Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 8 de agosto de 2017

Escalas de Gravidade da Doença de Alzheimer


Escalas e Alzheimer


Quando temos um familiar com Doença de Alzheimer, surgem várias dúvidas. Grande parte delas, está relacionada ao estágio em que o paciente se encontra e como será a evolução da doença.

Para responder estas perguntas de maneira mais objetiva, foram criadas Escalas de Gravidade.

Na Doença de Alzheimer, o comprometimento funcional é crescente e surgem alterações de comportamento. A “Global Deterioration Scale (GDS)” é uma escala simples que ajuda a entender em que estágio o paciente está e o que se pode esperar no futuro. 
EstágioFuncionalidadeAlguns SintomasSinais de DemênciaDuração
1NormalNão háNão háNA
2Declínio Muito LeveLapsos de memória, esquecimento de objetosNão são detectados.NA
3Declínio LevePequenas alterações de concentração, dificuldades de encontrar nomes ou palavras, esquecimento rápido de informações recentes, aumento de dificuldade de planejamento ou organizaçãoPode ser indentificados sinais de DA em algumas pessoas.7 anos em média
4Declínio ModeradoPerda de capacidade de realizar operações matemáticas mentais, esquecimento de fatos da história pessoal, isolamento socialEvidentes em entrevista médica2 anos em média
5Declínio Moderadamente GraveLacunas na memória e pensamentos, dificuldade de recordar o próprio endereço, dificuldades em orientação espacial e temporal (que dia é hoje)2 anos em média
6Declínio GraveAlterações de personalidade e de sono, dificuldade crescente de controle urinário e fecal, necessita de auxílio em atividades diárias como para vestir-se. Pode se perder na rua, sofrer delírio ou compulsões, tem dificuldades com sua própria história.2,5 anos em média
7Declínio Muito GravePerda de habilidade de responder ao ambiente. Perda de controle motor e capacidade de conversação. Totalmente dependente para realizar atividades diárias como se alimentar. Podem perder a capacidade de sorrir, sentar sem apoio. Dificuldade de engolir.2,5 anos em média
A escala FAST, desenvolvida por Reisberg, também possui 7 estágios. Veja aqui.
Há outras escalas muito utilizadas, como a Clinical Dementia Rating scale (CDR) e o Score Clínico de Demência. Ambas são questionários aplicados por um profissional da saúde e respondidos pelo principal cuidador que classifica cada questão em de 0 a 3 (0, 0.5, 1, 2 ou 3).
Outra escala interessante é o Questionário das Atividades Funcionais. É um instrumento que avalia a execução das atividades diárias e pode identificar perdas de funcionalidade antes dos testes cognitivos.
A escala de Lawton e Brody avalia a capacidade de executar atividades complexas como usar o telefone, fazer compras, preparar refeições, etc.

Também é possível avaliar a progressão da DA através de exames de imagem. Tomografias ou ressonâncias podem detectar atrofias importantes. PET ou SPECT podem igualmente revelar alterações no córtex cerebral.

Cada equipe médica tem liberdade para usar os instrumentos que entende ser o mais adequado para cada caso. Procure um Geriatra.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico

abs

Carla

http://idosos.com.br/escalas-de-gravidade-do-alzheimer/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla