quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

A VIDA COM DIABETES TIPO 1: É PARA ISSO QUE OS D-AMIGOS SERVEM

É engraçado como a vida coloca você em conjunção com as pessoas que estão lidando com os mesmos problemas de saúde. Talvez existam tantos de nós lutando com a diabetes que acaba sendo natural encontrar-nos uns aos outros, ou talvez nós estamos no lugar certo no momento certo.

Eu gerencio uma loja de caridade onde eu encontro todos os tipos de doadores, clientes, expedidores e voluntários. Estou surpresa com a quantidade de pessoas com diabetes que eu tenho encontrado. Eu conheci um homem que mencionou sua diabetes tipo 2 para mim quando estava fazendo compras um dia e ele acabou por ser um dos meus melhores doadores / clientes / expedidores. Depois eu compartilhei que eu vivo com diabetes tipo 1, e ele compartilhou sua A1C comigo. Eu acho que ele é a única pessoa sem ser o meu marido, com que eu compartilhei meu A1C. É difícil para mim compartilhar esse número, porém isto é mais fácil com pessoas que entendem os desafios da diabetes.
Um dia eu não estava me sentindo bem e fiquei bastante preocupada com alguns problemas de visão que eu havia tido. Eu achava que a causa fosse a minha diabetes. Felizmente não foi, mas por um momento eu fiquei em um completo pânico. Na ocasião, meu amigo parou perto de mim e pediu-me ajuda com algumas remessas. Saí da loja com ele e lá fora estava quente o suficiente para fritar panquecas no asfalto do estacionamento. Eu estava usando meus óculos os quais não estava acostumada a usar do lado de fora. Eu perdia o foco da visão e comecei então a sentir náuseas. Meus óculos estavam deslizando pelo meu rosto no calor extremo. Eu lhe disse que não poderia ficar no caminhão baú escaldante que ele tinha estacionado lá no sol do verão, pois não estava me sentindo bem. Eu apontei as peças que poderia aceitar para a expedição e voltei para dentro. Ele me seguiu até a loja e perguntou-me o que poderia fazer por mim. Ele disse que ia correr e me fazer algo para comer. Ele havia percebido que eu estava tendo uma baixa de açúcar no sangue. Expliquei que não era esse tipo de problema, mas sim que a minha visão era que estava me assustando. Eu acho que ele sabia o quanto eu estava preocupada. Então educadamente deixou os seus itens e concordou que eu o chamasse mais tarde para tratarmos sobre os preços.
Naquela tarde, parou de volta na loja com a papelada. Ele me deu um monte de girassóis e disse que esperava que eu estivesse me sentindo melhor, pois achava que precisava me animar. Depois do meu choque inicial e de deixar escapar “Você não precisava fazer isso, você realmente não deveria”, agradeci e disse algo sobre como apenas olhar para aquelas flores já me deixava animada. Ele apenas disse para me sentir melhor e partiu para terminar o seu trabalho.
Outro dia, ele estava na loja preparando um armário antigo para venda, trabalhando duro para conseguir colocar todas as suas peças em movimento. Ele foi lixar uma gaveta que teimava em prender e tinha trabalhado por quase uma hora. Quando ele me mostrou o trabalho, já perto do fim, notei que sua mão estava tremendo. Ele estava suando e parecia estar tendo uma crise de hipoglicemia. Eu gentilmente perguntei-lhe se precisava de um lanche e ele concordou. Corri para a cozinha na parte de trás e peguei uma das minhas caixas de suco, algumas bolachas e uma garrafa de água. Eu os coloquei sobre uma mesa ao lado dele, mencionei o total de carboidratos e ele bebeu o suco. Pouco tempo depois ele estava de volta a si e comentou como foi engraçado precisar de alguém vê-lo para perceber que seu açúcar baixo. Ele devolveu os biscoitos fechados, a água e disse que o suco foi o suficiente.
Se você precisa de um amigo para lhe apoiar quando está com medo de complicações do diabetes, ou quando se tratar de açúcar no sangue, é bom saber que não estamos sozinhos. Cada pequeno ato de bondade pode significar muito para alguém que lida com uma doença crônica. Nós precisamos de todo o apoio e girassóis que podemos obter.

 obs. conteúdo meramente informativo procure seu médico
abs
Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vc é muito importante para mim, gostaria muito de saber quem é vc, e sua opinião sobre o meu blog,
bjs, Carla