quinta-feira, 23 de março de 2017

61 Idosos fazem queixa dos próprios filhos....

61 idosos fazem queixa dos próprios filhos

Este ano o Serviço SOS Pessoa Idosa registou 57 denúncias que acabaram em processos.
 
Por Magali Pinto|08.03.17
 
 
 
61 idosos fazem queixa dos próprios filhosFoto Getty Images
Em pouco mais de dois meses foram denunciadas 57 agressões a idosos no nosso país. Os dados são do Serviço SOS Pessoa Idosa, que abriu, até ao dia de ontem, o mesmo número de processos individuais de violência contra idosos - em média, por mês, 28 vítimas foram alvo de crimes.

Em 2016 o mesmo serviço abriu 152 processos decorrentes de queixas das vítimas. Em 2015, foram abertos 71 processos. Os casos de violência duplicaram de um ano para o outro.

No que diz respeito a este ano, é dito no relatório, "se o valor apresentado se mantiver nos meses futuros espera-se um aumento significativo das denúncias relativas a situações de violência perpetradas contra pessoas idosas", pode ler-se.

Em 2016 foram as mulheres - 94 - que mais sofreram. Setenta e seis destas vítimas são viúvas. Em sessenta e um casos foram os próprios filhos que agrediram os pais.
A violência psicológica e física e o abandono e negligência são os dois tipos de violência mais exercidos, totalizando 60 casos.

Finalmente, no que respeita à média das idades das vítimas, situa-se nos 79 anos. Em 52 dos casos as vítimas tinham entre 80 e 84 anos.
Agressões acontecem no seio familiar 

 A maior parte das agressões contra idosos acontece no seio familiar. No relatório é traçado um perfil do agressor - em 86 dos casos as idades variam entre os 40 e os 59 anos. Em 117 casos as estruturas maltratantes são a própria família das vítimas.

De referir que em 78 por cento dos casos as vítimas já tinham sido agredidas mais do que uma vez.
Lisboa, Coimbra e Porto são os distritos onde se verificaram mais denúncias
 
 
obs. conteúdo meramente informativo
 
abs
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla