quinta-feira, 14 de julho de 2016

Recomendações após o Transplante Renal

Sinais e sintomas para prestar atenção após o transplante



Após a alta hospitalar você deve ficar atento para:
  • Temperatura
  • Pressão arterial
  • Ganho de peso
  • Redução da quantidade de urina
Temperatura: Você deve checar a temperatura em casos de tremores ou suspeita de febre. Este pode ser o primeiro sinal de uma infecção ou rejeição. Verificar sempre que sentir alteração da temperatura corporal (muito calor ou calafrios) e anotar sempre estes dados. Se a temperatura permanecer por várias horas acima de 37,5C, avisar o médico ou enfermeiro da equipe.

Pressão arterial: É importante fazer medidas regulares da pressão arterial no período pós-transplante. Estas medidas são feitas durante as consultas do transplante, entretanto, pode ser solicitado, por seu médico, a realização de medidas de pressão arterial em casa ou no posto de saúde. Comunique seu médico em caso de alterações.

Peso: Verificar o peso três vezes por semana, dando preferência ao horário da manhã. Um aumento superior a um quilo por dia indicará, provavelmente, acúmulo de líquidos. É preciso evitar o aumento excessivo de peso e a ingestão exagerada de sal e de açúcar após o transplante.


Recomendações que devem ser seguidas em casa


Para evitar infecções, alguns médicos podem orientar o uso de máscaras de proteção nos primeiros dias;
  • Restringir, no início, as visitas de parentes e amigos;
  • Manter-se afastado do contato com pessoas portadoras de enfermidades contagiosas ou de animais;
  • Conservar a casa sempre limpa e arejada, especialmente os banheiros;
  • Lavar as mãos com água e sabonete antes e depois de usar o banheiro, comer ou chegar em casa;
  • Seguir estritamente a dieta indicada para o seu caso e não consumir alimentos preparados em lugares desconhecidos;
  • Verificar o controle dos sinais vitais (pressão arterial, pulso e temperatura) bem como o peso, anotando diariamente para conhecimento do médico. Havendo alteração, comunicá-lo imediatamente;
  • Realizar exercícios (caminhada e bicicleta de preferência), sem exceder o recomendado;
  • Utilizar sempre um protetor solar de alto fator ao sair de casa; assim como bonés, chapéus e roupas que protejam do sol;
  • Não suspender, sob hipótese alguma, a medicação imunossupressora;
  • Jamais se automedicar;
  • Qualquer sinal ou sintoma diferente do habitual deve ser avisado imediatamente ao médico;
  • Seguir o tratamento odontológico recomendado pelo médico.

Atividade Sexual


O retorno a atividades sexuais é possível tão logo o paciente se sinta disposto após 6 a 8 semanas da cirurgia. Tão logo o paciente sinta-se capaz e bem disposto, após este período, as atividade sexuais podem ser retomadas. É Fundamental a discussão com seu médico que dará a palavra final sobre o momento adequado e sobre métodos anticoncepcionais. As gestações não são aconselhadas no primeiro ano de transplante.


Trabalho / Atividades escolares


O médico indicará ao paciente quando poderá retornar ao trabalho e às outras atividades cotidianas. O tempo de licença do trabalho em geral não deve ser longo e todos os transplantados podem voltar a trabalhar. No início pode ser necessário afastamento devido aos retornos breves para ajustes de medicações e recuperação da cirurgia.


Esforços físicos

Nos primeiros meses deve-se evitar grandes esforços físicos abdominais, como por exemplo, levantar-se e deitar-se na cama bruscamente. Deve-se virar sempre para o lado contrário ao operado, flexionar um pouco os joelhos e inclinar o corpo para sair da cama, deixando as pernas caírem para fora da mesma. Sempre que necessário, pedir ajuda nestes momentos;


Atividade física


Os exercícios físicos são importantes para recuperar a força física. Porém, é importante a orientação médica ou do fisioterapeuta sobre o programa de exercícios mais recomendados para cada paciente.
A cicatrização total da ferida cirúrgica ocorre em seis a oito semanas. Portanto, durante este período devese evitar:


• Levantar objetos muito pesados;
• Empurrar ou puxar objetos grandes ou de muito peso;
• Realizar atividades que produzam ou aumentem a dor no local da cirurgia.

Depois deste período, os exercícios físicos podem ser intensificados, mas as seguintes restrições devem ser observadas:
• Esportes violentos e/ou traumáticos, que possam provocar choque na região abdominal (futebol, handebol, jiu-jitsu, karatê);
• Exercícios físicos durante episódios de rejeição;
• Atividades sexuais com posições ou situações que provoquem dor.
Caminhadas, andar de bicicleta e nadar em piscinas limpas são excelentes exercícios, após este período. Também é permitido dirigir e nadar no mar. É importante suspender qualquer atividade física se houver cansaço ou falta de ar.


Exposição ao Sol e calor

Evitar o Sol forte, usar chapéu e protetor solar, pois com o uso dos imunossupressores há maior risco de desenvolver câncer de pele. Os pacientes transplantados não devem expor-se ao sol.


Ambientes fechados

Evitar locais fechados e com aglomeração de pessoas, em especial nas épocas de surtos de gripe, pneumonia, etc.;


Fumo, álcool e demais drogas

São hábitos prejudiciais à saúde e devem ser intensamente desaconselhados após o transplante;

obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://www.transplanterenal.com.br/area_paciente.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla