terça-feira, 1 de novembro de 2016

Diabetes:VOCÊ SABE QUAL O PAPEL DO GLUCAGON - (a pedido)

Publicado por  | set 30, 2016 | 

Você sabe qual o papel do glucagon?

Um dos problemas mais graves no diabetes é a hipoglicemia, queda acentuada de açúcar no sangue, quando isso ocorre é preciso ingerir algo doce para glicemia se estabilizar, porém, há casos em que a pessoa não sente os sintomas da hipo e pode acabar desmaiando, perdendo a consciência ou até tendo convulsões. Quando isso ocorre, é necessário a aplicação de injeção de glucagon.
Assim como a insulina, o glucagon também é um hormônio produzido pelo pâncreas superimportante para o metabolismo do carboidrato. Seu efeito é o oposto ao da insulina, ele é responsável por aumentar o nível de glicose no sangue.
A insulina e o glucagon são extinguidos de forma inversa, ou seja, quando a glicemia do sangue esta alta, há uma maior liberação de insulina e uma diminuição na de glucagon e quando a glicose está baixa acontece o inverso. Porém, nos indivíduos com diabetes, quando ocorre a queda dos índices de açúcar no sangue, o processo é mais lento e quantidade de hormônio desprendida pelo fígado é bem menor do que deveria, por isso, nos casos mais graves, deve-se administrar o glucagon artificial.
Geralmente, a hipoglicemia apresenta sintomas diversos, como: desorientação, suor excessivo, tremedeira, palpitação, confusão entre outros. Na maioria das vezes, para reverter esse quadro basta ingerir algum alimento doce, de preferência um copo de suco de laranja ou água com açúcar. Contudo, em caso de desmaio ou perda de consciência jamais se deve administrar alimentos líquidos ou sólidos para evitar o risco de aspiração, nessas horas é que a injeção do glucagon é essencial, explica Denise Ludovico, endocrinologista e médica voluntária da ADJ Diabetes Brasil.
O procedimento de aplicação do hormônio é simples e qualquer pessoa, mesmo as que são leigas com relação ao diabetes, podem realizar o ato no caso de uma emergência.
“A medicação do glucagon costuma vir dentro de um estojo que contém o frasco do medicamento, o diluente e uma seringa. Basta aspirar o diluente, injetar no frasco de glucagon, depois misturar bem a solução e então aspirar para fazer a aplicação”, ensina Denise.
O hormônio pode ser aplicado nos mesmos locais da insulina, de forma subcutânea, como na barriga e nas pernas. Entretanto ele também pode ser administrado via intramuscular, onde a ação é um pouco mais rápida.  A dose recomendada para pessoas com peso igual ou maior de 20 kg é de 1 mg, abaixo disso a porção é de 0,5 mg.
A ação do componente é rápida e leva cerca de 8 a 10 minutos. “Após 15 minutos da aplicação a pessoa deve acordar. Se isso não acontecer é necessária uma segunda dose da substância”, alerta a médica.
Mesmo com todo esse procedimento, depois de retomada a consciência, é fundamental que o indivíduo se alimente com carboidratos para restaurar o glicogênio hepático (no fígado) e evitar uma segunda hipoglicemia, recomenda Denise.
A endócrino ainda ressalta que os portadores de diabetes tipo 1 devem sempre andar com o glucagon, principalmente quando estiverem em situações com maior risco de ocorrerem hipos ou em locais não habituais, como em acampamentos e viagens.

obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://www.momentodiabetes.com.br/2016/09/30/voce-sabe-qual-o-papel-do-glucagon/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla