sábado, 1 de agosto de 2015

Uso abusivo de corticoides provoca depressão, diabetes e outros problemas de saúde

Uso de abusivo de corticoides provoca depressão, diabetes e outros problemas de saúde



O uso excessivo e prolongado de corticoides pode provocar diversos problemas de saúde como diabetes, retenção de líquidos, propensão a infecções, aumento da pressão arterial e até depressão, alertam especialistas. Os corticoides são medicamentos receitados para diversos fins, que podem tratar desde doenças de pele, até casos como bronquite e hepatite e usados amplamente pela população, às vezes até mesmo sem receita médica.
 
O doutor Roberto Assumpção, membro da Câmara Técnica de Endocrinologia do Cremerj, explica que o corticoide ou cortisona é usado em diversos casos. “As pessoas usam esse tipo de medicamento para controlar processos inflamatórios, quadros alérgicos, imunológicos ou doenças reumatológicas como artrites ou vasculites. [Também são receitados para] pacientes que têm quadros de rinite alérgica ou asma brônquica ou bronquite”.
 
Assumpção destaca ainda alguns dos problemas que podem decorrer do uso inadequado desses medicamentos, por tempo prolongado ou por conta própria: “Os maiores problemas são o aumento da pressão arterial e da glicose, com risco de desenvolvimento de diabetes, e aumento do risco de infecções de maneira geral. Também podem levar a problemas de estômago como uma gastrite ou úlcera, alterações na pele e queda de cabelo”.
 
O doutor Pietro Novellino, presidente da Academia Nacional de Medicina, alerta também para outros problemas, como excesso de secreção de adrenalina e noradrenalina, e a Síndrome de Cushing, que provoca o inchaço do rosto do paciente, na forma de “lua-cheia”.
 
Produzidos pela glândula suprarrenal, os corticoides também podem causar retenção de líquidos e aumento de peso em pouco tempo. Este foi o caso de Mariana Belém, filha da cantora Fafá de Belém. No ano passado, ela fez uso de medicamento contendo corticoide durante um mês, e nesse período de tempo, engordou 7 quilos.
 
Mariana começou a tomar o medicamento através de indicação médica, para curar uma tosse. “Tomava uma dose grande, com 40mg por dia, durante 20 dias e depois fui reduzindo até zerar, ao longo de mais dez dias, mais ou menos. Eu inchei muito. Esse medicamento faz reter muito líquido e engordei por isso. Não perguntei ao médico se o remédio tinha a substância, soube depois que já tinha inchado”, relatou a cantora ao Jornal Extra.

Cortisona é diferente de cortisol

Assumpção esclarece também uma confusão comum, que cria uma informação falsa propagada principalmente na internet, em sites sobre biologia ou medicina. O corticoide também é conhecido como cortisona, mas não tem nenhuma relação com outro hormônio, chamado cortisol. “O cortisol é secretado em alguns momentos específicos do dia, como quando vamos acordar, ou em momentos de pico de acordo com a necessidade do nosso corpo. É um hormônio que circula no sangue”, explica.
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico. Não tome medicamentos sem consultar
abs.
Carla
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla