Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




quinta-feira, 5 de maio de 2016

NOVOS CASOS DE DIABETES CAIU EM UM QUINTO NO ANO PASSADO NOS EUA

diabetes-controladaO número de casos de diabetes foi subindo ao longo de décadas, impulsionado pelo aumento das taxas de obesidade. Em 2009, o número de novos casos chegou a 1,7 milhões. No ano passado, ela havia caído para 1,4 milhões.
“Depois de tantos anos vendo aumentos, é surpreendente”, disse Edward Gregg, um especialista em diabetes, que vem acompanhando os números divulgados pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC).
Nos últimos anos, o número de novos casos parecia ter estabilizado ou mesmo diminuído. Mas os pesquisadores queriam acompanhar mais alguns anos de dados antes de declarar uma melhoria, disse ele. Os números dos últimos dois anos confirma uma queda significativa, disse Gregg.
O maior declínio em novas taxas de casos de diabetes foi com homens, brancos, adultos jovens e de meia-idade e em pessoas com escolaridade acima do ensino médio. Mas não houve declínios substanciais nos outros grupos, como os idosos e minorias.
Os dados provêm de uma grande pesquisa nacional realizada pelo governo a cada ano.
“Este estudo foi um pouco mais fundo e isso é encorajador”, disse o Dr. Robert Gabbay, médico-chefe do Joslin Diabetes Center, em Boston. “Mas nós provavelmente não vamos dizer que ganhamos a batalha e pedir a todos ir para casa.”
Há ainda 1,4 milhões de novos casos de adultos com diabetes a cada ano, observou ele. No geral, existem cerca de 22 milhões de americanos com diabetes.
Por que o número de novos casos está caindo não é claro, disse Gregg do CDC.
Funcionários gostariam de pensar que é o resultado de um esforço em fazer as pessoas se exercitarem mais e da redução do consumo de muitos alimentos e bebidas açucaradas.
“Isto é o que deveria acontecer quando você dedica um grande esforço para a prevenção ao longo dos anos”, disse Gregg, que está apresentando os novos dados em uma conferência de diabetes em Vancouver hoje. O declínio foi relatado pela primeira vez no The New York Times.
Durante décadas, as taxas de obesidade e diabetes nos EUA subiram de forma constante.
Alguns dados do CDC apresentaram taxas de obesidade adulta estabilizadas a cerca de uma década atrás, apesar de um relatório recente da agência ter indicado um aumento de 38 por cento de adultos obesos em 2013-2014.

DIABETES FINALMENTE EM DECLÍNIO, DIZ O CDC

O CDC usou seus dados recém-divulgados a partir de 2014 para o anúncio. Em 2014, o número de casos diagnosticados caiu para 1,4 milhões.
A retração no número de casos de diabetes veio depois de mais de um quarto de século de subida das taxas de diabetes.
“Parece bastante claro que as taxas de incidência agora realmente começaram a cair”, disse Edward Gregg, um dos principais pesquisadores do diabetes do CDC ao New York Times.
“Inicialmente foi um pouco surpreendente, porque eu estava tão acostumados a ver aumentos em todos os lugares por onde olhávamos”.
Desde os anos 1980 a 2009, o número anual de novos casos de diabetes mais do que triplicou nos EUA, passando de 493 mil para 1,7 milhões de casos por ano em doentes com idades entre 18-79.
No entanto, desde 2009, o número de casos de diabetes vem diminuindo, embora a queda não registrada não havia sido estatisticamente significante.
Os especialistas não têm certeza quais as razões que são responsáveis pelo declínio. O declínio pode ser atribuído às campanhas de saúde eficazes e ao fato dos americanos estarem comendo de forma mais saudável.

 obs.conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla