Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 15 de outubro de 2013

Taxas de obesidade infantil estariam se estabilizando nos EUA, mas ainda não se verifica queda

Taxas de obesidade infantil estariam se estabilizando nos EUA, mas ainda não se verifica queda

Link Pediatrics > http://goo.gl/Ta468b

Estudo publicado na revista Pediatrics traz esperanças de que em algum momento essas taxas possam entrar em declínio, mas, no momento, tudo o que se verificou foi uma estabilização das taxas e um aumento de comportamentos saudáveis. Os pesquisadores analisaram dados auto-relatados de IMC de uma grande amostra de adolescentes norte-americanas e uma série de comportamentos associados com o risco de obesidade. 

A notícia poderia ser mais animadora, mas já é um começo, ainda mais no que se refere ao aumento de conscientização sobre hábitos de vida mais saudáveis, relacionados à alimentação e prática de atividade física. A uma semana do Dia Nacional da Combate à Obesidade, esses dados podem nos indicar um caminho. Seriam interessante observar os esforços em saúde pública para melhorar os comportamentos relacionados com a obesidade dos adolescentes norte-americanos, já que algum sucesso pode ser observado. 

Se copiamos o modelo que nos levou a taxas assustadoras de obesidade infantil, que possamos também replicar bons modelos, que levem ao controle dessa epidemia.
 
 
Estudo publicado na revista Pediatrics traz esperanças de que em algum momento essas taxas possam entrar em declínio, mas, no momento, tudo o que se verificou foi uma estabilização das taxas e um aumento de comportamentos saudáveis. Os pesquisadores analisaram dados auto-relatados de IMC de uma grande amostra de adolescentes norte-americanas e uma série de comportamentos associados com o risco de obesidade.

A notícia poderia ser mais animadora, mas já é um começo, ainda mais no que se refere ao aumento de conscientização sobre hábitos de vida mais saudáveis, relacionados à alimentação e prática de atividade física. A uma semana do Dia Nacional da Combate à Obesidade, esses dados podem nos indicar um caminho. Seriam interessante observar os esforços em saúde pública para melhorar os comportamentos relacionados com a obesidade dos adolescentes norte-americanos, já que algum sucesso pode ser observado.

Se copiamos o modelo que nos levou a taxas assustadoras de obesidade infantil, que possamos também replicar bons modelos, que levem ao controle dessa epidemia.
 
Link Pediatrics > http://goo.gl/Ta468b
 
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico.
abs,
Carla
extraído: https://www.facebook.com/evidenciasemobesidade?ref=stream&hc_location=stream

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla