Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O TRATAMENTO NO LINFOMA NÃO-HODGKIN: EXAMES PARA O DIAGNÓSTICO INICIAL


O método mais frequente para estabelecer o diagnóstico exacto de linfoma não-Hodgkin é através de biopsia a um dos gânglios linfáticos aumentados. A biopsia implica a extracção da totalidade ou parte de um gânglio que será posteriormente examinado ao microscópio, para que se possam realizar outros testes a células anómalas da amostra de tecido.

O tecido extraído numa biópsia é observado ao microscópio para se determinar se se trata de um linfoma e para fornecer outras informações úteis para estabelecer o melhor tratamento
Em geral, a biopsia é uma intervenção cirúrgica simples. Pode realizar-se sob anestesia local. Nesse caso, o doente não necessita de ficar internado.

Pode ser necessário administrar anestesia geral em crianças ou doentes mais nervosos ou se o gânglio aumentado estiver muito profundo e de difícil acesso.  Nesse caso, pode ser necessário permanecer no hospital durante uma noite.  Apesar disso, a biopsia é quase sempre um procedimento simples.

Podem ser extraídas células do gânglio através de uma agulha, uma técnica conhecida como aspiração por agulha , embora nem sempre seja o método mais adequado para diagnosticar o linfoma não-Hodgkin. Trata-se de um procedimento ainda mais simples do que a biopsia cirúrgica.
O doente deve assinar um consentimento informado e receber as informações necessárias para a realização da biopsia, para além das instruções relativas aos procedimentos a cumprir no dia anterior, designadamente que não devem comer nem beber antes da intervenção no caso de ser necessário anestesia geral.

Para determinar a correcta extensão da doença, pode ser necessário realizar uma biópsia a outros tecidos, para além do gânglio linfático, frequentemente uma biopsia da medula óssea. Também neste caso, o doente deve ser informado sobre a intervenção e os procedimentos a cumprir antes da sua realização.

O linfoma é diagnosticado com base na biopsia. O tecido obtido na biopsia é observado ao microscópio por um patologista e os resultados estão disponíveis ao fim de 1 a 2 semanas.

Se o resultado da biopsia for positivo, também será possível dizer se se trata de um linfoma não-Hodgkin ou de um linfoma Hodgkin, qual o seu tipo ou 'grau' e a sua classificação (indolente ou agressivo).

Para além da biópsia pode ser necessário realizar outros exames, que se dividem em dois grupos principais: 
  • Análises ao sangue para avaliar o estado de saúde do doente
  • Exames de estadiamento para determinar a localização e extensão do linfoma
As análises ao sangue mais frequentes para avaliar o estado de saúde são as seguintes:
  • Hemograma completo, que revela o número de  células sanguíneas (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas) no sangue
  • Testes de função hepática, que mostram como o fígado está a funcionar
  • Testes de função renal, que mostram como os rins estão a funcionar
  • Testes à concentração de lactatodesidrogenase  (LDH),
Para estas determinações, a colheita de sangue é única.  Mas é provável que se repitam periodicamente, durante e após o tratamento.






obs:Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico. Texto original de Portugal
abs,
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla