Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




domingo, 24 de novembro de 2013

Cresce a cultura do adoçante e a de não gostar de água

Urina muito concentrada mostra que a pessoa não está bem hidratada.
Endocrinologista chama atenção para o uso indiscriminado de adoçante.

Fonte: GloboNews

Mais de 60% do corpo humano de um adulto é composto de água. Por falta de tempo ou de hábito, muita gente passa horas, às vezes, um dia inteiro sem beber água. E há aqueles que não lembram que água é o mais indicado para matar a sede e exageram nas bebidas adoçadas artificialmente.
A endocrinologista Isabela Bussade foi entrevistada pelo GloboNews Saúde e chama atenção para o uso indiscriminado de adoçantes: “A gente vê, principalmente, o adolescente abusando. A cultura do adoçante e de não gostar de água está começando a existir. Isso não pode acontecer. Água é saudável e em hipótese alguma devemos permitir ou censurar esse consumo deliberado de líquidos".
Segundo Isabela, o consumo de água é importante para manter nosso fluxo de sangue no organismo, uma boa hidratação celular. “É o momento que se retira toxinas, é importante para manter bom filtro renal. Dependendo da altura, peso, taxa de filtração do rim, a média seria de cinco copos grandes de água por dia. Não devemos esperar a sede para beber água. A urina muito concentrada mostra que a pessoa não está bem hidratada. A adequada tem que ser amarelo clarinho”, alerta a endocrinologista.
O exagero de adoçantes vem ocorrendo ao longo da última década. A grande mudança quando surgiram os adoçantes foi sensação de que os líquidos adoçados de forma artificial poderiam ser consumidos de forma livre. “Isso não é verdade. Na medida em que você tira o açúcar do líquido, é lógico que o líquido passa a ter densidade calórica menor, o que é desejável. Mas não significa que  você pode consumir livremente”, alerta Isabela.
A especialista explica que prescreve adoçante artificial para o paciente com diabetes, que tem que ter controle em termos de absorção de açúcares: “Para o paciente com diabetes, realmente é uma recomendação universal, é consenso tanto no Brasil como lá fora. Mas, mais uma vez, poder usar não significa que ele vai poder livremente utilizar grandes volumes”.
O paciente que entra num regime pouco calórico vai precisar reduzir calorias. Culturalmente, no Brasil, se utiliza adoçantes, mas em alguns países, como na Espanha, a pessoa é orientada a reduzir o volume daquele líquido, mesmo com açúcar. Numa dieta na Espanha ou em outros países, a pessoa é orientada a tomar um copo de suco com um pouco de açúcar. “Pequenas quantidades, quatro gotinhas no cafezinho, não tem o menor problema. O grande consumo que deve ser evitado”, explica a endocrinologista.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla