domingo, 23 de fevereiro de 2014

COISAS QUE DEVEMOS EVITAR, AO CONVERSAR COM PESSOAS QUE PERDERAM UM FAMILIAR QUERIDO

O Blog Reccomecar está participante do Prêmio Top Blog 2013 e esta semana foi eleito entre os 100 Top blogs categoria saúde.

Até o dia 10 de março(10/03/2014), é o período de votação para escolher os 03finalistas!!!
Conto com seu voto!!!


Pode ser difícil saber o que dizer para amigos ou familiares, após a perda de alguém muito próximo. Um risco é você, sem querer, soltar frases para ajudar a consolar nestas horas, mesmo que bem-intencionadas, mas que depois se mostram equivocadas e, além de não ajudar muito, podem até causar mal-estar.


Se você quer consolar ao oferecer as condolências pelo falecimento de alguém, EVITE frases como as citadas abaixo:

- "Pare de chorar, você só está piorando mais ainda as coisas!" 
Expressar emoções, mesmo que exacerbadas, é uma reação natural, normal e saudável perante perdas de entes queridos, diante da morte.

- "Você deve deixar que suas emoções aflorem - ponha para fora o que está sentindo ou você vai se sentir pior depois." 

Também é normal algumas pessoas não sentirem vontade de chorar ou não demostrar suas emoções. Isso não significa que a pessoa está sofrendo menos que o resto da família ou que terá algum tipo de problema emocional ou de saúde mais tarde.

- "Pelo menos fulano(a) não está sofrendo mais." 

Essa frase pouco conforta. Quaisquer que sejam as circunstâncias do falecimento, o familiar enlutado ainda está sofrendo muito esta perda.

- "Você tem que ser forte." Ou "Deus nunca nos dá mais do que podemos suportar."
Tais declarações implicam que é errado sentir-se no fundo do poço, que é errado ficar de luto e muito triste.

- "Não fique lembrando a toda a hora do fulano(a)." 

É normal e natural - até nos faz bem - falar sobre o familiar falecido. Muitas vezes, vem a lembrança e não temos como controlar isso.

- "Eu sei exatamente como você se sente."
Na verdade, você não SENTE o que a outra está sentindo. Mesmo se você já experimentou uma perda semelhante, você não é a pessoa que está agora de luto. Você não teve a mesma relação com a pessoa que faleceu.
.
- "Pelo menos, ele tinha muita idade. Estava muito idoso." 
Quantos anos de idade será "suficiente" para se estar pronto para morrer?

- "Você tem sorte. Pelo menos : você tem dinheiro - ou você é jovem e atraente - ou ele não cometeu suicídio, etc." 

A perda de um familiar querido é sempre muito difícil. Comparar perdas ou situações não vai fazer o familiar que está de luto se sentir melhor.

- "Já se passaram seis meses, um ano... Está na hora de viver a sua vida, seguir em frente e não pensar muito no familiar falecido". 

As pessoas nunca deixam de sentir a perda de uma familiar falecido. Dar um prazo para se vivenciar o luto pode ser, no mínimo falta de bom senso e pouco ajuda as pessoas a continuar vivendo e tocando pra frente a suas próprias vidas.



obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs.,
Carla

Dr. Márcio Borges - Geriatra e Cardiologista
Editor de conteúdo Facebook Cuidar de Idosos
extraído:https://www.facebook.com/cuidardeidosos?hc_location=timeline

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla