Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sábado, 14 de dezembro de 2013

A Fisioterapia nas distintas fases do Alzheimer: conheça as técnicas e objetivos dessa terapia

A Fisioterapia nas distintas fases do Alzheimer: conheça as técnicas e objetivos dessa terapia




10039567736_89b7824af9_z

A fisioterapia aplicada em pessoas com doença de Alzheimer é baseada em uma série de atividades que visam estimular e treinar o doente para retardar a perda dos componentes que envolvem essa atividade.
O objetivo é melhorar a qualidade de vida, promover a independência, manter a integridade física e evitar a estagnação e suas conseqüências. De forma mais específica, a fisioterapia ajuda a melhorar ou manter transferências tão independente quanto possível, manter a mobilidade e força muscular evitando a rigidez, manter a postura adequada saudável, aliviar a dor, evitar quedas, tratar doenças do aparelho circulatório e respiratório, melhorar humor e incentivar a socialização.
Técnicas de fisioterapia que são usadas para esses fins:
- Cinesiterapia

- Termoterapia e crioterapia
- Massoterapia
- Correção postural
- Treino do equilíbrio
- Treino de marcha e passeios assistidos
- Treino das transferências
- Fisioterapia respiratória
- Técnicas de ativação circulatória

Quanto às atividades em grupo é válido montar um grupo de “fitness” com exercícios simples para mobilizar ativamente cabeça, pescoço, tronco, membros superiores e inferiores.
Essa abordagem fisioterápica pode ser feita em conjunto com outros profissionais de trabalham em grupo como musicoterapeitas,  psicomotricistas e terapeutas ocupacionais para incluir também a intervenção cognitiva e até mesmo técnicas de relaxamento e danças.
De acordo com o estágio da doença, a abordagem fisioterápica muda. De forma resumida pode-se dizer que:
Na fase leve combinamos a terapia individual com terapia de grupo, dependendo das necessidades de cada pessoa. A intenção é diminuir a perda de sua independência física e promover a manutenção da mesma.
Na fase moderada enfatiza-se a prevenção de quedas. O tratamento individual proporcionará uma maior assistência, dando instruções claras e simples para compreensão do doente. A cinesiterapia ser passiva ou com exercício ativo-assistido vai ajudar na reeducação postural,  a manutenção do equilíbrio e da marcha. Os exercícios de fitness em grupo são muito simples, intensificando a explicação para favorecer o entendimento.
Na fase grave não é possível as atividades em grupo . A intervenção será destinada a evitar as consequências do imobilismo por meio de uma terapia passiva de exercícios, correção postural, fisioterapia respiratória e controle da dor, se possível mantendo a posição de pé ou a capacidade de dar passos. É importante dar assistência e orientações quanto ao tratamento para apoiar a equipe ou o cuidador para prevenir a ocorrência de úlceras de pressão, quedas e outras condições indesejadas.
E vocês têm algo para acrescentar? Por favor comentem e colabore! =)
obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
fonte: alzheimeruniversal.eu    imagem: bromfordgroup

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla