Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

ESTUDO VINCULA INFLAMAÇÃO E BACTÉRIAS DO INTESTINO AO DIABETES TIPO 1

Nova pesquisa encontra ligação inflamação no intestino e diabetes tipo 1

Diabetes tipo 1 é uma doença crônica que afeta um número estimado de 1-5 de cada 1.000 indivíduos nos Estados Unidos
Diabetes tipo 1 geralmente aparece durante a infância e atualmente não pode ser curada. Até à data, não se sabe a razão para o seu desenvolvimento em certas pessoas.
Na década de 1970, os cientistas descobriram que a condição é causada por um processo autoimune. Então, na década de 1980, os pesquisadores descobriram que suprimir o sistema imunológico retardou o progresso da doença.
Agora sabe-se que o sistema imunológico ataca por engano as células beta no pâncreas, que são responsáveis por produzir insulina.
Os pesquisadores estão investigando qualquer ângulo que possa oferecer pistas frescas sobre a etiologia da doença e como ela pode ser bloqueada. Atualmente, o papel do intestino no diabetes tipo 1 é um tema quente.

LIGAÇÕES ENTRE O DUODENO E O PÂNCREAS

Nos últimos anos, aumentou-se a desconfiança entre uma ligação do diabetes tipo 1 com o intestino. Por exemplo, indivíduos com diabetes tipo 1 mostram aumento da permeabilidade intestinal e alterações nos microvilli, que são projeções microscópicas no revestimento do intestino.
Embora as razões por trás destas modificações não sejam claras, as bactérias do intestino são atualmente as principais suspeitas.
O estudo mais recente que investigou essa interação foi publicado esta semana no Jornal de Endocrinologia Clínica e Metabolismo. Uma equipa italiana propôs a examinar e medir as mudanças na flora bacteriana do intestino e níveis de inflamação em pessoas com diabetes tipo 1.
“Alguns pesquisadores teorizam que o intestino pode contribuir para o desenvolvimento do tipo 1 diabetes, por isso é importante entender como a doença afeta o sistema digestivo e microbioma”.
Lorenzo Piemonti, autor sênior, Hospital San Raffaele
Dados para o estudo vieram de 54 participantes, todos os quais realizaram endoscopias e biópsias de seu duodeno (a primeira seção do intestino). Todas as amostras foram tiradas entre 2009-2015 no Hospital San Raffaele em Itália. Os pesquisadores asseguraram que as dietas dos participantes eram semelhantes ao tempo do procedimento.
Estudos anteriores, examinando a flora intestinal costumavam utilizar amostras de fezes, mas este método é falho; anteriormente estabeleceu que a composição bacteriana do duodeno e fezes poderia diferir significativamente. A abordagem atual, no entanto, deu aos pesquisadores uma oportunidade única para avaliar diretamente o microbioma destes indivíduos e medir os biomarcadores de inflamação.
Além disso, por causa da proximidade do duodeno com o pâncreas, bem como do compartilhamento da fonte sanguínea, a amostra do tecido desta região ofereceu uma oportunidade de examinar a relação direta entre eles.
De fato, um estudo de 2012 usando um modelo do rato, descobriu que se as bactérias foram movidas artificialmente do duodeno para dutos pancreáticos, gerando uma reação imune que era potencialmente capaz de destruir as células beta.

AS BACTÉRIAS DO INTESTINO, INFLAMAÇÃO E DIABETES TIPO 1

Os resultados mostraram que aqueles com diabetes tipo 1 tinham significativamente mais sinais de inflamação do que os participantes controle e indivíduos com doença celíaca. Especificamente, manifestaram-se 10 genes com inflamação significativamente maior em pessoas com diabetes tipo 1.
Quando a flora intestinal foi examinada, foi encontrado ser marcadamente diferente de ambos, os participantes controles e aqueles com doença celíaca. Em particular, foi observado a redução dos níveis de Proteobacteria (um grupo grande de organismos que inclui Escherichia e Salmonella) e um aumento dos níveis de Firmicutes (estes incluem bacilos e Streptococcus). Esta constatação alinha-se bem com os estudos em modelos de rato, em que se registraram mudanças semelhantes na composição.
O próximo passo será entender se as alterações no intestino são causadas pela diabetes tipo 1, ou vice versa. De qualquer forma, o estudo marca um passo em frente no nosso entendimento desta condição. Como Piemonti observa:
“Não sabemos se o efeito da assinatura do diabetes tipo 1 no intestino é causa ou resultado dos ataques do próprio corpo no pâncreas. Ao explorar isso, seremos capazes de encontrar novas formas de tratar a doença, orientados pelas características gastrointestinais únicas dos indivíduos com diabetes tipo 1”.

Escrito por 
 obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla