Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Câncer: exames essenciais para o diagnóstico precoce

Quanto antes os tumores são identificados, melhor o resultado do tratamento

POR CAROLINA SERPEJANTE - PUBLICADO EM 26/06/2015
 
 
Obter um diagnóstico precoce de câncer é algo essencial para iniciar um tratamento rapidamente, aumentando as chances de sucesso do tratamento e recuperação da doença. "A realização de exames em si não é capaz de prevenir o aparecimento de um câncer, mas é capaz de identificar um tumor numa fase tão inicial que pode ser encarada como uma medida preventiva, uma vez que reduzem as chances de complicações e de morte pela doença", aponta o oncologista Tiago Biachi, doutor pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A melhor forma de garantir o diagnóstico na fase inicial de um câncer é investir nesses exames chamados de preventivos e de rastreamento. A seguir, especialistas apontam as recomendações de rastreamento para os tipos de câncer mais incidentes na população brasileira. Confira:
 
 
 
Mamografia e ultrassonografia mamária - Foto: Getty Images

Mamografia e ultrassonografia mamária

mamografia é o exame oficial para diagnóstico do câncer de mama. A recomendação de órgãos como o Instituto Nacional do Câncer (Inca) e a Sociedade Americana do Câncer é de que a mamografia seja feita anualmente a partir do 40 anos. "Essa diretriz é válida para mulheres assintomáticas e que não apresentam histórico familiar da doença ou alterações em exames anteriores", explica a mastologista Vilmar Marques, da Sociedade Brasileira de Mastologia. Essa faixa etária foi escolhida porque as mulheres entre 40 e 69 anos são as principais vítimas da doença, uma vez que a exposição ao hormônio estrógeno (principal causador dos tumores) está no auge com a chegada dessa idade. A partir dos 50 anos, particularmente, os riscos entram em uma curva ascendente.
ADVERTISEMENT

Já para mulheres que possuem casos de câncer de mama na família, a mamografia deve começar a ser feita 10 anos antes do caso mais precoce entre as parentas que tiveram a doença. Por exemplo: se uma mulher descobriu um câncer de mama aos 40 anos, sua filha ou irmãs devem começar a fazer mamografias anualmente aos 30 anos. "Pacientes que apresentaram alguma alteração em exames de imagem anteriores classificadas como provavelmente benignas devem fazer um controle a cada seis meses no primeiro ano e depois anual por dois anos, caso não haja alteração", diz a especialista.

A mamografia só pode ser feita a partir dos 25 anos de idade, uma vez que a radiação pode afetar as mamas mais jovens. Por isso, adolescentes até essa idade podem optar pela ultrassonografia mamária para acompanhamento e diagnóstico de eventuais alterações nas mamas.
 
 

ColonoscopiaColonoscopia - Foto: Getty Images

colonoscopia é um exame que permite ao médico analisar o revestimento interno do intestino grosso e parte do delgado. A colonoscopia é considerada um dos principais métodos de rastreamento do câncer de cólon e reto, uma vez que consegue identificar alterações da mucosa do intestino que podem evoluir para um câncer - e o tratamento destas já reduz o risco da doença.

Segundo diretrizes da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, a colonoscopia deve começar a ser feita a partir dos 50 anos de idade para pessoas sem histórico familiar de câncer colorretal. "Aqueles que possuem fatores de risco devem incluir o exame na rotina após os 40 anos ou 10 anos antes da idade do caso mais precoce na família", completa o médico endoscopista Dalton Marques Chaves, do Fleury Medicina e Saúde. Se os exames forem normais, devem ser repetidos a cada 5 ou 10 anos. Já o resultado alterado deve ser repetido conforme orientação do médico.
 
 
Papanicolau e colposcopiaPapanicolau e colposcopia - Foto: Getty Images
 
Os exames para diagnosticar HPV e câncer de colo uterino são o Papanicolau e a colposcopia. O câncer de colo do útero tem como principal causa a infecção pelo vírus HPV, por isso os exames servem para acompanhamento de ambas as doenças. Por ser um câncer que demora muitos anos para se desenvolver, os exames podem ajudar no diagnóstico precoce. Fatores como início precoce da atividade sexual, diversidade de parceiros, tabagismo e má higiene íntima podem facilitar a infecção por HPV. 

Não existe uma idade certa para iniciar os exames de rastreamento do HPV e câncer de colo do útero - de maneira geral, a recomendação é iniciar os preventivos após a primeira relação sexual ou quando houver intenção de praticar o ato. Mulheres sexualmente ativas devem fazer o Papanicolau uma vez ao ano. "O objetivo é avaliar o colo uterino em busca de células alteradas para indicar a necessidade de outros exames, como colposcopia e biópsia", explica o oncologista Charles Pádua, do Cetus-Hospital Dia. Outros exames recomendados são ultrassonografia transvaginal, vulvoscopia, captura hibrida e exames de sangue. "Eles ajudam na prevenção de lesões no colo do útero, miomas, cistos nos ovários, infecções, endometriose, entre outros problemas", esclarece.  
 
 
ADVERTISEMENT
 

Dosagem de PSA e toque retalDosagem de PSA e toque retal - Foto: Getty Images

Para a investigação correta do câncer de próstata, devem ser feitos os exames de toque retal e dosagem do hormônio PSA, além da análise clínica completa e eventualmente ultrassom de próstata por via retal. "No entanto, devido a resultados conflitantes em estudos publicados nos últimos anos, o rastreamento do câncer de próstata não é consenso na comunidade médica", explica o oncologista Tiago Biachi, doutor pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). De acordo com o especialista, o risco de diagnóstico de câncer de próstata durante a vida é de 16,4% e de óbito, 3,7%. "Sendo assim, a maioria dos casos de câncer de próstata não trará repercussão na vida do paciente, gerando apenas ansiedade com o diagnóstico", diz. Dessa forma, os prós e contras do rastreamento devem ser discutidos com o urologista, e variam conforme o risco da doença. 

A idade para iniciar os exames também varia: para a população geral, sem fatores de alto risco, a idade indicada é a partir dos 50 anos. Naqueles com critérios de alto risco (afrodescendentes, familiares de primeiro grau que tiveram câncer de próstata antes dos 65 anos) está recomendado o rastreamento aos 45 anos.

O exame de toque e PSA devem ser feitos sempre e em conjunto, pois o toque retal nem sempre pode detectar um câncer que apresenta dosagem de PSA, assim como de 24 a 40% dos tumores não apresentam altas dosagens da proteína PSA, não sendo detectados pelo exame - mas podem ser pelo toque. "O exame de toque retal também nos dá informações adicionais sobre a próstata, mesmo que não relacionadas à doença maligna, como a hiperplasia prostática benigna." Além disso, o toque retal também possibilita encontrar pólipos e fazer retirada de pele para biópsia.
 
 
 Ultrassonografia transvaginal - Foto: Getty Images

Ultrassonografia transvaginal

O teste serve para diagnóstico do câncer de ovário, e deve ser feito juntamente com os outros exames ginecológicos de rotina. Alterações indicadas na ultrassonografia transvaginal podem levar a realização de outros testes, como tomografia computadorizada do abdômen e pelve, biópsia e exames de sangue.

O câncer de ovário costuma passar despercebido até que tenha se espalhado dentro da pelve e abdome. Nesta última etapa, o cancro do ovário é mais difícil de tratar e é frequentemente fatal. A fase inicial é mais susceptível de ser tratada com sucesso. Segundo o Inca, cerca de 3/4 dos cânceres desse órgão são diagnosticados em estágio - por isso é de extrema importância fazer uma visita ao ginecologista anualmente, independente de qualquer fator de risco.

"Todas as condições que mantenham os ovários em repouso diminuem os riscos da doença, como gestações, pílulas e outros medicamentos que levam a mulher a ficar no estado de anovulação", explica o ginecologista e mastologista Fabio Laginha, do Hospital 9 de Julho. Dessa forma, mulheres que nunca tiveram filhos e não fazem uso de anticoncepcionais estão em maior risco para a doença. 
 
 
Dermatoscopia digital - Foto: Getty Images

Dermatoscopia digital

dermatoscopia digital é o exame para o diagnóstico e prevenção do câncer de pele. Ele foi desenvolvido para que fosse possível, por meio da análise de uma fotografia ampliada das pintas na pele, identificar lesões de risco muito antes do olho do dermatologista.

Não há uma idade certa para iniciar o rastreamento do câncer de pele, nem uma periodicidade definida. Entretanto, pessoas com a pele muito branca, que possuam pintas ou manchas, que sofreram grandes exposições ao sol ao longo da vida e/ou possuem histórico familiar de câncer de pele são os principais alvos da dermatoscopia digital. "Mas, como regra geral, qualquer novo sinal na pele ou uma mudança em uma pinta ou mancha deve ser sinal de alerta para procurar um médico", explica o dermatologista Fernando Sperandeo de Macedo, do Fleury Medicina e Saúde. 

O câncer da pele é o mais incidente na população - cerca de 25% de todos os diagnósticos de câncer são de pele. O dermatologista está na linha de frente na prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento do problema. É importante procurar um profissional sempre que notar uma nova lesão ou quando uma lesão antiga tiver algum tipo de modificação.
 
 
 
ADVERTISEMENT
 
 Radiografia de tórax - Foto: Getty Images

Radiografia de tórax

De acordo com a pneumologista Sandra Aparecida Ribeiro, da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisilogia, o raio-x de tórax deve ser parte da rotina de pessoas com risco aumentado para câncer de pulmão. "Este exame é de fácil acesso e que fornece informações muito detalhadas sobre os pulmões, principalmente nos pacientes tabagistas", explica. Se o indivíduo é ou foi fumante, deve visitar um pneumologista anualmente para detecção desse problema. "Após a meia-idade a realização do raio-x de tórax se torna mais importante, pois quanto maior o tempo de exposição ao cigarro, maiores os riscos." Qualquer suspeita de anormalidade no raio-x levará à necessidade de se fazer uma tomografia computadorizada do tórax. Caso estes exames evidenciem alterações suspeitas de câncer, será necessária a realização de uma biópsia.

Principal causa de morte por câncer em homens e segunda principal em mulheres no Brasil, o câncer de pulmão registra cerca de 20 mil casos novos por ano.  A causa mais comum do câncer de pulmão é o tabagismo por um longo período de tempo. Entretanto, outros fatores como fumo passivo e inalação de componentes químicos. Dificilmente o câncer de pulmão é diagnosticado em fase inicial, justamente pela ausência de sintomas. 
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
 
abs
Carla
extraído:http://www.minhavida.com.br/saude/galerias/18727-cancer-exames-essenciais-para-o-diagnostico-precoce/7
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla