sexta-feira, 23 de junho de 2017

Febre e Pneumonia - entenda quando o Idoso deve ser Internado

Febre em idosos



Febre e Pneumonia em Idosos: entenda quando o idoso deve ser internado.

  em Geral/Saúde  por 

Muitas pessoas questionam se todo o paciente idoso com diagnóstico de Pneumonia deve ser internado.

Vamos responder através de um exemplo. Se Jonas, um paciente de 85 anos, procurara o Pronto Socorro de um hospital com quadro inicial de Pneumonia bacteriana, sem nenhuma outra doença associada, o melhor é trata-lo em casa. O médico deve receitar o antibiótico mais adequado e pedir para a família cuidar de Jonas em casa. Se outro paciente, Reinaldo, da mesma idade, procura o hospital com o mesmo quadro, mas sofre de diabetes e insuficiência cardíaca, então deve ser internado. Para Reinaldo, há grandes chances de complicações. Pois a infecção pode descompensar as outras 2 doenças concomitantes (diabetes e insuficiência do coração). Então, é mais seguro que o tratamento seja feito no hospital.

Ou seja, o fator determinante para a internação, além do estágio de evolução da Pneumonia, são as doenças associadas.

Mas vale ressaltar que, na prática, quanto mais velhos, mais doenças crônicas o paciente apresenta. Além disso, a reserva funcional é menor. Por isso, pacientes mais velhos com Pneumonia têm mais chances de serem internados.

Quanto maior a faixa etária, menor é a reserva funcional respiratória e cardíaca. Reserva funcional respiratória é a capacidade de respirar medida em volume de ar. A partir dos 25 anos aproximadamente, nossos pulmões começam a perder capacidade de troca gasosa em volume. Dizemos então que estamos perdendo reserva funcional. A reserva funcional cardíaca está relacionada à capacidade de o coração movimentar o sangue no corpo. Que também é perdida progressivamente com o tempo.
Por causa disso, o quadro clinico de um idoso mais velho pode evoluir de maneira diferente. A complicação mais importante é a insuficiência respiratória, cujo principal sintoma é a falta de ar. Neste grupo das pessoas com mais de 90 anos, os pulmões já possuem menor capacidade de respirar. Portanto, podem chegar a um quadro grave muito mais rápido que o idoso na faixa de 60-70 anos em caso de doenças que afetem os pulmões. Portanto, o diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para a resolução do quadro de pacientes mais velhos.

Pensando na velocidade de diagnóstico da Pneumonia, vale falarmos de febre.

A febre em um idoso não acontece na mesma proporção que um adulto mais jovem. Normalmente, não atinge altas temperaturas, permanecendo em 37,5 a 38 graus. E isso dificulta a percepção por familiares e cuidadores. A febre pode vir acompanhada de calafrios. Este sintoma pode ser sua primeira manifestação.
Nas Pneumonias, a febre é o sinal mais importante para o diagnóstico. Assim como é o mais fiel sintoma para acompanhar a evolução da cura. Quando o paciente deixa de ter febre, o tratamento está surtindo efeito.
Então, se você está percebendo que um idoso está apresentando sintomas de Pneumonia e tendo calafrios, procure um médico urgentemente. Quanto mais rápido for o diagnóstico correto e o início do tratamento, mais rápida será a cura.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://idosos.com.br/pneumonia-e-febre-em-idosos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla