quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Entenda porque as pessoas com demência têm tanta fome

A pesquisa, liderada pelo Dr. Olivier Piguet do Neuroscience Research Austrália, mostra pela primeira vez que algumas pessoas com demência frontotemporal têm deterioração na região do cérebro que controla a fome.
A demência frontotemporal (DFT) é um tipo de demência que pode afetar as pessoas em seus 50 e 60 anos, bem como jovens de até 30 anos de idade.
O líder do estudo, o Dr. Olivier Piguet, disse que em todos os casos estudados eles encontraramencolhimento no hipotálamo. O hipotálamo é a pequena área no centro do cérebro que regula a fome (isso sendo bemmmm resumido, porque o  hipotálamo tem outras tantas funções – olha ele aí embaixo!!).
hypothalamus
De acordo com Dr. Piquet,” Quanto mais pronunciado o ‘problema com a comida’, mais grave é a retração na seção traseira do hipotálamo.” Dr. Piquet também disse que algumas pessoas com DFT podem comer mais que sua quantidade habitual de comida e outros pratos e, às vezes, até mesmo comer objetos não comestíveis.
Embora a pesquisa do Dr. Piquet tenha sido focada na DFT, é fácil estender esse sintoma para outras formas de demência, incluindo a doença de Alzheimer , o que também pode ser causado pelo encolhimento do cérebro nesta área que controla a fome.
Achamos que as células dessa região do cérebro perdem a capacidade de dizer a esses indivíduos que eles não precisam mais comer, que foi suficiente“, diz o Dr. Piguet.
Essas pessoas tornam-se incapazes de controlar seu desejo de comer, elas geralmente tem “desejo constante” de ingerir alimentos doces e ricos em carboidratos e, além de tudo, comem de forma socialmente inadequada, uma situação que não é saudável para o indivíduo e muito angustiante para a família.
Eles podem roubar comida das pessoas que estão ao seu redor ou ir à procura de uma tigela de açúcar e comer a coisa toda“, diz o Dr. Piguet. “Algumas pessoas vão mesmo comer objetos não comestíveis, como uma caneta.
A boa notícia em relação a essa nova pesquisa é  que “agora sabemos o local exato do problema, podemos trabalhar na compreensão do mecanismo e projetar um tratamento para atingir esse sintoma“, diz o Dr. Piguet.
O estudo Austrália Neuroscience Research, publicado em Annals of Neurology, olhou para exames de ressonância magnética do cérebro de 18 pessoas com DFT, bem como o tecido cerebral post-mortem de mais 12 pessoas com a doença.
Dr Piguet também descobriu que pessoas com encolhimento particularmente grave na região também tendem a ter depósitos anormais de um tipo de proteína no cérebro chamada TDP-43.
Isto sugere-nos que alguém com DFT quem tem problemas alimentares graves provavelmente têm esse tipo de proteína anormal no cérebro. Isso nos ajudará a diagnosticar melhor o tipo de demência um paciente e ajudar a projetar um tratamento.”
Ou seja, a fome insaciável das pessoas com demência deve-se à diminuição de uma parte do Hipotálamo!!
obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla