Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Idosos com DPOC: como viver melhor

Idosos com DPOC como viver melhor Idosos com DPOC: como viver melhorIdosos com DPOC: como viver melhor



DPOC ou Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica é uma doença dos pulmões que tem como principal sintoma a falta de ar. Essa falta de ar pode acompanhar até mesmo as mais simples atividades do dia-a-dia de um idoso.

A falta de ar, conhecida também como dispnéia, causa incapacidades funcionais nesses idosos, como dificuldade para realizar atividades do cotidiano (como tomar banho, pentear os cabelos, fazer a barba, etc) e perdas sociais (como deixar de sair, ir à missa, ao supermercado, etc), essas duas mudanças levam esses idosos à depressão e ansiedade, resultando em perda da qualidade de vida.

Sendo assim, existem algumas medidas que podem ser tomadas por esses idosos para diminuir a sensação de falta de ar durante a realização das atividades do dia-a-dia, por exemplo:

  • Aprender a respirar: puxar sempre o ar pelo nariz e soltar pela boca, com os lábios entre abertos, como se estivesse sobrando uma vela lentamente, quando estiver realizando alguma atividade;

  • Realizar exercícios físicos, como caminhadas e também treinamentos para os braços, sempre com a supervisão ou orientação de um profissional;

  • Tomar banho sentado;

  • Escovar os dentes, fazer a barba, maquiar-se, alimentar-se sentado, com os braços apoiados em mesas, prateleiras ou no próprio lavatório;

  • Evitar dobrar o corpo para frente para calçar sapatos, o mais adequado é cruzar a perna em cima da outra para calçar e tirar os sapatos;

  • Adaptar o ambiente de casa, como usar vasos sanitários mais altos e colocar barras de apoio e corrimão no banheiro;

  • Usar pentes e escovas de cabelo com cabos mais longos;

  • Para idosos que usam andadores, é interessante adaptar assentos e cestas de bagagem;

  • Eliminar atividades desnecessárias, como enxugar louças, use o escorredor; secar-se após o banho, use roupão felpudo; ou amarrar sapatos, prefira calçado sem cadarços;

  • Organize o ambiente e os objetos de uso freqüente ao alcance das mãos, evite guardá-los em prateleiras ou armários muito altos ou muito baixos, eles devem está na altura dos ombros até o quadril;
Os dez objetivos citados acima podem ser alcançados de forma simples e sem necessidade de despender grandes recursos. A adoção dessas técnicas com a orientação dos familiares produz resultados bastante satisfatórios no que se refere à independência do idoso com qualidade de vida, embora isto implique em mudança de hábitos para a realização das atividades do dia-a-dia, o que é difícil de se conseguir, principalmente entre indivíduos idosos, mas vale a pena tentar.

- See more at: http://www.cuidardeidosos.com.br/idosos-com-dpoc-como-viver-melhor/#sthash.tMo0VHbD.dpuf

obs. conteúdo meramente informativo consulte seu médico
abs,
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla