Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

INCONSISTÊNCIAS ALARMANTES EM EXAMES PARA PACIENTES DE DIÁLISE

Exames imprecisos

Um exame de sangue de rotina usado para determinar a saúde e o bem-estar dos pacientes em tratamentos de hemodiálise produz resultados preocupantemente inconsistentes dependendo de qual método de teste é usado, afirmaram Lorin Bachmann e seus colegas da Universidade da Virgínia (EUA).

A inconsistência significa que os médicos têm nas mãos informações potencialmente imprecisas para tomar decisões importantes sobre o paciente; e os pacientes com doença renal podem estar pagando por suplementos nutricionais desnecessários por causa disso.

"Nós baseamos muitas das nossas decisões em parâmetros de laboratório, e eles têm que ser tão precisos quanto possível. Obviamente, isso coloca uma sombra sobre os resultados, que não são tão claros como deveriam ser. Você realmente não sabe como basear uma decisão," disse o Dr. David 
Bruns, coordenador da equipe.

Exames para pacientes de diálise têm inconsistência alarmante, dizem cientistasPesquisadores descobriram uma 

inconsistência alarmante nas técnicas de exames comumente usadas 

para avaliar a saúde dos pacientes de diálise.


[Imagem: Josh Barney/University of Virginia Health System]




Testando os testes

Os pesquisadores analisaram 24 testes oferecidos por várias empresas farmacêuticas para analisar os níveis de albumina sérica e plasmática dos pacientes em diálise. Esses níveis são utilizados para avaliar seu estado nutricional, função renal e equilíbrio de fluidos.

Existem duas classes principais de métodos de teste para os pacientes em diálise, BCG (Bromocresol Green) e BCP (Bromocresol Purple).

Nenhum dos métodos BCG avaliados atendeu às especificações de desempenho mínimo, o mesmo ocorrendo com quatro dos 12 métodos BCP analisados.

"Esta é uma diferença enorme," disse Bruns. "Pacientes que não alcançam [as metas de albumina] têm que passar por intervenções nutricionais, que são caras. Isto só coloca mais sobrecarga sobre pacientes que já têm enormes sobrecargas. "

Métodos BCG e BCP

Os quatro métodos BCP que não atenderam aos padrões de desempenho geralmente apresentavam vieses menores do que os métodos BCG, que se mostraram muito altos. Isso levou os pesquisadores a sugerir que os médicos devem considerar o uso exclusivo dos métodos BCP para obter resultados menos inconsistentes. A maioria das empresas de testes, observam eles, oferecem as técnicas BCG e BCP.

"Os nefrologistas seguem os resultados da albumina de perto porque os resultados vão lhes dizer se precisam fazer alguma coisa extra para esses pacientes," disse Bruns. "Sabemos que estes [níveis de albumina] se correlacionam com a mortalidade. As diretrizes nacionais definem qual é a faixa aceitável e o que não é aceitável. "

Os pesquisadores concluem recomendando revisões das diretrizes federais para resolver as discrepâncias entre as técnicas de exame e melhorar os cuidados para os pacientes com doença renal e outras condições.

Os resultados detalhados das avaliações foram publicados na revista científica Clinical Chemistry.


obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=exames-pacientes-dialise-tem-inconsistencia-alarmante-dizem-cientistas&id=11910

https://www.facebook.com/sociedade.brasileira.nefrologia/?ref=page_internal&hc_ref=PAGES_TIMELINE&fref=nf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla