Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 1 de abril de 2016

1 em cada 5 casos de perda dental está ligado à Diabetes

1 em cada 5 casos de perda dental está ligado à diabetes

22/03/2016 - Saúde Terra



Um estudo feito pelo Departamento de Saúde de Nova York revelou que 1 em cada 5 casos de perdas dentais são causadas por diabetes. Para chegar a esse resultado, os cientistas analisaram exames bucais e de diabetes e questionários feitos com 2.508 pessoas com mais de 50 anos.
Ao fim do estudo, foi possível observar que 28% dos participantes com diabetes não possuíam dentes contra apenas 14% dos que não tinham a doença. E mesmo entre os que tinham dentes, os portadores da diabetes apresentaram menos que os demais.
Diabetes e a periodontite
Daiane Rocha, periodontista e diretora da ABHA (Associação Brasileira de Halitose), concorda que a diabetes interfere no agravamento da doença periodontal e explica a ligação entre as duas doenças.
“A doença periodontal ocorre quando a placa bacteriana, que fica na região próxima às gengivas, se calcifica formando uma placa endurecida chamada tártaro. Se não tratada, essa placa começa a progredir para dentro da gengiva permitindo que as bactérias destruam os ligamentos periodontais (tipo cordas feitas de colágeno que ajudam a segurar os dentes) e o osso que suporta os dentes”, diz a especialista.
Essa destruição dos ligamentos e do osso pode causar mobilidade dentária e, consequentemente, perda do dente afetado. “Para piorar, essa doença não costuma causar sintomas aparentes, normalmente não gera dor e, com isso, passa despercebida, não sendo diagnosticada até que esteja em um estágio irreversível, onde a perda do dente não pode mais ser evitada”, diz Daiane.
É aqui que entra a relação com o diabetes. O paciente diabético tem maior risco de agravamento da doença periodontal, pois ambas têm relação com a destruição e síntese do colágeno (fato que explica porque os diabéticos têm dificuldade de cicatrização de feridas, por exemplo). “Mas a via inversa também ocorre. O diabetes descompensado vai agravar a doença periodontal, assim como um paciente diabético estável que esteja com doença periodontal de grau severo terá um maior risco de sofrer descompensação do diabetes”, diz a especialista.
Importância dos periodontistas
Por isso quem tem diabetes não pode deixar de incluir os periodontistas em sua lista de médicos obrigatórios. “É comum os médicos encaminharem pacientes diabéticos para cardiologista, oftalmologista, entre outros. Mas eles não solicitam que seus pacientes façam também avaliação periodontal de rotina. Isso poderia melhorar muitos prognósticos tanto do diabetes quanto do quadro de doença periodontal, além de gerar maior controle das duas doenças e a prevenção da perda dental”, diz Daiane.
Como evitar perdas dentais em diabéticos
Como vimos, todo paciente diabético deve fazer acompanhamento com um periodontista, assim como cuida de sua pressão arterial, controle do peso, alimentação e etc. “A perda dental só irá ocorrer se a doença periodontal não estiver controlada”, diz a especialista.
Para isso também é fundamental que o diabético mantenha uma higienização bucal rigorosa, escovando os dentes pelo menos 3 vezes ao dia com escova pequena e de cerdas macias, pasta de dente diferenciada quimicamente, fio dental, raspadores linguais e escovas interdentais, se houver necessidade.
Qualidade de vida
Pessoas com perdas dentais em regiões visíveis podem ter queda da autoestima, ficar mais caladas e introspectivas e sorrir menos para não mostrar o “defeito"
“Esse tipo de comportamento pode afetar todas as áreas da vida de uma pessoa: social, profissional, íntimo e pessoal. Mas além disso, perder os dentes também pode afetar a mastigação, deglutição e gerar problemas graves em nossa ATM (articulação têmporomandibular)”, finaliza Daiane.
obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
extraído:http://www.diabetenet.com.br/conteudocompleto.asp?idconteudo=9840

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla