Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




quinta-feira, 14 de agosto de 2014

O saber em saúde e o cuidado de si: tudo o que você queria saber e não sabia que já sabia




A comunicação entre o portador de uma doença crônica e o seu cuidador envolve muitos aspectos, e a forma como ela se dá pode definir a diferença entre um resultado bom ou ruim, com melhor ou pior qualidade de vida para o paciente.

Na próxima sexta-feira, 15 de agosto,  a Rede HumanizaSUS vai promover um Webinário sobre essa  relação entre usuários e profissionais de saúde. Para falar do tema, a usuária do SUS Debora Aligieri e o médico e docente (UNESP) Antonio Pithon Cyrino farão um bate papo em rede com chat aberto, mediado pelo médico sanitarista e docente (USP) Ricardo Teixeira.

Mais do que um debate teórico, o webinário é a produção do encontro entre um médico diabetólogo e uma usuária que possui diabetes. Ambos serão desafiados a falar, não sobre a doença, mas sobre a complexidade da relação que se estabelece entre profissionais de saúde e usuários, sobre o instigante encontro entre saberes-poderes de naturezas distintas, porém ambos altamente relevantes.

Muitas vezes os profissionais de saúde simplesmente depositam seus conhecimentos teóricos sobre as pessoas, sem ao menos questionar se as orientações passadas são aplicáveis ou não à realidade de cada um em particular. O usuário, por sua vez, nem sempre conta à equipe o conhecimento que já tem sobre sua própria vida e sobre seu corpo e, mesmo sabendo que as orientações passadas não se adaptam à sua realidade, não questiona o profissional da saúde sobre uma alternativa para que o cuidado aconteça, mas de uma forma possível para a sua realidade concreta.

Quando alguém pensa “o médico diz para eu fazer isso porque não é ele que vai fazer” exprime justamente esse embate de realidades. De fato, não é a equipe de saúde que vive a vida do portador da doença, e o portador da doença não tem a vida do profissional que lhe passa as orientações. Na verdade, nem pacientes, nem profissionais de saúde, tem o mesmo tipo de vida entre si. Somos todos únicos e diversos em nossas vidas.

A oposição entre profissional de saúde (colocado no lugar daquele que tudo sabe) e paciente (quando visto como aquele completamente desprovido de conhecimento) impede que as orientações de “autocuidado” se efetivem em um “cuidado de si” porque ignora o que há de mais humano em cada pessoa: sua singularidade.

Nessa conversa, será debatida ainda a complexidade do cuidado em saúde de pessoas em condições crônicas, o que requer uma constante troca entre os saberes da experiência ou da vida cotidiana e o conhecimento técnico-científico.

O webinário é uma oferta de formação e conversação do Ministério da Saúde, por meio da Política Nacional de Humanização para o público em geral, realizado por duas frentes de atuação da 
PNH, a  Rede HumanizaSUS e a Frente de Mobilização Social. O primeiro Webinário foi realizado no primeiro semestre de 2014, com o tema dos Fóruns de mobilização social, e pode ser acessado na íntegra, na Sala de Eventos da Rede HumanizaSUS.

PARTICIPE!!!

Quando: 15 de agosto de 2014
Horário: 15h-17h
Onde: Na Sala de Eventos da Rede HumanizaSUS 
http://www.redehumanizasus.net/13180-sala-de-eventos-rhs

Saiba mais sobre nossos convidados:

Debora Aligieri é usuária do SUS e blogueira ativista em saúde (coordenadora do fórum Diabetes e Democracia)

Antonio Pithon Cyrino é médico, prof. Dr. da faculdade de medicina da UNESP e  autor do livro Entre a ciência e a experiência: Uma cartografia do autocuidado no diabetes, obra original resultante de estudo interdisciplinar que apresenta os "saberes da experiência" produzidos no cuidado-de-si por portadores de diabetes mellitus.

Ricardo Teixeira é médico sanitarista, prof. Dr. Da Faculdade de Medicina da USP e consultor da Política Nacional de Humanização

Outras informações:
Política Nacional de Humanização
61 3315-9130

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla