Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




terça-feira, 26 de abril de 2016

Apresentação de um Espetáculo que fala sobre o Alzheimer

Espetáculo que fala sobre o Alzheimer  Pelos caminhos das rosas vermelhas


Olá! Bom dia!
Nos dias 29 e 30 de abril, o espetáculo "Pelos caminhos das rosas vermelhas" (Grupo de Teatro Iluminartt - Pará de Minas/MG), que traz um olhar sensível, profundo e poético sobre o Alzheimer, estará em cartaz em Belo Horizonte, no Teatro Marília!
A peça aborda o impacto e implicações da doença tanto para o paciente quanto para seus familiares, que, com o descobrimento da enfermidade, passam a lidar com uma nova realidade. A demência, que vai se acentuando lentamente na protagonista, uma romanesca senhora, vai despertando em seus quatro filhos sentimentos como amor, intrigas, violência, compaixão e perdão. Priorizando o artístico, a sensibilidade e a emoção, o espetáculo aborda, também, de forma séria e objetiva, a dificuldade por parte dos familiares em aceitar e conviver com a doença, estimulando reflexões sobre questões como a finitude da vida, relações entre pais e filhos, cuidados com os pais, envelhecimento, sobrepondo toda essa problemática com ludicidade e arte.
É um convite à realidade, à sensibilidade e à emoção.
Peço, por favor, que divulguem entre os amigos que morem em Belo Horizonte e proximidades.




Pelos caminhos das rosas vermelhas - 29 e 30 de abril de 2016
Sábado, 30 de abril às 20:00
Teatro Marília em Belo Horizonte

obs. já assisti vale a pena ver pois, trata das diferentes fases da doença juntamente com o conflito dos familiares.
abs
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla