Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sábado, 6 de maio de 2017

Terapia da boneca pode reduzir a agitação em pessoas com Alzheimer -

alzheimer-idoso-boneca
Não, você não leu errado! A terapia proposta consiste em utilizar bonecas como uma forma alternativa de tratamento não-farmacológico para o Alzheimer!

Para cuidar de uma pessoa com Alzheimer o cuidador deve ter a sensibilidade de “entrar no mundo do doente”, pois só assim é possível compreender seus sentimentos e interagir da melhor forma possível com ela.

Através da compreensão o cuidador pode contribuir para tornar o mundo do doente mais feliz e colorido.

Se cuidar de uma boneca pode tornar o idoso mais feliz, faça a pergunta: por que não?

Como funciona?

A terapia com bonecas tem como principal objetivo proporcionar conforto e sensação de utilidade e amor no doente.

Um lar de idosos no Reino Unido, o Ashcroft Home Care, relatou que o a terapia da boneca diminuiu o número de pacientes com uso de drogas psicotrópicas de 92% para 28%!

A terapia com bonecas pode trazer alívio para os pacientes com Alzheimer que sofrem de agitação.

Ela pode funcionar muito bem em doentes de ambos os sexos, desde que gostem de crianças ou tenham boas recordações da paternidade ou maternidade. A terapia leva o doente de volta a uma época de suas vidas em que cuidavam dos filhos e eram produtivos.

Ou seja, cuidar de uma boneca pode despertar lembranças positivas e proporcionar uma sensação de ser útil e necessário.

Os benefícios da terapia

A Terapia da boneca pode trazer os seguintes benefícios para o doente:

Acalma;
Oferece conforto;
Alivia a aflição do doente;
Reduz o estado de confusão;
Reduz a agitação;
Traz a sensação de utilidade, por se sentir responsável pela boneca;
Estimula a comunicação, a linguagem e a interação;
Tem estímulo sensorial.
Como introduzir a boneca

A apresentação da boneca é uma parte muito importante e o objetivo é causar um impacto positivo. Algumas dicas são:

A apresentação deve ser feita de maneira discreta e devagar;
Não force a pessoa a pegar a boneca;
Nunca entregue a boneca em uma caixa;
A boneca deve ser o mais parecida possível com um bebê de verdade
Sempre use uma boneca cujos olhos estão abertos! O doente pode achar que bonecas que estão sempre de olhos fechados estão mortas, e isso pode gerar sofrimento e mais angústia.
O melhor momento para introduzir a boneca é no início de estágios intermediários da doença. Essa recomendação é devido ao fato de que nos estágios iniciais o doente pode não gostar ou não aceitar a terapia por saber que a boneca não é um bebê real.

Mas, ainda nesses estágios são observados benefícios como o prazer de nomear a boneca e realizar trocas de roupas constantes.

O doente em estágio intermediário apresenta uma tendência a se comunicar com a boneca. Ele pode conversar, abraçar, fazer carinho e criar uma relação com o brinquedo. Há casos de idosos que se tornaram ligados à sua boneca e aliviaram angústias, apresentando melhoras até no sono.

Na fase intermediária os idosos podem esquecer o nome da boneca, apresentar alguma dificuldade para vesti-la ou quererem alimentá-la. É a fase em que os idosos tendem a ter mais apego com o brinquedo.

Introduzir uma boneca no estágio final da doença pode não ser tão eficaz, afinal, o doente não estará acostumado com isso e pode não aceitar. Além disso, uma das diferenças é que ao apresentar uma boneca na fase inicial, o idoso pode criar um vínculo com ela e esse vínculo poderá proporcionar um conforto nas próximas fases que virão.

Mas, mesmo em estágios avançados esse tipo de terapia pode trazer resultados. Introduza a boneca aos poucos e observe como o doente interage com ela. Uma dica é convidá-lo para sentir o cabelo, mãozinhas e pézinhos do bebê de brinquedo.

A terapia da boneca não funciona para todos

Cada pessoa pode reagir de uma forma diferente, variando de acordo com as suas preferências ao longo da vida.

Alguns doentes ficam estressados por ter a responsabilidade, mesmo que imaginária, de cuidar da boneca. Outras pessoas nunca tiveram afinidade com crianças e isso pode não surtir efeito.

Ou seja, antes de introduzir esse tipo de terapia é melhor pensar nessas questões e conversar com seu médico para decidir se é válido ou não introduzir esse tipo de atividade para a pessoa que você cuida.

Além das bonecas muitas outras atividades podem ser utilizadas como terapias complementares, como meditação, jardinagem e até mesmo culinária! Na plataforma de ensino online do Alzheimer360 você pode assistir a vídeos com dicas práticas de como aplicar essas atividades no dia a dia da pessoa que você ama! Para assisti-los, clique aqui e cadastre-se agora na plataforma!http://www.alzheimer360.com/


Para começar a se inspirar, assista esse vídeo, que encantou a internet, de uma idosa com Alzheimer e seu “bebê”:


Tocador de vídeo
00:0001:57

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://alzheimer360.com/alzheimer-boneca/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla