segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Você sabe quais são os Malefícios de ficar sem Insulina?


Mês de consciêntização do Câncer de Próstata e Diabetes













Cada vez mais é uma constante no Brasil a falta da entrega de insulinas nos postos de saúde, principalmente para quem ganhou processo judicial para receber insulinas análogos. Só esse fato já é um desrespeito, mas você sabe o que pode acontecer com uma pessoa com diabetes que fica sem acesso à insulina? Como o corpo dela vai reagir a isso?


Logo nos primeiros dias sem insulina todo o açúcar consumido pelo paciente (carboidratos) ficará no sangue e não entrará nas células. Com isso os níveis glicêmicos vão se elevar de maneira alarmante. Sintomas como febre, dor de cabeça, perda de peso e desordens intestinais serão sentidos pela pessoa em um primeiro momento. A glicemia alta demais vai acabar desenvolvendo um quadro de cetoacidose:


Cetoacidose diabética é uma condição grave que pode resultar em coma ou até mesmo na morte. A cetoacidose diabética acontece quando os níveis de açúcar (glicose) no sangue do paciente diabético encontram-se muito altos. A insulina é responsável por fazer com que a glicose que está na corrente sanguínea entre nas células do nosso corpo e gere energia.
Quando há falta de insulina, duas situações simultâneas ocorrem: o nível de açúcar no sangue vai aumentando e as células sofrem com a falta de energia. Para evitar que as células parem de funcionar, o organismo passa a usar os estoques de gordura para gerar energia. Só que nesse processo em que o corpo usa a gordura como energia, formam-se as cetonas.


Esses são só os problemas a curto prazo, que podem ocorrer em pouco dias. E a longo prazo? E se a pessoa ficar semanas ou meses sem insulina?

Bom, nesse caso, podem ocorrer desordens metabólicas e aumento da vulnerabilidade a outras doenças. Uma pesquisa publicada no Jornal de Diabetes Ciências e Tecnologia apontou que ficar sem tomar insulina apenas duas vezes por semana pode aumentar a hemoglobina glicada em até 0,3%. Se a situação for pior e a pessoa ficar sem tomar 40% das injeções necessárias para manter o controle, a glicada pode aumentar 1,8%. Imaginem só uma pessoa que não toma insulina nenhuma?

Diante disso, é evidente que chegar em um posto de dispensação de medicamentos e ouvir 'não tem insulina, volta mês que vem' é mais do que um simples desrespeito, é decretar a sentença de morte de uma pessoa com diabetes.

Por isso, é tão importante denunciar a falta de insumos como a insulina. O Mapa do Descaso é uma ação independente que busca reunir depoimentos de pessoas que ficaram sem receber aquilo a que tem direito. O preenchimento do formulário é bem simples e não leva mais do que 5 minutos. Com as informações disponibilizadas nele ficará mais fácil saber onde estão os maiores problemas para poder cobrar ações mais efetivas e em larga escada dos governos federal, estadual e municipal.

Para iniciarmos os contatos e chamar a atenção das autoridades precisamos de mil depoimentos! Então, se já faltou insulina, tiras, seringas, agulhas ou qualquer outro insumo relacionado a diabetes para você, entre agora no Mapa do Descaso e denuncie! Se conhece alguém nessa situação, peça para que ele denuncie também.

Juntos somos mais fortes, juntos podemos mais. O seu caso não é só mais um, falar dele é pensar em todos nós! Vamos?


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

Fontes:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2771482/
https://www.quora.com/What-are-the-consequences-if-a-patient-stops-taking-insulin-in-type-1-diabetes-and-is-type-1-is-curable
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/cetoacidose-diabetica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla