca grande aumento da pressão intracraniana ou quando há irritação das meninges (meningite tumoral).

Tumor no cérebroÉ importante destacar que cefaleia é uma queixa extremamente comum na população em geral, sendo que mais de 95% das pessoas que se queixam de dor de cabeça apresentam outra causa que não um tumor cerebral.

As características sugestivas, mas não exclusivas, de tumor cerebral em um paciente com queixa de dor de cabeça são:

- Náuseas e vômitos (presente em cerca de 40% dos pacientes com tumor, mas também muito comum em pessoas com enxaqueca).

- Mudanças no padrão habitual da sua dor de cabeça.

- Agravamento da dor de cabeça com mudanças de posição do corpo, tal como se curvar ou abaixar a cabeça, ou com manobras que elevam a pressão intratorácica, tais como tossir ou espirrar (esse agravamento também pode ocorrer em outras cefaleias, como nas provocadas por sinusites).

- Dor de cabeça bem localizada em uma região do crânio (mais uma vez, essa característica pode estar presente em outras formas de dor de cabeça).

- Dores de cabeça que se agravam à noite e são capazes de despertar o paciente durante o sono.


Na verdade, a principal característica da cefaleia do tumor cerebral é o fato dela vir, habitualmente, acompanhada de outros sintomas neurológicos, como convulsões, síncopes ou fraquezas em algum dos membros. Apenas cerca de 15% dos pacientes com tumor cerebral apresentam dor de cabeça como sintoma único, e mesmo assim, por pouco tempo, pois a maioria desenvolve outros sintomas dentro de 2 a 3 meses.


2. Convulsões

As crises convulsivas estão entre os sintomas mais comuns dos gliomas (um dos tipos de tumor cerebral) e das metástases cerebrais. Mesmo os pacientes que não apresentam convulsões no início do quadro podem passar a tê-las com a evolução da doença. Cerca de 60% dos pacientes com tumores no cérebro apresentam pelo menos uma crise convulsiva durante o curso da doença.

Apesar de ser um sintoma que assusta bastante os familiares, a crise convulsiva é mais comum nas formas menos agressivas e nos tumores menores. Em muitos casos é o primeiro sintoma a surgir.

A convulsão é causada por uma atividade elétrica anormal no cérebro. Ela dura apenas um curto período de tempo e pode causar movimentos involuntários, perda de consciência e/ou distorções sensoriais. Existem muitos tipos diferentes de convulsões. As crises convulsivas podem ser parciais, com movimentos involuntários em apenas uma região do corpo, ou generalizadas, com perda da consciência e crises tônico-clônicas generalizadas. Após as crises, os pacientes ficam exauridos, com necessidade de permanecer deitados ou dormir.

Se não tratado com anticonvulsivantes, o paciente tende a ter outras crises convulsivas ao longo do tempo.


3. Síncope (desmaios)

Um aumento significativo na pressão intracraniana pode cortar temporariamente a perfusão de sangue cerebral, levando à perda da consciência, chamada síncope. Pacientes com tumores cerebrais são particularmente suscetíveis a essa seqüência de eventos. A elevação temporária da pressão dentro do crânio pode ser desencadeada por esforços, tosse, espirros ou vômitos.

É bom salientar que existem várias causas para síncopes, algumas delas também desencadeadas pelas mesmas situações descritas acima. De qualquer modo, a síncope não é um evento normal e deve ser sempre investigada por um medico.


4. Alterações cognitivas (memória e comportamento)

Disfunção cognitiva é um sintoma de tumor cerebral que inclui problemas de memória, alterações de humor ou de personalidade. A maioria dos déficits cognitivos associados com os tumores cerebrais são sutis. Os pacientes geralmente se queixam de ter pouca energia, cansaço, vontade constante de dormir e perda de interesse nas atividades diárias. Estes sintomas podem ser semelhantes aos sintomas de depressão (leia: SINTOMAS DA DEPRESSÃO). A perda de memória também é leve e costuma ser mais importante para eventos recentes, que ocorreram há poucos minutos. A memória para fatos antigos costuma permanecer preservada.

Como já referido, em alguns casos, estes sintomas podem ser bem sutis e inespecíficos, sendo, muitas vezes, reconhecidos apenas retrospectivamente, depois que o diagnóstico de tumor cerebral já tiver sido investigado e estabelecido após o surgimento de algum outro sintoma mais óbvio.



5. Sintomas neurológicos focais

Dependendo da área do cérebro afetada, o paciente com tumor cerebral pode ter os chamados sintomas neurológicos focais, que são sintomas localizados, causados pelo acometimento de uma região única do cérebro.

Entre os sintomas focais, podemos citar a perda da fala, perda da audição, zumbidos, perda da sensibilidade em determinada região do corpo, fraqueza muscular localizada em um ou mais membros, perda da coordenação motora, desequilíbrios, dificuldades para andar, alterações visuais, etc.

fonte:http://www.mdsaude.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla