Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Você sabe quais são os Malefícios de ficar sem Insulina?


Mês de consciêntização do Câncer de Próstata e Diabetes













Cada vez mais é uma constante no Brasil a falta da entrega de insulinas nos postos de saúde, principalmente para quem ganhou processo judicial para receber insulinas análogos. Só esse fato já é um desrespeito, mas você sabe o que pode acontecer com uma pessoa com diabetes que fica sem acesso à insulina? Como o corpo dela vai reagir a isso?


Logo nos primeiros dias sem insulina todo o açúcar consumido pelo paciente (carboidratos) ficará no sangue e não entrará nas células. Com isso os níveis glicêmicos vão se elevar de maneira alarmante. Sintomas como febre, dor de cabeça, perda de peso e desordens intestinais serão sentidos pela pessoa em um primeiro momento. A glicemia alta demais vai acabar desenvolvendo um quadro de cetoacidose:


Cetoacidose diabética é uma condição grave que pode resultar em coma ou até mesmo na morte. A cetoacidose diabética acontece quando os níveis de açúcar (glicose) no sangue do paciente diabético encontram-se muito altos. A insulina é responsável por fazer com que a glicose que está na corrente sanguínea entre nas células do nosso corpo e gere energia.
Quando há falta de insulina, duas situações simultâneas ocorrem: o nível de açúcar no sangue vai aumentando e as células sofrem com a falta de energia. Para evitar que as células parem de funcionar, o organismo passa a usar os estoques de gordura para gerar energia. Só que nesse processo em que o corpo usa a gordura como energia, formam-se as cetonas.


Esses são só os problemas a curto prazo, que podem ocorrer em pouco dias. E a longo prazo? E se a pessoa ficar semanas ou meses sem insulina?

Bom, nesse caso, podem ocorrer desordens metabólicas e aumento da vulnerabilidade a outras doenças. Uma pesquisa publicada no Jornal de Diabetes Ciências e Tecnologia apontou que ficar sem tomar insulina apenas duas vezes por semana pode aumentar a hemoglobina glicada em até 0,3%. Se a situação for pior e a pessoa ficar sem tomar 40% das injeções necessárias para manter o controle, a glicada pode aumentar 1,8%. Imaginem só uma pessoa que não toma insulina nenhuma?

Diante disso, é evidente que chegar em um posto de dispensação de medicamentos e ouvir 'não tem insulina, volta mês que vem' é mais do que um simples desrespeito, é decretar a sentença de morte de uma pessoa com diabetes.

Por isso, é tão importante denunciar a falta de insumos como a insulina. O Mapa do Descaso é uma ação independente que busca reunir depoimentos de pessoas que ficaram sem receber aquilo a que tem direito. O preenchimento do formulário é bem simples e não leva mais do que 5 minutos. Com as informações disponibilizadas nele ficará mais fácil saber onde estão os maiores problemas para poder cobrar ações mais efetivas e em larga escada dos governos federal, estadual e municipal.

Para iniciarmos os contatos e chamar a atenção das autoridades precisamos de mil depoimentos! Então, se já faltou insulina, tiras, seringas, agulhas ou qualquer outro insumo relacionado a diabetes para você, entre agora no Mapa do Descaso e denuncie! Se conhece alguém nessa situação, peça para que ele denuncie também.

Juntos somos mais fortes, juntos podemos mais. O seu caso não é só mais um, falar dele é pensar em todos nós! Vamos?


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

Fontes:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2771482/
https://www.quora.com/What-are-the-consequences-if-a-patient-stops-taking-insulin-in-type-1-diabetes-and-is-type-1-is-curable
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/cetoacidose-diabetica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla