Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Efeito do adoçante no cérebro causa mais fome, dizem cientistas

A falta de calorias em adoçantes altera o mecanismo cerebral de recompensa .
Quando uma pessoa ingere alimentos adoçados artificialmente, o cérebro reconhece o doce, mas sente falta das calorias atreladas a esse sabor.
Prescritos para evitar a obesidade, os adoçantes têm entrado na berlinda pelo efeito contrário: estudos recentes com animais e seres humanos mostram que os açúcares artificiais levam à maior sensação de fome e, consequentemente, à maior ingestão de alimentos e bebidas. Cientistas da Universidade de Sydney e do Garvan Institute of Medical Research, ambos na Austrália, conseguiram identificar o que está por trás dessa adversidade. Em estudo inédito, eles mostraram que essas substâncias interferem nos mecanismos cerebrais ligados à saciedade e à recompensa.
Quando uma pessoa ingere alimentos adoçados artificialmente, o cérebro reconhece o doce, mas sente falta das calorias atreladas a esse sabor. Como não as recebe, envia impulsos nervosos ao corpo informando que continua faminto. “Por meio de investigação sistemática, verificamos que, dentro dos centros de recompensa do cérebro, o doce é uma sensação integrada com o conteúdo de energia. Quando doçura versus energia está fora de equilíbrio por um período de tempo, o cérebro se recalibra e aumenta o consumo calórico total consumido”, explica Greg Neely, professor da Universidade de Sydney e um dos autores do estudo, publicado ontem na revista Cell Metabolism.
Fonte: Portal Ciência e Saúde do CB - postado em 13/07/2016 07:51
obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
https://www.facebook.com/notes/anad-associa%C3%A7%C3%A3o-nacional-de-assist%C3%AAncia-aos-diab%C3%A9ticos/efeito-do-ado%C3%A7ante-no-c%C3%A9rebro-causa-mais-fome-dizem-cientistas/1234163313283082

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla