Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 30 de maio de 2017

Diabetes: Não vive sem arroz branco? Conheça os riscos

Sábado, 20 de Maio de 2017

https://www.bancodasaude.com/cdn/press/

Fonte de imagem: The Vegan RD
Vários estudos apontam que existe uma forte relação entre este cereal e a diabetes.
Segundo vários estudos, os asiáticos têm um maior risco de desenvolver diabetes em comparação com a população europeia.
Este fenómeno torna-se surpreendente quando verificamos que as percentagens de excesso de peso (fator intimamente relacionado com o risco de desenvolver diabetes tipo 2) são consideravelmente inferiores no continente asiático, mas que em países como Singapura 11,3% da população tem diabetes tipo 2, ocupando o segundo lugar do ranking mundial, abaixo apenas dos Estados Unidos, como reporta o El Confidencial.
Perante estes dados, vários especialistas e investigadores têm apontado o arroz branco, muito comum na cultura asiática, como o culpado mais provável.
Um estudo realizado pela Universidade de Harvard, por exemplo, concluiu que é inquestionável que comer arroz branco diariamente pode aumentar o risco de sofrer de diabetes tipo 2. Apesar de não se saber ao certo a causa desta relação, especula-se que o índice glicémico do arroz poderá provocar picos de açúcar que farão o pâncreas trabalhar em excesso.
Outros especialistas apontam que a culpa não só do arroz, mas que a situação – o maior risco de desenvolver diabetes - poderá resultar da combinação do consumo de arroz com outros aspetos da vida moderna, como praticar menos exercício físico.
Recentemente o Ministério da Saúde de Singapura lançou uma campanha para consciencializar os cidadãos sobre o consumo deste alimento. Os responsáveis chegaram até a dizer que a dose de arroz que atualmente se ingere contém duas vez mais hidratos de carbono do que os refrigerantes, pondo o arroz branco quase ao nível da ‘junk food’.
Se quer evitar os riscos, mas sem deixar de comer arroz, poderá apostar em variedades consideradas mais saudáveis, como o arroz integral ou o basmati, com um índice glicémico mais baixo, e, claro, praticar mais exercício físico.

Autor
Notícias ao MinutoReferência
Vânia Marinho

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.bancodasaude.com/noticias/nao-vive-sem-arroz-branco-conheca-os-riscos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla