Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sábado, 2 de julho de 2016

:Síndrome Mielodisplásica

Síndrome Mielodisplásica (Mielodisplasia) - SMD
Consultoria: Dr. Phillip Scheinberg
Antes de explicar a mielodisplasia, também chamada por síndrome mielodisplásica, é muito importante ter em mente o que é e como funciona a medula óssea. E você já vai saber o porquê!
celulas tronco
A medula óssea é a responsável pela fabricação dos componentes do sangue: glóbulos vermelhos, encarregados pela oxigenação do organismo; glóbulos brancos, que defendem o corpo das infecções; e as plaquetas, que evitam hemorragias. As células-tronco é que dão origem a estes componentes.
Quando o organismo está trabalhando normalmente, as células nascem, amadurecem e são lançadas na corrente sanguínea somente quando já estão maduras (adultas), e aptas para desempenhar as funções citadas.
Mas quando as células começam a apresentar problemas na produção e amadurecimento, a mielodisplasia surge. Com isso, a medula óssea pode ficar superpovoada de células jovens, conhecidas como blastos, que são incapazes de exercerem corretamente suas funções, comprometendo a produção de células saudáveis.
É importante dizer que a mielodisplasia refere-se a um grupo de doenças, divididas em sete categorias pela Organização Mundial de Saúde (OMS). São eles:
· Citopenia Refratária com Displasia Unilinhagem (CRDU)
· Anemia Refratária com Sideroblastos em Anel (ARSA)
· Citopenia Refratária com Displasia Múltipla (CRDM)
· Anemia Refratária com Excesso de Blastos-1 (AREB-1)
· Anemia Refratária com Excesso de Blastos-2 (AREB-2)
· Síndrome Mielodisplásica não Classificada (SMD-U)
· Síndrome Mielodisplásica Associada à Deleção Isolada do braço longo de Cromossomo 5
Ela também pode ser classificada em primária e secundária. A mielodisplasia primária é aquela que não se sabe o motivo para as modificações nas células da medula, e corresponde a maior parte dos casos. Já a secundária é aquela que o paciente já passou por um tratamento com quimioterapia ou radiação, por exemplo, e acaba desenvolvendo a doença por este motivo em específico.
Além disso, em alguns casos, a doença pode evoluir para uma leucemia mieloide aguda, quando a medula para completamente de produzir células saudáveis.
Ainda não se sabe os reais motivos para o seu surgimento, mas esta não é uma doença hereditária. A mielodisplasia é mais comum em pessoas acima dos 60 anos, mas também pode ser diagnosticada em crianças (ainda que seja rara nessa faixa etária).
Se você foi diagnosticado com mielodisplasia, não hesite em tirar todas as suas dúvidas com seu médico. O especialista responsável por tratar este câncer é o onco-hematologista.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.
Carla
http://www.abrale.org.br/doencas/sindrome-mielodisplasica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla