Será Natal???

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua
atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você. Há uma correria generalizada...
Entendo que você tenha pouco tempo.
Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...
Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...
Que familiares e pessoas que  se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação se reconciliem.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?
Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.
Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...
Natal é fraternidade...
Mas o Natal também é união...
Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...
E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...
Gratidão!!!
abs.fraternos
Carla




sexta-feira, 21 de março de 2014

Tratamento Radioterápico do Câncer de Sítio Primário Desconhecido


O tratamento radioterápico utiliza radiações ionizantes para destruir ou inibir o crescimento das células anormais que formam um tumor. Existem vários tipos de radiação, porém as mais utilizadas são as eletromagnéticas (Raios X ou Raios gama) e os elétrons (disponíveis em aceleradores lineares de alta energia). 

Para alguns tipos de câncer que não se disseminaram a distância, a radioterapia pode ser realizada sozinha ou junto com outros tratamentos, como a cirurgia, com objetivo curativo.

Se o câncer está disseminado, a radioterapia é administrada para aliviar sintomas como dor, hemorragia, dificuldade de deglutição, obstrução intestinal, compressão de vasos sanguíneos ou nervos pelo tumor e lesões provocadas aos ossos por metástases.

Existem diferentes tipos de tratamentos radioterápicos:


  • Radioterapia Externa - A radioterapia externa ou radioterapia convencional consiste em irradiar o órgão alvo com doses fracionadas. O tratamento é realizado cinco vezes na semana, durante um período de algumas semanas a meses. Este é o tipo de tratamento radioterápico mais comumente utilizado.  

  • Braquiterapia - A braquiterapia ou radioterapia interna, ao contrário da radioterapia que trata o órgão alvo com feixes de radiação externos (a longa distância), utiliza fontes de radiação interna (a curta distância). Na braquiterapia o material radioativo é colocado, por meio de instrumentos específicos, próximo à lesão tumoral.


Possíveis Efeitos Colaterais da Radioterapia

Os efeitos colaterais podem variar de paciente para paciente e dependem da dose de radiação e da região do corpo irradiada.

Efeitos colaterais gerais:

  • Fadiga.
  • Perda de apetite.
  • Diminuição das contagens sanguíneas.
  • Alterações na pele.
  • Perda de cabelo.


Efeitos colaterais da região da cabeça e pescoço:

  • Dor de garganta.
  • Feridas na boca.
  • Problemas de deglutição.
  • Perda do paladar.
  • Rouquidão.
  • Boca seca.


Efeitos colaterais no tórax:

  • Problemas de deglutição.
  • Dor e irritação do esôfago.
  • Irritação pulmonar.
  • Falta de ar.
  • Tosse.


Efeitos colaterais no abdome:

  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Diarreia.
  • Falta de apetite.


Efeitos colaterais na pelve:

  • Irritação da bexiga.
  • Dor ao urinar.
  • Irritação do reto e ânus.
  • Diarreia, sangramento e dor.
  • Irritação vaginal e corrimento.


Muitos destes efeitos tendem a desaparecer dentro de algumas semanas após o término do tratamento. Quando a radioterapia é administrada simultaneamente com a quimioterapia, os efeitos colaterais podem ser mais intensos.

obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs,
Carla
extraído:http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamento-radioterapico-do-cancer-de-sitio-primario-desconhecido/5051/680/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla