terça-feira, 8 de setembro de 2015

Aprenda a ajudar pessoas com diabetes a lidar com a convulsão

Todos sabem que os sintomas de hipoglicemia são batimento cardíaco acelerado, falta de coordenação motora, palidez, mãos e pés gelados, sensação de estômago vazio e, no caso extremo, convulsão.hipo severa
 
Como lidar com a convusão, principalmente quando a pessoa com diabetes fica inscosciente?
 
Quando assistimos a uma pessoa no estado convulsivo, o corpo geralmente sofre contrações musculares intensas e involuntárias, a pele fica arroxeada, na maioria das vezes os lábios e dentes ficam fechados, há salivação excessiva e a pessoa se debate. Mas por que ocorre este processo?
 
De acordo com o Dr. Simão Augusto Lottenberg, "um dos efeitos colaterais mais temidos do tratamento é a hipoglicemia, que se não identificada e tratada  a tempo pode levar a convulsão, uma vez que a glicose é fundamental para o sistema nervoso. A utilização de medicamentos hipoglicemiantes ou de insulina para o tratamento do diabetes associada à alimentação insuficiente, pode levar a episódios convulsivos".
 
Para ajudar as pessoas a sair da crise convulsiva, Dr. Simão recomenda "assistir o paciente, com cuidado. Não o deixando se afogar, segurando sua língua, no caso de a boca estiver aberta. Além disso, é importante injetar o glucagon, remédio contrário à ação da insulina, pois bloqueia sua ação e aumenta a produção de glicose pelo fígado. É necessário fazer a administração do hormônio por via intramuscular, subcutânea ou endovenosa e chamar a ambulância de qualquer jeito".
 
Caso a pessoa esteja com a boca cerrada, as pessoas ao redor não devem tentar abrir a boca da pessoa e sim virá-la de lado para que não aspire a saliva, evitando que a língua bloqueie a passagem do ar ou que a pessoa se engasgue. Se houver possibilidade, coloque a cabeça da pessoa em uma almofada ou travesseiro ou alguma coisa macia.
 
Em média, a crise de convulsão pode levar de dois a cinco minutos. "Para evitar esta complicação, é importante seguir rigorosamente a orientação médica em relação à medicação e alimentação", complementa Dr. Simão. Por isso, é tão importante realizar a automonitorização da glicemia frequentemente
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:https://www.debemcomavida.com.br/consumidores/entendendo-o-diabetes/complicações/como-lidar-com-a-convulsão/
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla