Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 23 de junho de 2017

Febre e Pneumonia - entenda quando o Idoso deve ser Internado

Febre em idosos



Febre e Pneumonia em Idosos: entenda quando o idoso deve ser internado.

  em Geral/Saúde  por 

Muitas pessoas questionam se todo o paciente idoso com diagnóstico de Pneumonia deve ser internado.

Vamos responder através de um exemplo. Se Jonas, um paciente de 85 anos, procurara o Pronto Socorro de um hospital com quadro inicial de Pneumonia bacteriana, sem nenhuma outra doença associada, o melhor é trata-lo em casa. O médico deve receitar o antibiótico mais adequado e pedir para a família cuidar de Jonas em casa. Se outro paciente, Reinaldo, da mesma idade, procura o hospital com o mesmo quadro, mas sofre de diabetes e insuficiência cardíaca, então deve ser internado. Para Reinaldo, há grandes chances de complicações. Pois a infecção pode descompensar as outras 2 doenças concomitantes (diabetes e insuficiência do coração). Então, é mais seguro que o tratamento seja feito no hospital.

Ou seja, o fator determinante para a internação, além do estágio de evolução da Pneumonia, são as doenças associadas.

Mas vale ressaltar que, na prática, quanto mais velhos, mais doenças crônicas o paciente apresenta. Além disso, a reserva funcional é menor. Por isso, pacientes mais velhos com Pneumonia têm mais chances de serem internados.

Quanto maior a faixa etária, menor é a reserva funcional respiratória e cardíaca. Reserva funcional respiratória é a capacidade de respirar medida em volume de ar. A partir dos 25 anos aproximadamente, nossos pulmões começam a perder capacidade de troca gasosa em volume. Dizemos então que estamos perdendo reserva funcional. A reserva funcional cardíaca está relacionada à capacidade de o coração movimentar o sangue no corpo. Que também é perdida progressivamente com o tempo.
Por causa disso, o quadro clinico de um idoso mais velho pode evoluir de maneira diferente. A complicação mais importante é a insuficiência respiratória, cujo principal sintoma é a falta de ar. Neste grupo das pessoas com mais de 90 anos, os pulmões já possuem menor capacidade de respirar. Portanto, podem chegar a um quadro grave muito mais rápido que o idoso na faixa de 60-70 anos em caso de doenças que afetem os pulmões. Portanto, o diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para a resolução do quadro de pacientes mais velhos.

Pensando na velocidade de diagnóstico da Pneumonia, vale falarmos de febre.

A febre em um idoso não acontece na mesma proporção que um adulto mais jovem. Normalmente, não atinge altas temperaturas, permanecendo em 37,5 a 38 graus. E isso dificulta a percepção por familiares e cuidadores. A febre pode vir acompanhada de calafrios. Este sintoma pode ser sua primeira manifestação.
Nas Pneumonias, a febre é o sinal mais importante para o diagnóstico. Assim como é o mais fiel sintoma para acompanhar a evolução da cura. Quando o paciente deixa de ter febre, o tratamento está surtindo efeito.
Então, se você está percebendo que um idoso está apresentando sintomas de Pneumonia e tendo calafrios, procure um médico urgentemente. Quanto mais rápido for o diagnóstico correto e o início do tratamento, mais rápida será a cura.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://idosos.com.br/pneumonia-e-febre-em-idosos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla