Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sábado, 21 de janeiro de 2017

DOAÇÃO DE SANGUE TOTAL : COMO DOAR

O que é?

A doação é a retirada de aproximadamente 450 mL de sangue, através de inserção de uma agulha em um dos braços.
A coleta é feita por pessoal capacitado e sob supervisão de um médico ou enfermeiro, garantindo o bem estar do doador.
O ambiente deve ser limpo e confortável e o material descartável. Todo o processo da doação de sangue levam em torno de 55 minutos.
Doar sangue não dói, nem prejudica a sua saúde.

Por que doar sangue?

O sangue é um tecido vivo que circula pelo corpo, essencial à vida.
Todos os dias acontecem centenas de acidentes, cirurgias e queimaduras violentas que exigem transfusão, assim como os portadores de hemofilia, leucemia e anemias.
Além disso, doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro que não provoca risco ou prejuízo à saúde. Se cada pessoa saudável doasse sangue espontaneamente pelo menos duas vezes ao ano, os Hemocentros teriam Hemocomponentes suficiente para atender toda população. O sangue não tem substituto. Por isso a doação espontânea e periódica é fundamental. Uma única doação de sangue pode salvar várias vidas.
Doar sangue é uma atitude necessária, de solidariedade, cidadania e amor.

Lembre-se:
  • Sangue não se fabrica artificialmente;
  • O sangue doado não ultrapassa 10% do volume em circulação no corpo;
  • A quantidade doada é reposta rapidamente;
  • Você só doa novamente se quiser. A doação de sangue não vicia;
  • A doação acontece em ambiente confortável e limpo;
  • O doador é atendido por pessoal capacitado e qualificado para esta função.

Tipos de doação

O doador pode candidatar-se a doação de três formas:
  • Doação Espontânea: feita de modo altruísta, como uma atitude solidária com um único interesse: ajudar o próximo.
  • Doação vinculada: feita vinculada á algum paciente*.
  • Doação autóloga: doar para si mesmo.

O que é necessário para doar?

O que é necessário para doar:
  • Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal;
  • O limite de idade para primeira doação é de 60 anos;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
  • Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas);
  • Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc.
  • Ter repousado bem na noite antes da doação;
  • Evitar o jejum. Fazer refeições leves e não gordurosas, nas 4 horas que antecedem a doação;
  • Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas;
  • Evitar vir acompanhado com crianças, sem acompanhantes.

Após a Doação?

  • Não fumar por no mínimo duas horas;
  • Nas 12 horas após a doação, não praticar exercícios físicos e atividades perigosas, como subir em locais altos ou dirigir caminhão, ônibus em rodovias, etc.
  • Permanecer no serviço hemoterápico após a doação por 15 minutos;
  • Não dobrar o braço em que foi realizada a punção no dia da doação, para evitar sangramentos e hematomas;
  • Retirar o curativo 4 horas após a doação.

Intervalos entre as doações:

  • Mulheres: Período de 90 dias/ 03 doações nos últimos 12 meses;
  • Homens: Período de 60 dias/ 04 doações nos últimos 12 meses.

Não pode doar:

Quem tem ou teve as seguintes doenças:
  • Hepatite após os 11 anos de idade;
  • Lepra (Hanseníase);
  • Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto;
  • Doença auto-imune;
  • Doença de Chagas;
  • AIDS;
  • Problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista);
  • Diabetes;
  • Câncer;
Outras situações:
  • Fez ou faz uso de algumas drogas ilícitas nos últimos 12 meses;
  • Mantém relações sexuais de risco;
  • Gestantes ou mulheres que amamentam bebês com menos de 12 meses;
Visando a prevenção de doenças causadas pelo Aedes aegypti, serão inaptos por 30 dias os candidatos à doação oriundos dos seguintes estados:
  • Norte: Rondônia e Tocantins;
  • Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte
  • Centro-Oeste: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul
  • Sudeste: Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo;
  • Sul: Santa Catarina* e Paraná*, / Santa Catarina: Pinhalzinho, Serra Alta, Bom Jesus, Coronel Freitas, Descanso, Modelo União do Oeste e Chapecó. (Oriundos destes municípios poderão doar somente no Hemocentro Regional de Chapecó.) / Paraná*: Maringá, Londrina, Jataizinho, Marialva, Paranaguá, Cascavel e Cambé.
  • Lembramos que estes estados são atualizados por boletins epidemiológicos semanalmente, podendo constar numa semana e não mais em outra, dúvidas entrar em contato através do fale conosco.

Devem aguardar para doar sangue:

Quem tem ou teve as seguintes doenças:
  • Quem fez algum tipo de procedimento dentário - de 1 a 30 dias (de acordo com o procedimento);
  • Quem recebeu transfusão de sangue e ou parceiros (as) de pacientes que receberam sangue ou fazem hemodiálise – 1 ano;
  • Tatuagem e piercing – de 6 meses à 1 ano (passará por avaliação);
  • Piercing em língua ou órgão genital – 1 ano após a retirada
  • Tiver algum desses sintomas (gripe, tosse, dor de garganta, rinite, febre, resfriado) – 7 dias após a cura;
  • Diarreia – 1 semana após último episódio;
  • Tiver alguma infecção não tratada ou em tratamento – 15 dias após cura;
  • Herpes labial – após a cicatrização total da lesão;
  • Aborto ou parto normal – 3 meses;
  • Cesárea – 6 meses;
  • Amamentação – liberado quando a criança tiver 1 ano;
  • Cirurgia – pode variar de 1 à 12 meses;
  • Doenças em geral - passará por avaliação na triagem;
  • Vacinação:
  • - Brucelose, Cólera, Coqueluche, Difteria, Febre tifóide, Hemophillus influenzae, Hepatite A, Hepatite B recombinate, HPV, Influenza H1N1, Leptospirose, Meningite, Peste, Pneumoco, Pólio (Salk) e Tétano – 48 horas;
    - BCG, Caxumba, Febre amarela, Influenza, Pólio oral (Sabin), Rubéola, Sarampo, Varicela e Varíola – 4 semanas;
    - Raiva após exposição com animal – 1 ano;
  • Quem fizer uso de medicações (trazer sempre o nome de qualquer medicamento que tenha feito uso);
  • Antibiótico: apto após 15 dias do uso e com cura da infecção;

Orientações preliminares ao doador de sangue:

  • Antes da doação você passará por um processo de pré - triagem (verificação de sinais vitais) e uma entrevista individual;
  • Se você estiver com algum problema de saúde ou apresentando sintomas como perda de peso, manchas na pele, caroços pelo corpo (ínguas), feridas na boca, não doe sangue e procure um médico;
  • Se o motivo que o levou a procurar nosso serviço é fazer exames, avise o profissional da entrevista. Você não deve doar sangue para esse fim. Basta procurar pelos Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) mais próximo, nestes locais os exames são gratuitos, os resultados são mais rápidos e não necessita solicitação do médico para realização:
Florianópolis: Rua Aracy Vaz Callado, 742 – Estreito – Fone: (48) 3248-2401
Av. Rio Branco, 90 – Centro – Fone: (48) 3952-0107 – Policlínica.

São José: Praça Arnoldo de Souza (Posto de Saúde) – Centro Histórico - Fone: (48) 3357 – 6940
Palhoça: Rua 31 de março, SN (Posto de Saúde) – Ponte do Imaruim – Fone: (48) 3344-2288
Biguaçu: Rua Emídio Amorim Veríssimo, 114 – Rio Caveiras – Fone: (48) 3243-1033 Ramal 233
  • Se você for considerado apto para doar serão coletados cerca de 450ml do seu sangue, além da bolsa serão coletadas amostras de sangue para exames.
  • Você realizará a higienização dos braços, com um produto chamado clorexidina, caso você seja alérgico, favor comunicar;
  • O material utilizado para coleta é estéril e descartável, sendo assim, não existe risco nenhum de contrair doenças infecciosas na doação;
  • Serão realizados exames para Hepatite B e C. Sífilis, Doença de Chagas, HIV, HTLV I e II, Tipagem sanguínea e fator RH, pesquisa de anticorpos irregulares.
  • Existem, no entanto, doenças que podem ser transmitidas pelo sangue a quem for recebê-lo, para os quais não são feitos exames, por isso a importância de comunicar qualquer tipo de doença;
  • Mesmo para os exames que são realizados, existe uma chance de dar resultado falso-negativo, ou seja a pessoa tem a doença, ou vírus, e o exame não consegue detectar por um período, logo após a pessoa contrair, chamado de janela imunológica. Por isso, a sinceridade do doador na entrevista é a maior segurança para quem vai receber o sangue;
  • Caso apresente alguma alteração, você será chamado para confirmação de exames (via correio) e receberá orientações da equipe de apoio ao doador de nosso serviço; podem ocorrer resultados duvidosos (inconclusivos), sem que, necessariamente, signifiquem doenças, que serão posteriormente reanalisados;
  • Os resultados positivos para HIV, Hepatite B e C, HTLV I e II, Sífilis e Chagas serão informados à Vigilância Epidemiológica;
  • Você também poderá ser chamado se o paciente que receber o seu sangue apresentar algum problema;
  • Geralmente os doadores não apresentam problemas durante a doação, mas algumas pessoas podem sentir-se mal. Neste caso, diante de qualquer anormalidade avise o profissional que o está atendendo que ele procederá os cuidados necessários para sua pronta recuperação;
  • Apesar de todos os cuidados alguns doadores podem sentir tonturas durante o dia da doação e há o risco de surgir hematomas e dor no local da punção;
  • Você tem o direito de desistir da doação caso não se sinta seguro e não deve doar se considerar que seu sangue pode causar algum problema para quem for recebê-lo;
  • Esclareça todas as suas dúvidas durante a entrevista.

Etapas da doação

1º Passo – Recepção e cadastro
  • Apresentação de documento expedido por órgão oficial com foto (RG, CNH, Carteira de Trabalho, etc)
  • Atualização de endereço, trabalho, etc.
2° Passo – Pré-triagem
  • Peso, altura, verificação de pressão arterial, pulso e temperatura;
  • Uma "picadinha" no dedo para verificar seu hematócrito e/ ou hemoglobina;
3° Passo – Entrevista clínica
  • É confidencial e o sigilo é absoluto – confie em seu entrevistador e seja sincero;
  • Você assinará um Termo de Consentimento onde refere ter entendido as informações recebidas, ter respondido com sinceridade ao questionário, concorda com a coleta de sangue e afirma que está ciente de que se houver resultados sorológicos alterados, será chamado pelo serviço de apoio ao doador;
4º Passo – Coleta de sangue
  • Será realizada a coleta de 450 ml ± 45ml e amostras de sangue para exames obrigatórios por lei;
5º Passo – Lanche
  • É fornecido lanche acompanhado por líquidos, para repor o volume retirado na doação. Em casa ou no trabalho continue ingerindo bastante líquido.

Observe o que acontece com o sangue doado

Após a coleta, o sangue é separado em seus componentes dentro de 6 a 8 horas, no setor de processamento;
Cada componentes do sangue tem uma finalidade:
  • 1- Glóbulos vermelhos – servem para tratar anemias;
  • 2- Plasma (parte líquida do sangue) – serve para tratar hemorragias. Parte do plasma é encaminhado para indústrias que produzem fatores de coagulação, utilizados para tratar hemofílicos;
  • 3 – Plaquetas – servem para tratar ou evitar sangramentos, e em pessoas que fazem quimioterapia.

Processamento e Distribuição

Este setor realiza a separação do sangue em seus componentes para transfusão.
As bolsas coletadas são colocadas numa centrífuga que gira em uma determinada rotação por um período necessário para que o sangue seja fracionado, inicialmente em duas partes: a sólida e a líquida.
Os pacientes recebem somente a parte do sangue (hemocomponentes) que necessitam.
Alguns exemplos:

  • As pessoas com grandes queimaduras precisam de Plasma;
  • Os hemofílicos, pessoas que tem problemas de coagulação, necessitam do Fator VIII ou Crio Precipitado;
  • Os portadores de anemias ou que tiveram hemorragias, recebem Concentrado de Hemácias;
  • Os portadores de leucemia necessitam de Plaquetas.
Estoque de Hemocomponentes
Após a comprovação da qualidade do sangue, através dos exames sorológicos e imunohematológicos, os componentes do sangue são liberados para o estoque. No estoque, que localiza-se no Hemosc ou hospitais conveniados, os hemocomponentes são armazenados adequadamente, de acordo com a sua classificação e prazo de validade.
Validade dos Hemocomponentes
  • Concentrado de Hemácias - de 28 a 35 dias a temperatura de 4 °;
  • Concentrado de Plaquetas - 72 horas ou 5 dias a temperatura ambiente;
  • Plasma - 12 meses e;
  • Fator VIII ou Crio Precipitado - 12 meses.
Simultaneamente ao processamento, amostras de sangue são encaminhadas aos laboratórios do hemocentro a fim de serem submetidas aos exames sorológicos e imunohematológicos. Os exames atestam a qualidade do sangue e classificam os tipos sangüíneos.

* Quando se tratar de doação vinculada a um paciente, é necessário que o paciente tenha o cadastro no HEMOSC para possibilitar o vínculo da doação. Para cadastrar é necessário que ele mesmo, parentes ou pessoa autorizada, por telefone ou pessoalmente, faça o cadastro do paciente com as seguintes informações em mãos: Nº RG e órgão expedidor, CPF, nome completo, data nascimento, naturalidade, escolaridade, ocupação, e-mail, formação, nome pai, mãe e cônjuge se houver, endereço residencial, fones para contato, hospital em que será ou está internado, tipo de procedimento a ser realizada(Cirurgia, transfusão...).

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://www.hemosc.org.br/doacao-de-sangue.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla