Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 4 de julho de 2016

Hemoglobinúria Paroxística Noturna : 10 Vivendo com a

Data de criação: 18 Março 2016
Última modificação: 26 Abril 2016
Câncer e sexo

sexualidade14
Um dos problemas enfrentados pelo paciente em tratamento do câncer é a falta do desejo sexual. É bastante cansativo ter que ir e vir do hospital, enfrentar os efeitos colaterais dos medicamentos e as mudanças físicas que a quimioterapia pode trazer, como a perda dos cabelos, por exemplo. Em meio a tudo isso, a libido realmente acaba ficando abalada, e a vida a dois começa a ficar de lado.  

Neste momento, a cumplicidade e intimidade fará toda a diferença. Ser sincero com relação aos sentimentos e sensações com certeza ajudará no entendimento da situação, e facilitará que ambos passem, juntos, por este momento difícil. É importante ter em mente que o desejo sexual irá retornar com a estabilidade da doença.
Conversar com o médico sobre tais dificuldades é fundamental. A busca por um psicólogo também pode ser uma excelente opção, pois facilitará o entendimento de todo este processo.

Dicas:
•  Durante o tratamento, é possível que o paciente sinta dores e/ou incomodo no momento do sexo. Testar diferentes posições pode tornar o momento mais íntimo e agradável.
•  A falta de libido e o tratamento pode causar secura na região da vagina, o que também torna o sexo menor prazeroso. Os lubrificantes podem ajudar bastante. Converse com seu médico e veja qual o mais indicado.
• Como muito se fala por aí, as preliminares muitas vezes são consideradas até melhores que o ato sexual em si. Então abuse dos carinhos, faça uma boa massagem. Curta e se entregue neste momento a dois.
•  Não se preocupe tanto com o orgasmo. Essa pressão atrapalha o desempenho e prazer. 
•  A comunicação é um dos principais fatores para que essa situação incomoda vá embora de uma vez. Se abrir com seu parceiro ou com alguém muito próximo, seja um familiar ou amigo, poderá te trazer a segurança e conforto necessários.
•  O sexo definitivamente está liberado durante o tratamento. Mas é muito importante se cuidar e usar métodos contraceptivos, como a camisinha ou anticoncepcionais. Veja com o especialista qual a melhor opção para você.

obs. conteúdo mermaente informativo procure seu médico
abs
Carla
- See more at: http://www.abrale.org.br/qualidade-de-vida/sexualidade#sthash.x64oaxB4.dpuf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla