quinta-feira, 6 de agosto de 2015

PNEUMONIA NOS IDOSOS

Familiares, fiquem atentos com nossos idosos, pneumonia para eles é muito perigo....
 
São infecções que se instalam nos pulmões. Podem acometer a região dos alvéolos pulmonares onde desembocam as ramificações terminais dos brônquios e, às vezes, os interstícios (espaço entre um alvéolo e outro).Basicamente, pneumonias são provocadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa. Esse local deve estar sempre muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o contacto do ar com o sangue. Diferentes do vírus da gripe, que é altamente infectante, os agentes infecciosos da pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente.
 
Sinais e sintomas
 
• Febre alta;• Tosse;• Dor no tórax;• Alterações da pressão arterial;• Confusão mental;• Mal-estar generalizado;• Falta de ar;• Secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada;• Toxemia; (intoxicação resultante da ação de produtos bacterianos difundidos pela corrente circulatória).• Prostração.
 
Fatores de risco
 
• Fumo: provoca reação inflamatória que facilita a penetração de agentes infecciosos;• Álcool: interfere no sistema imunológico e na capacidade de defesa do aparelho respiratório;• Ar-condicionado: deixa o ar muito seco, facilitando a infecção por vírus e bactérias;• Resfriados mal cuidados;• Mudanças bruscas de temperatura.• Alergias Respiratórias e Pneumoconioses.
 
Tratamento
 
O tratamento das pneumonias requer o uso de antibióticos em caso de origem bacteriana ou fungica e a melhora costuma ocorrer em três ou quatro dias. A internação hospitalar pode fazer-se necessária quando a pessoa é idosa, tem febre alta ou apresenta alterações clínicas decorrentes da própria pneumonia, tais como: comprometimento da função dos rins e da pressão arterial, dificuldade respiratória caracterizada pela baixa oxigenação do sangue porque o alvéolo está cheio de secreção e não funciona para a troca de gases.
 
Prevenção
 
Não fume e não beba exageradamente;• Observe as instruções do fabricante para a manutenção do ar-condicionado em condições adequadas;• Não se exponha a mudanças bruscas de temperatura;• Procure atendimento médico para diagnóstico precoce de pneumonia, para diminuir a probabilidade de complicações.• Se tiver mais de 60 anos vacine-se contra a gripe anualmente.
 
Nos Idosos:
 
Incidência– 25 a 40 / 1000 idosos da comunidade– 68 a 114 / 1000 em institucionalizados
Comorbidades– 80 a 90% têm 1 ou mais sendo as principais o DM, DCV, DPOC, ICC e alcoolismo
Mortalidade: 5 a 40%
Envelhecimento Pulmonar
 
Aspectos anatômicos do tóraxa)Aumento do diâmetro ântero-posteriorb)Calcificação das cartilagens esterno-costaisc)Alterações tróficas em musculatura respiratória
Aspectos funcionais do tóraxa)Diminuição do clareamento muco-ciliarb)Diminuição da complacênciac)Diminuição do recolhimento elástico
Aspectos imunológicosa)Disfunção da imunidade celulardiminuição da maturidade da célula Tdiminuição da circulação das células T imaturasdiminuição da relação CD4/CD8 por das células T auxiliaresb)Disfunção humoraldiminuição da produção de Ac contra Ag externo
 
Fatores Predisponentes das infecções Pulmonares em Idosos
 
– Alterações neuropsiquiátricas– Alterações das vias aéreas superiores– Distúrbios da consciência– Delirium– Confusão mental e agitação psico-motora– Apatia– Insuficiência hepática– Alcoolismo
 
Outras situações clínicas
 
– Desnutrição– Alimentação por sonda– Uso prévio de antibióticos– Uso de sedativos– Restrição ao leito
Maior colonização da orofaringe por microorganismos potencialmente patogênicos.
 
Perfil do Idoso
 
a)Faixa etária: 60 a 80 anos e maiores que 80 anos
b)Pneumonias adquiridas na comunidade (PAC)– paciente sem fator de risco– paciente com fator de risco
c)Pneumonias adquiridas em instituições– casas de repouso– hospitais (enfermaria, UTI)
 
Quadro Clínico
 
Apresentação clínica inicial:– febre; tosse; expectoração; dispnéia; dor torácica; presença de ruídos adventícios na ausculta pulmonar.– estes sintomas podem estar ausentes em até 30% dos casos
Apresentação por sintomas atípicos:– alteração do estado geral; alteração do estado mental; agitação; apatia; perda do apetite; quedas inexplicáveis; descompensação de uma doença de base.
Exames Complementares
 
– Radiografia de tórax– Exame do escarro– Aspirado trans-traqueal ou trans-laríngeo– Broncofibroscopia– Exames laboratoriais (HMG, gasometria)– Análise do líquido pleural quando presente derrame pleural– Hemocultura
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:https://www.facebook.com/notes/cantinho-da-paz-cuidadores-de-portadores-de-alzheimer/pneumonia-nos-idosos/716000548504660

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla