quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Tudo o que precisa de saber sobre a Pré-Diabetes

http://cdn.bancodasaude.com/press/Fonte de imagem: Men's Healt

O diagnóstico de pré-Diabetes é o primeiro sinal de alerta para uma possível progressão da doença.
A pré-Diabetes é, tal como o nome indica, o sinal que antecede um possível diagnóstico de Diabetes. Na prática, quando uma pessoa tem pré-Diabetes é porque tem os níveis de açúcar no sangue elevados, mas não ao ponto de ser diagnosticado com Diabetes tipo 2.
Para que seja dado um diagnóstico de pré-Diabetes, os valores de glicemia em jejum devem estar entre os 100 e os 125 mg/dl de sangue, sendo que o paciente passa a ser considerado diabético quando a glicemia no sangue excede os 126 mg/dl.
Ao primeiro sinal de pré-Diabetes, o paciente deve fazer uma análise ao seu estilo de vida e perceber quais são os maus hábitos que podem estar a impulsionar o aparecimento da doença. Na grande maioria dos casos, fazer algumas alterações a nível alimentar (excluindo os alimentos fritos, com gordura, sal e açúcar em excesso, assim como os produtos processados e refrigerantes) e adotar um estilo de vida mais ativo pode ser o suficiente para travar esta disposição para a Diabetes. Porém, o uso de fármacos não é de todo excluído, como conta a revista Prevention no seu site.
De acordo com a médica Deena Adimoolam, “o estilo de vida é o principal tratamento para a pré-Diabetes” e são várias as formas de conseguir travar a doença.
Uma das maneiras mais eficazes de prevenir a pré-Diabetes e/ou de não deixar que seja classificada como Diabetes é através do controlo do peso, que deve manter-se num nível saudável e sem que apresente grandes acumulações de gordura, especialmente a nível abdominal.
Avaliar os níveis de vitamina D é também um método de prevenção e até tratamento a ter em conta, uma vez que as pessoas que apresentam uma maior carência desta ‘vitamina do Sol’ são duas vezes mais predispostas a ter Diabetes, lê-se na publicação.
O desregulamento das hormonas da tiroide também podem impulsionar o aparecimento da doença, assim como o sedentarismo, que anda cada vez mais de ‘braço dado’ com a obesidade.
Como não poderia deixar de ser, os cuidados com a alimentação são fundamentais e, por isso, as pessoas devem optar pelas gorduras boas (como a do abacate ou frutos secos) e por seguir uma dieta variada, equilibrada e que dê o devido ênfase aos alimentos no seu estado mais natural.
Procurar um médico para perceber o que causa a má qualidade do sono e o aparecimento da pré-Diabetes é também importante, visto que a apneia do sono está fortemente ligada a esta doença.
Referência
Daniela Costa Teixeira



obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla
http://www.bancodasaude.com/noticias/tudo-o-que-precisa-de-saber-sobre-a-pre-diabetes/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla