Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 27 de junho de 2016

COMO ORGANIZAR OS MEDICAMENTOS DO IDOSO:

Todo cuidador familiar sabe do estresse e do cansaço que enfrenta (muitas vezes, sozinho!) ao cuidar de seu idoso querido. Não tem folga, não tem final de semana, não tem feriado, não tem férias. Não pediu para fazer esse trabalho e não sabe quando vai terminar.

O portal Cuidar de idosos oferece aos nossos cuidadores familiares algumas dicas, tentando minimizar e controlar a pesada carga de estresse a que são submetidos. Sabemos, inclusive, de vários casos de familiares que acabam ficando também doentes, necessitando de cuidados!

1. Coloque as suas necessidades em primeiro lugar:
Alimente-se corretamente, faça refeições nutritivas e variadas . Não desconte seu estresse nos doces ou abusando de bebidas alcoólicas. Durma pelo menos 8 horas por noite. Faça exames médicos regulares. 

Encontre tempo para fazer exercícios , mesmo que isso signifique que você tem que pedir a alguém para cuidar, enquanto você está fora. Se você sentir depressiva ( tristeza extrema, dificuldade de concentração, apatia, desesperança, pensamentos sobre a morte), procure imediatamente um médico.

2. Procure seus amigos:
o estresse aumenta o isolamento. Reunindo-se regularmente com seus familiares e amigos, você poderá dividir com eles suas apreensões e angústias. Sair de casa e passear faz bem!

3. Peça ajuda:
Faça uma lista de coisas que você tem que fazer, no cuidado com o idoso e procure outros familiares para te ajudar. Procure envolver toda a família, não aceite suportar o fardo do cuidado sozinho!

4. Procure os recursos da comunidade:
Atualmente, temos várias ONGs que dão suporte aos idosos e seus familiares (ABRAz, Brasil Parkinson, Associações de renais crônicos, de portadores de esclerose lateral amiotrófica). Veja se há programas de saúde de família no seu bairro, se há centros de referência de atenção ao idoso ou centro de referência de assistência social. Outras organizações: clubes de serviço (Rotary e Lions), paróquias e comunidades religiosas.

5. Faça uma pausa:
Você merece, tire férias. Se acaso sua família não puder te ajudar, pense na possibilidade de contratar cuidadores profissionais ou colocar seu idoso em uma ILPI (instituição de longa permanência para idosos), por um pequeno período, enquanto você descansa. Fará bem para você e também para seu idoso amado.

6. Aprenda a lidar com seus sentimentos:
Você não está sozinho nesse trabalho incasável de cuidar. Muitas outras pessoas também passam pelo mesmo problema que você. Participar de grupos de auto-ajuda e procurar auxílio com psicólogos ajudam a tolerar a carga de estresse.

7. Encontrar tempo para relaxar:
Fazer algo que você gosta, como ler, caminhar ou escutar música, pode recarregar suas baterias. Alguns cuidadores familiares buscam melhora o nível de estresse com yoga e meditação. Para todos, orações e práticas religiosas podem ser poderosas ferramentas.

8. Organize-se:
Sempre fazer primeiro as tarefas mais importantes (banho, medicações, alimentação) deixando outras tarefas menores para depois. Mantenha uma agenda atualizada e faça sempre o planejamento do dia seguinte. Não se preocupe se você não puder controlar tudo.

9. Basta dizer não:
Aceite o fato de que você simplesmente não pode fazer tudo! Resista à tentação de assumir mais atividades, projetos ou obrigações financeiras que você pode fazer. Se alguém te pedir para fazer algo, que irá te sobrecarregar mais ainda (avó cuidando de neto, por exemplo) , honestamente explique porque você não pode – e não se sinta culpado.

10. Você tem direito de ser feliz:
não deixe que outros familiares te digam o que você tenha que fazer. Você é dono de sua vida! Mesmo cuidando de idosos, não pense somente no estresse e na carga excessiva de trabalho. Pense também nessa experiência de vida riquíssima e nobre.que é cuidar de seu idoso amado!

obs: conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla