Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Mogi das Cruzes :Distribuição de medicamento de alto custo será normalizada

Remédio essencial para quem fez transplante de rim estava em falta, mas governo garantiu abastecimento

Foto: Daniel Carvalho
Única Farmácia de Medicamentos Excepcionais da região está sem o remédio
O medicamento micofenolato de sódio, de alto custo e essencial para pessoas que fizeram transplante renal, terá seu abastecimento e distribuição normalizados até o final dessa semana. A garantia foi dada pelo governo, depois que a falta do remédio na única Farmácia de Medicamentos Excepcionais do Alto Tietê, localizada em Mogi das Cruzes, foi informada à reportagem por pacientes que necessitam dos comprimidos de uso contínuo. 
Por meio de nota, o Núcleo de Assistência Farmacêutica do governo do estado esclareceu ontem "que a compra e distribuição aos estados do medicamento Micofenolato 360 mg é de competência do Ministério da Saúde, que além de atrasar em mais de 20 dias a entrega do medicamento ao Estado, entregou apenas 50% do quantitativo necessário para atender aos pacientes do Estado de São Paulo. Disse ainda a nota que "somente no último dia 16, o órgão federal normalizou a entrega do medicamento faltante e a pasta estadual deu início à distribuição nas farmácias do Estado para atender aos pacientes que dependem do medicamento. A previsão é que até o final desta semana todas as farmácias estejam abastecidas".
Portanto, apesar da Farmácia de Medicamentos Excepcionais, em Mogi das Cruzes, pertencer ao governo estadual, este afirma que o atraso e a quantidade da entrega são de responsabilidade do governo federal que, na ocasião em que foi questionado pelo Mogi News, admitiu que a responsabilidade pela compra do remédio é do Ministério da Saúde. "A pasta enviou, em outubro, 1.038.840 comprimidos para atendimento aos pacientes de São Paulo. Cabe às Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal realizar o armazenamento, a distribuição e a dispensação desses medicamentos", alegou no dia 15 de novembro, quando a denúncia chegou ao jornal.
Enquanto isso, pessoas como Aline Simonic, de 33 anos, que recebeu o transplante de um rim há dez anos e precisa tomar o medicamento três vezes ao dia, torcem para que o fornecimento dos comprimidos seja logo normalizado. "O remédio é imprescindível para a manutenção do enxerto, pois evita que o corpo rejeite o órgão transplantado. É um medicamento muito caro (custa entre R$ 1.064 e 
R$ 2,5 mil) e não tenho condições de arcar com o custo. Preciso muito dele para a manutenção do transplante, senão corro o risco de o corpo rejeitar o rim", concluiu ela, que busca, mensalmente, 90 comprimidos. 

obs. conteúdo meramente informativo procure o seu médico
abs
Carla
http://www.portalnews.com.br/_conteudo/2016/11/cidades/45650-distribuicao-de-medicamento-sera-normalizada-ate-final-da-semana.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla