Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




domingo, 2 de agosto de 2015

Avanço inédito para tratamento de próstata é apresentado em Brasília

por Rafael Nunes
Distrito Federal / Brasília
27/07/2015 17:50:43
         
Avanço inédito para tratamento de próstata é
apresentado em Brasília
 
Terceira geração de cirurgia a laser para a doença mais comum da próstata –hiperplasia prostática – permite que o aumento epitelial seja retirado em menos tempo, com mais precisão e sem limite de tamanho da glândula. Mal já atinge 80% dos homens acima dos 50 no mundo, segundo OMS
 
O Hospital Santa Lúcia recebeu o urologista americano Gregg Eure, professor assistente da Eastern Virginia Medical School, para uma apresentação inédita em Brasília de tratamento contra a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) – a doença mais comum da próstata e que atinge cerca de 15 milhões de brasileiros, segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). O procedimento contou com a participação de médicos urologistas do Grupo Santa e demais profissionais de saúde da capital federal.
 
O especialista americano veio ao país para treinar médicos no uso da nova tecnologia que promete vaporizar próstatas com hiperplasia benigna, por meio de laser, em um procedimento minimamente invasivo e sem cortes. Trata-se da terceira geração do equipamento conhecido como Green Light® XPS, que permite que a cirurgia seja realizada em menos tempo, com mais precisão, e em próstatas acima de 100g – até então, o limite de tamanho para cirurgia a laser.
 
A hiperplasia benigna provoca o aumento da glândula da próstata, comprimindo a bexiga e obstruindo parcial ou totalmente a uretra, prejudicando o fluxo normal da urina. É uma doença silenciosa que tem alto impacto na qualidade de vida, podendo provocar infecção urinária e até obstrução total da uretra.
 
Segundo Gregg, o aumento da expectativa de vida tem levado a maior prevalência da HPB no mundo, uma vez que 90% dos homens acima de 90 anos sofre com a condição – e apenas uma pequena parcela da população afetada procura tratamento médico. Entre os principais sintomas, estão o aumento de idas ao banheiro, diminuição da pressão do jato de urina, dificuldade ou dor ao urinar e a sensação de que a bexiga não se esvazia.   
 
Para ele, a falta de tratamento pode causar danos à bexiga levando a infecções urinárias, além da diminuição da qualidade de vida. “Os problemas miccionais interrompem as atividades diárias, como a necessidade frequente de urinar em intervalos curtos, além da sensação de urgência para urinar e, no estágio mais avançado da doença, diminui a libido e piora o desempenho sexual”, explica.
 
O urologista do Hospital Santa Lúcia, Dr. Frederico Messias, explica que o novo equipamento traz mais segurança e melhores resultados aos pacientes. “As vantagens são diversas, menor sangramento com mínima chance de transfusão sanguínea, menor risco de intoxicação hídrica, menor tempo de sondagem vesical no pós-operatório, recuperação mais rápida do paciente e menos chances de estenose de uretra”, destaca o especialista lembrando ainda que o aparelho permite uma coagulação mais eficiente, pois usa luz pulsátil para cauterizar a ruptura dos vasos, diminuindo o sangramento.
 
Com o método tradicional – ressecção transuretral – Frederico ressalta que o procedimento causava maior sangramento, além de maiores chances de intoxicação hídrica e insuficiência renal aguda, fora outras complicações. Para pacientes cardíacos, por exemplo, o tratamento com o laser é considerado um avanço, pois com o método tradicional, estes precisavam utilizar drogas anticoagulantes e não tinham alternativas de cirurgia para a HPB.
 
Segundo o especialista americano, Gregg Eure, em outros países, a cirurgia a laser é o principal tratamento aplicado para casos de HPB. “Ao analisarmos dados mundiais de tratamento para hiperplasia, são realizadas mais cirurgias a laser do que pelo método tradicional, portanto, o Brasil deve seguir essa tendência ampliando suas possibilidades de tratamento”, pondera o médico.
 
De acordo com o diretor técnico do Hospital Santa Lúcia, Dr. Raul Sturari, a novidade que agora chega ao Hospital Santa Lúcia, em Brasília, irá agregar e muito no tratamento e cura dos pacientes que sofrem com a doença. “O Hospital Santa Lúcia sempre esteve na vanguarda dos tratamentos médicos no país, e nossos pacientes terão à disposição um equipamento de altíssima tecnologia para a realização de cirurgias de próstata com muito mais rapidez, segurança e conforto”, ressalta.
 
A apresentação do urologista americano aos profissionais médicos do Hospital Santa Lúcia foi organizada pela American Medical Systems (AMS), na manhã da última sexta-feira (24). Durante o evento, foi apresentado um simulador de cirurgia para o treinamento dos profissionais e a realização experimental de algumas cirurgias com o novo equipamento, que agora estará disponível na unidade médica de Brasília.
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.redehumanizasus.net/91553-avanco-inedito-para-tratamento-de-prostata-e-apresentado-em-brasilia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla