quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Biopsia da medula óssea:O TRATAMENTO NO LINFOMA NÃO-HODGKIN

A medula óssea é o tecido mole que se encontra no interior dos ossos. É aí que se fabricam as células sanguíneas do organismo e onde a maioria delas amadurece antes de entrar na circulação sanguínea.

A biopsia da medula óssea implica a colheita de uma amostra de medula, que se pode realizar sob anestésico local. Em geral, a amostra é extraída do osso da anca ou, mais raramente, no esterno.

A biopsia é uma técnica simples que consiste na extracção de duas amostras de tecido através de duas agulhas distintas.  Na primeira, através de aspiração por agulha são extraídos o líquido e as células que rodeiam a medula, geralmente da anca, e menos frequentemente do esterno.

Na segunda, utiliza-se outra agulha para extrair uma pequena parte da própria medula óssea, da anca/bacia. Esta intervenção pode ser dolorosa, pelo que se recomenda que os doentes tomem analgésicos antes de o efeito da anestesia local desaparecer.  Por vezes, o doente sente dor ou desconforto durante um dia ou dois após a biopsia, pelo que pode ser necessário tomar analgésicos durante este período.

A medula óssea extraída durante a biopsia é examinada ao microscópio. Desta forma, é possível dizer se existem células do linfoma na medula óssea.






obs.Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico. Texto original de Portugal

abs,
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla