terça-feira, 18 de julho de 2017

10 Geeks que você não sabia que eram Diabéticos

11 de julho de 2017

 


Diabetes é uma doença a qual, tradicionalmente, quem tem se mantem escondido – a sociedade tem um estigma bastante grande devido ao juízo errado que muitas pessoas fazem sobre si, dizendo que a doença é causada por dietas ruins e falta de exercícios. Entretanto, outras informações estão chegando à superfície, mostrando que não existe somente a diabetes do tipo 1 uma desordem auto-imune, mas que o tipo 2 provavelmente tem uma série de fatores genéticos que contribuem seu surgimento. Os números de diagnóstico de ambos os casos estão em ascensão em todo o mundo, então devemos aprender a lidar com isso rapidamente.

Mais e mais diabéticos estão vivendo com suas condições buscando sensibilização e ajuda para encontrar uma cura. Aqui estão dez geeks de toda a história que tiveram a doença. Alguns deles que você conheceu, enquanto outros mais discretos.

HG Wells


1. HG Wells

Vamos começar com uma das geeks mais influentes de todos os tempos. Herbert George Wells é conhecido como o “pai da ficção científica” por causa de sua implacável imaginação. Ele escreveu histórias clássicas como The Time Machine e The Invisible Man (A Máquina do Tempo e O Homem Invisível) que introduziram motes que ainda são usados ​​hoje. Wells foi diagnosticado com diabetes em seus 60 anos, e era paciente do médico progressista RD Lawrence. Lawrence estava querendo abrir uma clínica de diabetes dedicada no King’s College Hospital, mas não tinha os fundos para tal. Wells escreveu uma carta ao Times solicitando doações, e graças à sua excelente reputação obteve financiamento rapidamente. Lawrence continuou a defender o cuidado do diabetes e a pesquisar pelo resto de sua vida.
Adam Goren

2. Adam Goren

O homem por trás da banda synth-punk Atom And His Package é um geek musical do mais alto calibre. Goren, nascido no Bronx, descobriu a música eletrônica na adolescência, e sua banda autodenominada apresentou o sintetizador QY700 e um sequenciador que fazia backup de sua guitarra frenética e dos vocais nerdy. Ele foi diagnosticado com diabetes tipo 1 em 2003, o que o levou a parar a sua turnê incansável para manter sua saúde em ordem. Felizmente, isso não impediu Goren de perseguir seus sonhos, e ele já realizou shows esporádicos desde então e também se juntou a uma nova banda chamada Armalite.
James Doohan

3. James Doohan

O veterano da Segunda Guerra Mundial, James Doohan, foi lançado como Montgomery “Scotty” Scott no Star Trek depois de aparecer com Wiliam Shatner na série canadense de ficção científica, Space Command. Durante sua audição, ele tentou vários sotaques para Gene Roddenberry antes de declarar que “Scotsmen fez os melhores equipamentos”. Embora ele não fosse um dos personagens principais no show, Scotty tinha presença simbólica na franquia. Ele expressou 50 personagens diferentes de séries animadas e ajudou a desenvolver as línguas Klingon e Romulan para o filme Trek de 1979. Diabetes foi apenas um fardo com o qual ele lutou no final de sua vida – Doohan também teve doença de Parkinson e Alzheimer.
Peter David

4. Peter David

Um dos mais prolíficos escritores de quadrinhos de sua geração, Peter David trabalhou no departamento de vendas da Marvel, eventualmente escrevendo roteiros para o editor James Owsley. Seu trabalho no The Incredible Hulk (O Incrível Hulk) durou impressionantes doze anos, tirando o golias verde da falta de carisma em que ele se encontrava e adicionando profundidade psicológica ao personagem. Ele também é o escritor definitivo do X-Factor, com várias passagens nesse livro. David foi diagnosticado com diabetes tipo 2 em 2014, mas continua a trabalhar com quadrinhos.
Monção de Gorila

5. Gorila Monsoon

Vamos defender o vínculo entre a cultura geek e a luta livre até o dia de nossa morte – é basicamente como um filme de ação em tempo real, com personagens de quadrinhos super exagerados cuja história se passa no círculo quadrado. Gorilla Monsoon era adorado pelos fãs do WWF dos anos 80 como um dos anunciantes da empresa, mas antes disso, ele trabalhou como um homem selvagem da Mongólia que bebeu sangue humano e viajou pelo país em uma caravana de ciganos. Ele se aposentou da competição no ringue no início dos anos 80 e foi um dos homens mais respeitados por este círculo. Monsoon lutou contra o diabetes durante a maior parte de sua vida e, em 1999, faleceu da insuficiência cardíaca como resultado de complicações da doença.
Walt Kelly

6. Walt Kelly

O animador e cartunista Walt Kelly foi uma das figuras mais importantes dos primeiros dias da Disney, contribuindo para Dumbo e Fantasia. Quando o negócio de animação ficou muito agitado, ele fez a mudança para quadrinhos de jornais, criando a tiragem de animais políticos de nome Pogo. O Kelly possui uma legião de admiradores geek – no início de sua vida, ele trabalhou como repórter do crime, uma vez que ilustrou uma biografia do rei do circo PT Barnum e foi um bom amigo do lendário cartunista Milton Caniff. Kelly lutou contra o diabetes ao longo de sua vida o que, eventualmente, custou-lhe uma das pernas, mas deixou um legado incrível para trás.
Victor Garber

7. Victor Garber

O ator prolífico Victor Garber trabalhou em dezenas de filmes e programas de TV, mas os geeks provavelmente o conhecem melhor como Dr. Martin Stein (metade da Firestorm) em Legends Of Tomorrow. O ator nascido no Ontário começou a trabalhar profissionalmente aos nove anos de idade e foi diagnosticado com diabetes tipo 1 aos 12. Ele começou a carreira como uma cantor folk antes de ir à Broadway, onde ele apareceu no elenco original de peças icônicas como Deathtrap. Ele também interpretou um Klingon em cenas excluídas no primeiro filme de Star Wars, de JJ Abrams. Garber é um defensor da comunidade de diabetes com a fundação sem fins lucrativos Beyond Type One, ajudando a aumentar a conscientização sobre a doença e a inspirar outras pessoas a atingir seu potencial total.
Devin K. Grayson

8. Devin K. Grayson

A escritora de longa data DC Devin Grayson chegou aos quadrinhos por um caminho incomum. Criada em uma comunidade, ela não leu livros engraçados enquanto crescia, mas um episódio de Batman: The Animated Series ela foi fisgada pelo detetive do Cavaleiro das Trevas. Ela mergulhou então de cabeça nesta seara, primeiro, comprando toneladas de quadrinhos e, posteriormente, batendo à porta da empresa onde impressionou os editores o suficiente para conseguir um emprego. Ela é famosa por seu trabalho em Nightwing, amplamente considerado por muitos fãs como um dos escritores definitivos da história. Ela convive com diabetes tipo 1 a maior parte de sua vida e tem um cão de serviço chamado Cody, que é treinado para avisá-la quando seu açúcar no sangue cai para níveis perigosamente baixos.
Anne Rice

9. Anne Rice

Uma dos mais influentes escritoras de terror do século passado, Anne Rice é a solteira responsável por tornar os mortos-vivos mais sexy novamente com a série Entrevista Com Um Vampiro. Rice foi diagnosticada com diabetes tipo 1 quando adulta. Ela desmaiou em um coma diabético no ano de 1999 e, quando os paramédicos testaram seu nível de açúcar no sangue, foi um tremendo 800. Felizmente, eles conseguiram salvar sua vida, e ela começou a fazer a sua dieta e exercitar-se com seriedade para perder peso e minimizar os efeitos da condição em seu corpo. É irônico que alguém que fez uma carreira escrevendo sobre criaturas bebedoras de sangue quase seria morta por seu próprio sangue.

George Lucas

10. George Lucas

Eu não acho que devemos recapitular a carreira de George Lucas aqui – ele criou apenas a franquia de filmes mais bem sucedida de todos os tempos com a Star Wars, afinal. Então, vamos usar nosso espaço para contar sua luta contra o diabetes tipo 2 quando jovem. Logo depois de se formar na Universidade do Sul da Califórnia, Lucas foi diagnosticado com a doença durante seu exame físico militar. Pelo fato de não precisar ir ao Vietnã, ele conseguiu prosseguir sua carreira cinematográfica e estabeleceu as bases para o seu sucesso. A doença continuou a persegui-lo, no entanto, e notícias durante as filmagens de seu primeiro filme, especialmente, diziam que ele teve que se afastar para controlar seu açúcar no sangue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla