Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 1 de agosto de 2017

Diabetes: você sabe o que é memória metabólica? Conheça os principais entraves para o controle da doença


Uma condição que afeta mais de 61 milhões de brasileiros: assim é a diabetes, doença assintomática durantes os primeiros anos e onde muitos temas relacionados à doença ainda não pouco discutidos, e possivelmente desconhecidos por grande parte da população.

A inércia ao tratamento é um desses temas, e acontece quando o paciente renega o problema e o negligencia. Em alguns casos, a resistência em aceitar essa nova condição pode causar discordância entre médico e paciente, além de retardar os resultados positivos do tratamento.

Para que o paciente encontre sucesso no controle do diabetes, é importante que ele entenda também a importância da adesão ao tratamento, tão essencial para que o paciente consiga manter o controle da doença e não acabe perdendo o timing para prevenir as complicações crônicas da doença. Sem o controle adequado, a diabetes pode culminar em cegueira, amputação de membros, falência renal e até a morte.


Memória metabólica

No entanto, um dos temas mais importantes e ainda não tão conhecidos sobre o diabetes é a memória metabólica: quando uma pessoa é diagnosticada com o diabetes, o açúcar no sangue já está elevado, e esse excesso na fase inicial da doença pode marcar para sempre a memória de suas células, principalmente, àquelas relacionadas às agressões crônicas da hiperglicemia, como os rins, coração e retina.  Após um longo período sem o controle correto do açúcar no sangue, essa “memória” das células já está comprometida, e dessa forma, especialistas acreditam que esse período de negligência pode ser determinante para a evolução da doença.


Diagnóstico preciso

A avaliação da composição corporal do paciente é uma das formas mais assertivas de se garantir o desenho do tratamento com a melhor precisão. Nesse sentido, um dos aliados dos especialistas é o exame de bioimpedância, que avalia o percentual de gordura, massa magra e hidratação, permitindo calcular a faixa de peso ideal de acordo com o sexo e idade.


O que está sendo feito?

Em 2015, a AstraZeneca organizou um comitê para discutir temas relacionados ao diabetes tipo 2, que afeta mais de 23 milhões de pessoas apenas no Brasil. Intitulado “Early Action no Diabetes Tipo 2”. O objetivo foi o de promover medidas tangíveis locais, a fim de implementar políticas centradas nos quatro pilares do Early Action: Prevenção, Diagnóstico Precoce, Controle e Acesso ao Tratamento correto.

Em 2016, especialistas internacionais ofereceram-se como voluntários para participar dos quatro Grupos Internacionais de Trabalho, cada um com a tarefa de analisar as últimas melhores práticas na formulação de políticas em cada uma dessas quatro áreas e consolidar esses resultados em um único documento, a Declaração de Berlim, cuja missão é ajudar os países a ajustar o seu foco nas políticas que provavelmente trarão benefícios às suas populações, oferecendo apoio para avaliação do progresso e atuando como catalisadores internacionais da mudança que busca uma verdadeira transformação da vida das pessoas.

Fontes: AstraZeneca, OMS.

abs. fraternos
Carla
http://www.adiabeteseeu.com/2017/07/diabetes-voce-sabe-o-que-e-memoria.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ADiabetesEEu+%28A+Diabetes+e+Eu%29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla