Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




domingo, 10 de abril de 2016

Parkinson - O quê comemorar neste 11 de abril?

Como se sabe o parkinson continua sendo um mistério. Sabe-se da agregação da proteína alfa sinucleína no espaço intercelular das sinapses neuronais, que as inibem, levando ao bloqueio da dopamina, resultando nos sintomas sentidos por nós.


Ainda não se sabe o que leva à formação desta proteína nem como evitar que ela se agregue, o que faz com que fiquemos de mãos amarradas no sentido de estancar ou evitar a propagação e a progressividade do parkinson.

Mas tem luz no fim do túnel, mas lá no finzinho, para manter o fiozinho de esperança que nos faz mover, de que sejamos agraciados enquanto houver tempo e estivermos nesta vida terrena: estudos neo-zelandeses (NTCELL)irlandeses (Prothena) e austríacos (Affiris) começam a apresentar os primeiros resultados positivos de segurança, as duas últimas quanto à vacinas que impediriam a agregação da proteína. A primeira com xenotransplantes de células-troncos derivadas de suínos. Na hipótese de funcionarem, no entanto até que sejam consideradas técnicas eficientes e seguras no tocante a efeitos secundários, realisticamente falando, no mínimo 2 a 3 anos serão ainda necessários.

Resta-nos, enquanto isso, otimizarmos a tomada de nossos remédios, lutar pela conscientização sobre a doença e à não discriminação. Devo confessar minha frustração, desde abril do ano passado, quanto aos efeitos insatisfatórios da levodopa do tipo ER (citando o Rytary e o Prolopa DR). Tentar praticar o mais posssível exercícios físicos, fisioterapias, e rezar. Mas o importante é que não está morto quem peleia! Boa peleja! Saúde, sorte e boa semana à todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla