Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




quinta-feira, 2 de maio de 2013

Médico de José Alencar defende 'onco check-up' contra câncer

Responsável por cirurgia de 17h30, que deu mais de dois anos de vida ao ex-vice-presidente do Brasil, disse que com diagnóstico prévio cura poderia chegar a 90%


Clique no link para iniciar o vídeo (http://terratv.terra.com.br/videos/tags/ademar-lopes.htm)


Cirurgião faz alerta contra 520 mil casos de câncer por ano

A forma mais eficaz de diminuir os casos de câncer e aumentar a cura da doença é a realização do “onco check-up”, afirmou o oncologista Ademar Lopes, do hospital AC Camargo, em entrevista ao Jornal do Terra. Responsável pela cirurgia de de 17h30 horas, que deu mais de dois anos de vida ao ex-vice-presidente José de Alencar, o especialista contou que atualmente 60% dos casos são curados e que, com o diagnóstico precoce, a estimativa seria de 90%.

Segundo ele, a doença é a segunda que mais mata no mundo inteiro e, mesmo assim, não é um hábito da população fazer exames de prevenção. “Câncer, no início, não dói, gostaria que fosse doloroso, mas não é. O que acontece são as pessoas terem um nódulo no seio, ‘mas não dói, então não é câncer’, ter um sangramento vaginal, mas como não dói, então não é câncer’”, exemplificou sobre a falta de auxílio profissional. Segundo ele, o onco check-up é uma consulta que deve durar cerca de 1 hora, em que o médico examina o paciente da cabeça aos pés e pede os exames pertinentes.

Um dos problemas no Brasil é a descoberta tardia, apontou. Isso acontece, em parte, pela falta de profissionais na área. “Os médicos do posto de saúde não estão preparados e os sistema de saúde não está bem estruturado”, disse. “Apenas meia dúzia de faculdades tem a oncologia como disciplina na grade curricular, precisa estar na base. Precisamos de médicos generalistas que saibam pensar oncologicamente”, argumentou.


Um pólipo no intestino, segundo ele, pode levar de oito a 10 anos para se transformar em tumor, quando costuma ser detectado. “No momento em que a pessoa recebe a notícia, parece que a casa caiu. Depois existe uma tomada de consciência de que a doença é frequente e quando bem tratada tem cura”, contou. Atualmente, o método de tratamento mais utilizado é a quimioterapia intravenosa, no entanto, já existe a quimioterapia oral e uma tendência a tratamentos personalizados.



“Estamos caminhando para o século da medicina personalizada, medicamentos diferentes para cada tipo de câncer”, avaliou. Os ciclos de quimioterapia e medicamentos usados estão sendo selecionados de acordo com a doença, tipo de alteração genética e perfil do paciente. O projeto Genoma, segundo o oncologista, contribuiu para o conhecimento do que cada gene faz e, quando existe o câncer, qual é a mutação que acontece.







A busca por um médico deve acontecer antes dos sintomas, pois o câncer no início não é doloroso

Foto: Getty Images









A quimioterapia ainda assusta a população e realmente existem casos raros de morte por conta do tratamento, como devido à baixa dos glóbulos brancos associada à uma infecção. Mas, sem o tratamento, as chances de óbito são maiores. As alterações nas mucosas da boca, estômago e intestino que provocam mal-estares durante o tratamento já podem ser combatidas com medicamentos. Até mesmo o repovoamento de glóbulos brancos tem solução com droga que age em poucos dias e incentiva a médula na produção dos anticorpos.


Uma vez com câncer, existe cerca de 8% de desenvolver outro tipo da doença, disse o médico. É uma pessoa que deve ter acompanhamento profissional para o resto da vida. Segundo ele, após cinco anos desde a cura, dificilmente, de 5% a 10% de chances, o câncer reaparecerá. Mas, segundo ele, em 70% a 80% dos casos, a doença volta em até dois anos e em cerca de 15%, em até cinco anos.


fonte:http://saude.terra.com.br/doencas-e-tratamentos/medico-de-jose-alencar-defende-onco-check-up-contra-cancer,0298d40b9f56e310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla